Labirinto de cristal: mulheres, carreira e maternidade uma conciliação possível?

The achievements of women's struggle for equal rights in the last decades are undeniable, however, there are still a number of discriminatory barriers, mainlly in the workplace that limit the achievement of the goals of contemporary western women as a worker and income-earner. This dissertation...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Mendes, Andréa Peres lattes
Advisor: Garcia, Carla Cristina
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social
Department: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Portuguese subjects:
English subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20561
Citation:Mendes, Andréa Peres. Labirinto de cristal: mulheres, carreira e maternidade uma conciliação possível?. 2017. 91 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia: Psicologia Social) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Portuguese abstract:São inegáveis as conquistas resultantes da luta das mulheres por direitos iguais nas últimas décadas, no entanto, ainda existem uma série de barreiras discriminatórias, especialmente no mercado de trabalho, que limitam a realização dos objetivos da mulher contemporânea ocidental, enquanto trabalhadora e geradora de renda. Esta dissertação descreve os entraves mais comuns, como eles surgem e se é possível superá-los. A maternidade aparece nesse estudo como um obstáculo dúbio e complexo porque para algumas mulheres ao mesmo tempo em que ela é uma realização pessoal também é uma cobrança pessoal que ressoa em seu desenvolvimento e a faz ter que optar entre uma carreira bem-sucedida (de acordo com a visão do que é ter sucesso na segunda década do século XXI) e ser uma boa mãe (segundo conceitos fundamentados e disseminados no século passado). Para esta análise foi utilizado o conceito Labirinto de Cristal, desenvolvido pelas pesquisadoras Alice Eagly & Linda Carli (2007). Uma vez que este amplia a ideia de Teto de Vidro, conceito criado na década de 1970 para descrever a barreira invisível que impedia o crescimento das carreiras femininas. O Labirinto de Cristal entende que desenvolver uma carreira bem-sucedida sendo mulher é possível, mas o caminho é lento, tortuoso e complexo devido às inúmeras barreiras discriminatórias com as quais as mulheres têm que lidar em todas as etapas do desenvolvimento de sua vida no trabalho e não apenas no que se refere às promoções de cargo no ambiente laboral
English abstract:The achievements of women's struggle for equal rights in the last decades are undeniable, however, there are still a number of discriminatory barriers, mainlly in the workplace that limit the achievement of the goals of contemporary western women as a worker and income-earner. This dissertation describes the most common obstacles, how they arise and if it is possible to overcome them. Motherhood appears in this study as a dubious and complex obstacle because for some women at the same time as it is a personal fulfillment it is also a personal collection that resonates in its development and makes it have to choose between a successful career (according to her point of view of what success is in the second decade of the 21st century) and being a good mother (according to concepts founded and disseminated in the last century). For this analysis I was used the concept Crystal Labyrinth, developed by the researchers Alice Eagly & Linda Carli (2007). Since this enlarges the idea of Glass Ceiling, concept created in the 1970s to describe the invisible barrier that prevented the growth of women's careers. The Crystal Labyrinth understands that developing a successful career as a woman is possible, but the path is slow, tortuous, and complex because of the numerous discriminatory barriers women have to deal with at every stage of the development of their work life And not just with regard to job promotions in the workplace