Mortalidade infantil em uma amostra de recém-nascidos no município do rio de Janeiro, 1999-2001

A taxa de mortalidade infantil pode ser considerada um dosprincipais indicadores de qualidade de vida e do nível de desenvolvimento de uma população. No Brasil ela ainda é bastante elevada, além de se observar uma grande heterogeneidade inter-regional. Para que se consiga reduzir esta taxa a um níve...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Pereira, Ana Paula Esteves
Advisor: Gama, Silvana Granado Nogueira da
Document type: Master thesis
Language:por
Online Access:https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/5419
Citation:Rio de Janeiro s.n 2006 79p b
Portuguese abstract:A taxa de mortalidade infantil pode ser considerada um dosprincipais indicadores de qualidade de vida e do nível de desenvolvimento de uma população. No Brasil ela ainda é bastante elevada, além de se observar uma grande heterogeneidade inter-regional. Para que se consiga reduzir esta taxa a um nível satisfatório, deve-se aprimorar o conhecimento dos elementos da cadeia de eventosrelacionados à sua causa e, por conseguinte, direcionar ações mais efetivas. É objetivo deste trabalho identificar e discutir os principais fatores de risco para a mortalidadeneonatal e pós-neonatal no município do Rio de Janeiro. (...) O presente trabalho identificou os óbitos infantis ocorridos entre os nascidos vivos da amostra, o que o transformou num estudo longitudinal. Para tal, foi utilizado o método de relacionamento probabilístico de registros, onde a amostra foi cruzada com os dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade. (...)Ter trabalho remunerado, desejar a gravidez,se sentir apoiada pelo pai e não usar cigarro ou bebida alcoólica durante a gestação se mostraram como fatores protetores apenas do óbito pós-neonatal. Aponta-se a necessidade de uma análise hierarquizada dos dados já que se evidenciou uma complexacadeia causal dos determinantes da mortalidade infantil.