Linfoma anaplásico de grandes células T com envolvimento do cólon. Relato de caso

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Linfoma anaplásico de grandes células é um tipo raro de linfoma não-Hodgkin (LNH) originado de linfócitos T maduros. O diagnóstico é feito a partir de quadro morfológico típico e de um imunofenótipo de células T positivo para CD30. As lesões gastrintestinais são o tipo mai...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Schein, Luiz Eduardo Correa
Other Authors: Barth, Fernanda München, Neto, Pedro Siedersberger
Document type: Article
Language:por
Portuguese subjects:
Online Access:http://repositorio.furg.br/handle/1/2529
Citation:SCHEIN, Luiz Eduardo Correa; BARTH, Fernanda München; NETO, Pedro Siedersberger. Linfoma anaplásico de grandes células T com envolvimento do cólon. Relato de caso. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, v. 10, n. 2, p. 169-171, 2012. Disponível em:<http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2012/v10n2/a2775.pdf>. Acesso em: 12 set. 2012.
Portuguese abstract:JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Linfoma anaplásico de grandes células é um tipo raro de linfoma não-Hodgkin (LNH) originado de linfócitos T maduros. O diagnóstico é feito a partir de quadro morfológico típico e de um imunofenótipo de células T positivo para CD30. As lesões gastrintestinais são o tipo mais comum de linfomas extranodais primários, representando cerca de 5% a 10% de todos os LNH, sendo mais comum no fenótipo de células B. O objetivo deste relato foi descrever um caso com envolvimento primário do cólon, evoluindo rapidamente para a fase terminal, com falência múltipla de órgãos e sistemas. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino 50 anos, admitido no serviço de Clínica Médica do Hospital Santa Casa do Rio Grande (ACSCRG) com história de dor abdominal inespecífica há dois meses. Havia realizado endoscopia digestiva alta e recebeu tratamento, ao final do qual desenvolveu lesões cutâneas eritematosas difusas, que motivaram sua admissão para investigação. Febril, com abdômen levemente distendido e fígado palpável. Na videocolonoscopia identificou-se placas arredondadas de mucosa escurecida com 4 a 6 mm em meio à mucosa normal, estendendo-se até o íleo terminal. CONCLUSÃO: O linfoma anaplásico de grandes células é raro e infrequente em descrições e revisões. Tipo raro de LNH apresenta- se com comportamento agressivo, em estágio avançado e frequentemente com localização extranodal. A localização gástrica é a mais encontrada, seguida pelo intestino delgado.
BACKGROUND AND OBJECTIVES: Anaplastic large cell lymphoma is a rare type of non-Hodgkin lymphoma originated from mature T lymphocytes. The diagnosis is made from the recognition of typical morphological features and a CD30-positive T-cell immunophenotype. The gastrointestinal lesions are the most common type of primary extranodal lymphomas, accounting for about 5% to 10% of all NHLs, being more common in B-cell phenotype.The purpose of this report describes a case with primary involvement of the colon, rapidly progressing to the terminal phase, with the multiple organ dysfunction syndrome. CASE REPORT: A 50-year-old man admitted to the Internal Medicine ward at the, Hospital Santa Casa do Rio Grande (ACSCRG) with a history of nonspecific abdominal pain for two months. Endoscopy had been undertaken and he received treatment, at the end of which he developed diffuse erythematous skin lesions, which motivated admission for investigation. Investigation, feverish, with slightly distended abdomen and palpable liver. Through colonoscopy it was identified rounded plaques of darkened mucosal with 4 to 6 mm among the of normal mucosa, extending to the terminal ileum. CONCLUSION: Anaplastic large cell lymphoma is rare and infrequent in descriptions and reviews. Rare type of non Hodgkin lymphoma (NHL), this disease presents itself with an aggressive course, advanced stage, and often extranodal location. The gastric location is the most common, followed by the small intestine.