Enquanto o bebê não vem....A maternidade e a realização pessoal: Significados atribuídos por mulheres de Itajubá

Facing the new women s role at family, work, knowledge production and society, the woman today have a horizon of possibilities in front of her, which catch myths and traditional values. The archaic and modern life styles living together in an imagination of a generation that supported on the conques...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Carvalho, Priscila Abreu de
Advisor: Macedo, Rosa Maria Stefanini de
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Department: Psicologia
Portuguese subjects:
English subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15549
Citation:Carvalho, Priscila Abreu de. Enquanto o bebê não vem....A maternidade e a realização pessoal: Significados atribuídos por mulheres de Itajubá. 2006. 244 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Portuguese abstract:Frente às novas configurações e atuações do feminino na família, no mercado de trabalho, na produção de conhecimento e na sociedade, abre-se à mulher um horizonte de possibilidades, que carregam consigo mitos e valores tradicionais. O arcaico e o moderno convivem no imaginário de uma geração, que apoiada nas conquistas dos movimentos em prol da emancipação da mulher, busca conciliar a maternidade com outros interesses pessoais. Sob uma perspectiva sistêmica, este trabalho propôs-se, então, a compreender a experiência de mulheres Itajubenses em fase de aquisição do ciclo vital, no que tange a realização pessoal, que abraça as esferas da maternidade e da carreira. A experiência das participantes, mulheres entre 23 e 35 anos, casadas ou em coabitação com seus parceiros, abordada por meio de métodos qualitativos evidenciou que a maternidade faz parte de um projeto de realização pessoal, que também engloba ambições e planos pessoais. Deste modo, a maternidade se encontra postergada para um segundo momento de suas vidas conjugais, após a conquista de uma estabilidade e segurança na carreira profissional e satisfação marital. As heranças e valores recebidos das famílias de origem mostraram-se fortemente relacionados com as escolhas de projetos de vida, sendo então possível visualizar como questões de gênero tradicionais e pós-modernas convivem, ora pacificamente, ora em conflito, no planejamento da maternidade. A maternidade surge como uma grande decisão a ser tomada, pois concorre com outras opções de realização num momento em que as mulheres têm a chance de desfrutar do espaço conquistado nas esferas públicas e rever sua atuação na esfera doméstica, não perdendo de vista os novos espaços a serem conquistados mais adiante, que podem ser ameaçados com a concretização da maternidade
English abstract:Facing the new women s role at family, work, knowledge production and society, the woman today have a horizon of possibilities in front of her, which catch myths and traditional values. The archaic and modern life styles living together in an imagination of a generation that supported on the conquest coming from the women s rights movements reach to equilibrate the sense of maternity with other personals interests. Under a systemic perspective, this work proportioned understanding the experience of women s personal realization, witch is comprehended by maternity and career, in a vitality acquisition phase. The experience of the participants, women are among 23 and 35 years old, in married situation or living together with their partners, showed through qualitative methods that maternity is a part of a personal realization project, that embrace ambitions and personal plans. This way, the maternity is delayed and takes a second moment of life, to happen after stability and secure conquest on their professional career and satisfaction in relationships. The values and inheritance coming from the origin families are connected with choices and life projects, making possible to see how the traditional gender and post-modern questions influence the maternity plans, sometimes in peace, sometimes in conflict. The maternity appears like a big decision, which needs planning, because it mixture important moments: the moment that the woman can live the conquest of space on public spheres and the moment that she can reveal hers spaces in the private spheres. She doesn t forget too, that there are new spaces to reach that can be threatened by the realization of maternity