A construção da imagem visual da América = gravuras dos séculos XV e XVI

Orientador: Leandro Karnal

Access type:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Tatsch, Flavia Galli
Advisor: Karnal, Leandro, 1963-
Referee: Neto, Jose Alves de Freitas, Algranti, Leila Mezan, Baurumgarten, Jens, Fernandes, Luiz Estevam de Oliveira
Document type: Doctoral thesis
Language:por
Published: [s.n.]
Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em História
Portuguese subjects:
English subjects:
Online Access:http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280501
Citation:TATSCH, Flavia Galli. A construção da imagem visual da América = gravuras dos séculos XV e XVI. 2011. 313 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/280501>. Acesso em: 18 ago. 2018.
Portuguese abstract:Resumo: Este estudo apresenta uma reflexão sobre a construção da imagem visual da América nos séculos XV e XVI. O reconhecimento do potencial cognitivo da gravura como documento e a percepção do conjunto de relações que perpassam cada uma delas foram fatores importantes ao longo da pesquisa. Procurava-se entender de que forma as estampas eram o resultado de aspectos discursivos, da absorção das informações etnográficas e das operações de tradução e lugar de enunciação do Outro. Para isto, dividimos esta tese em três capítulos. O primeiro se ocupa da reflexão sobre a diversidade das imagens e das perguntas que podem ser feitas a elas, assim como a contribuição de alguns autores para essa discussão. O segundo capítulo trata das xilogravuras impressas para acompanhar as cartas sobre de Cristóvão Colombo e Américo Vespúcio. Entremeadas à escrita, não necessariamente pretendiam representar a realidade americana, mas traduzi-la em ilustrações compreensíveis ao público. O terceiro capítulo analisa dois momentos específicos: a construção de uma imagem a partir de estereótipos aliados à representação de objetos descontextualizados de seu uso original; e a personificação da América em alegorias. A conclusão diz respeito às sucessivas camadas que moldaram gradualmente a imagem visual da América e os significados diversos que dela emanavam
English abstract:Abstract: This study presents a reflection on the construction of the visual image of America in the fifteenth and sixteenth centuries. The recognition of the cognitive potential of images as documents and the perception of the set of relationships that permeate each one of them were important factors during the research. The aim was to understand in which way the prints became the result of discursive aspects of the absorption of ethnographic reports and operations of translation and loci of enunciation of the Other. To accmplish this, we divide this, this thesis was divided into three chapters. The first one addresses reflections about the diversity of the images and questionings that could arise to them, as well as the contributions of several authors to this discussion. The second chapter deals with the woodcuts that accompany the printed letters by Christopher Columbus and Amerigo Vespucci. Interspersed in the writing, they did not necessarily intend to represent the American reality, but translate it into illustrations understandable to the public. The third chapter discusses two specific moments: the construction of an image from stereotypes associated with the representation of objects detached from their original context of use, and the personification of America in allegories. The conclusion refers to the successive layers that gradually shaped the visual image of America and the different meanings thereby conveyed