Modelagem de indicadores de CT&I para análise da tendência de inovação em projetos de pesquisa: estudo de caso dos projetos do DEMQS/ENSP/FIOCRUZ

O presente trabalho foi realizado com apoio da Escola Corporativa Fiocruz, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Gerencial (PDG).

Access type:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Esteves, Andréa Torreão
Advisor: Chagnon, Roberto Pierre
Document type: Bachelor thesis
Language:por
Online Access:https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27719
Citation:ESTEVES, A. T. Modelagem de indicadores de CT&I para análise da tendência de inovação em projetos de pesquisa: estudo de caso dos projetos do DEMQS/ENSP/FIOCRUZ. 2017. 76 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Portuguese abstract:A modelagem de indicadores de CT&I mostra-se uma importante ferramenta para que instituições de ciência, tecnologia e inovação avaliem seus projetos de pesquisa, bem como seus produtos e processos; mapeando todas as suas etapas, resultados e impactos gerados nas mais variadas esferas: científica, política, comercial, formacional e inovativa dentre outras. A aplicação de indicadores que meçam o desempenho da pesquisa a partir de suas dimensões mais relevantes auxilia tanto na avaliação dos projetos desenvolvidos quanto nos resultados produzidos, especialmente no que tange ao fomento da translação do conhecimento científico e a tendência à inovação. Assim o presente trabalho, através de um estudo de caso objetivou desenvolver um modelo de avaliação com base em indicadores de CT&I que possibilite analisar os projetos de pesquisa, vigentes no ano de 2017 no DEMQS/ENSP/FIOCRUZ, no que concerne à tendência de inovação. A pesquisa de campo se deu por meio da análise do conceito de inovação proposto pela OCDE, por Ohayon e Rosemberg (2014), e órgãos governamentais como FAPESP, CNPq, IBGE, FINEP e MCTIC, que possibilitaram a definição de sete dimensões que caracterizam a tendência de inovação. Para esse fim, foram realizadas etapas para identificação de indicadores que apontem a tendência de inovação, de acordo com as dimensões definidas pelo estudo em questão. Foram analisados indicadores globais e intermediários do Programa de Avaliação do Desempenho Institucional da FIOCRUZ, bem como indicadores propostos por outras instituições e órgãos governamentais de fomento à pesquisa. Posteriormente foi feita identificação e classificação dos projetos de pesquisa do DEMQS a partir das características de cada dimensão definida nesse estudo. Por fim, construiu-se uma matriz de indicadores, agrupados por dimensão, que seriam capazes de medir a inovação de produtos e/ou processos, e, a partir desta, outra matriz mais específica que pode servir de base para complementar os indicadores atualmente adotados na ENSP para medir a tendência de inovação nos seus projetos de pesquisa. Como resultado da análise dos conceitos e comparação entre os indicadores, observou-se que, dentre as sete dimensões da tendência de inovação na pesquisa nesse estudo elencadas, tem-se uma variedade de indicadores para medir fontes de financiamento, produtividade, criação de produtos e/ou processos novos ou aperfeiçoados; translação do conhecimento na perspectiva de difusão; e patentes. Entretanto, identificou-se uma limitação no que tange a indicadores referentes a dimensão “aplicação do conhecimento à prática”. Essa dimensão traduz a possibilidade de medir a contribuição dos estudos desenvolvidos nos projetos de pesquisa à solução dos problemas do campo da CT&I, bem como mensurar seus impactos para a população. Há, portanto, a necessidade de aperfeiçoamento e criação de um conjunto de indicadores que possibilitem uma avaliação mais precisa para esta dimensão que destaca e valoriza o viés de inovação.