Fatores associados ao início tardio da amamentação

Os objetivos foram realizar revisão sistemática de estudos observacionais sobre os fatores associados à não amamentação na 1ª hora de vida e analisar os fatores associados ao início tardio da amamentação nos hospitais com mais de mil partos / ano, do SUS, no Município do Rio de Janeiro. A tese foi d...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Esteves, Tania Maria Brasil
Advisor: Leite, Iuri da Costa, Daumas, Regina Paiva
Document type: Doctoral thesis
Language:por
Online Access:https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/13150
Citation:ESTEVES, Tania Maria Brasil. Fatores associados ao início tardio da amamentação. 2014. 103 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2014.
Portuguese abstract:Os objetivos foram realizar revisão sistemática de estudos observacionais sobre os fatores associados à não amamentação na 1ª hora de vida e analisar os fatores associados ao início tardio da amamentação nos hospitais com mais de mil partos / ano, do SUS, no Município do Rio de Janeiro. A tese foi desenvolvida em formato de dois artigos. O primeiro constitui-se de revisão sistemática e, no segundo, os fatores associados foram analisados por meio de regressão logística multinível. Na revisão sistemática verificou-se que parto cesáreo foi o fator de risco mais consistente para a não amamentação na 1ª hora. No segundo artigo, o nascimento em HAC mostrou-se associado ao aleitamento materno na 1ª hora de vida, enquanto o parto cesáreo e o desconhecimento do resultado do exame anti-HIV até o parto associaram-se à ausência desta prática. Conclui-se que diversas características e procedimentos pré-natais e hospitalares podem promover ou dificultar a amamentação na 1ª hora de vida nos diferentes contextos. Estes achados podem contribuir para adoção de políticas públicas que ampliem a prática do aleitamento materno logo após o nascimento.
English abstract:This study aimed to perform a systematic review of observational studies on the factors associated with not breastfeeding within the first hour of life, and to analyze the factors associated with late initiation of breastfeeding in hospitals with more than 1,000 deliveries/year, from the SUS in the city of Rio de Janeiro. The results of this thesis are described in two articles. The first one consists of a systematic review. In the second, associated factors were analyzed by multilevel logistic regression. In the systematic review was found that cesarean delivery was the most consistent risk factor for not breastfeeding within the first hour. In the second article was found that in a BFH was associated with breastfeeding in the first hour of life, while cesarean delivery and knowledge of the result of the HIV test until delivery were associated with the absence of this practice we conclude that different characteristics and prenatal and hospital procedures were revealed as predictors of breastfeeding in the first hour of life in different contexts. These findings may contribute to the adoption of public policies that enhance the practice of breastfeeding at birth.