Comércio de almas & política externa : a diretriz Atlântico-Africana da Diplomacia Imperial Brasileira, 1822-1856

Em seu Relatório de 1849, Paulino José Soares de Sousa, Ministro dos Negócios Estrangeiros do Império, proferiu os seguintes dizeres: "a questão do tráfico é inquestionavelmente uma das de maior transcendência, não só quanto as nossas relações internacionais, mas ainda quanto ao estado interno...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Gilberto da Silva Guizelin
Advisor: José Miguel Árias Neto .
Referee: Samuel Alves Soares, Silvia Cristina Martins de Souza e Silva, Hélio Sochodolak, Márcia Elisa Teté Ramos
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Estadual de Londrina. Centro de Letras e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História Social.
Online Access:http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000163736
Portuguese abstract:Em seu Relatório de 1849, Paulino José Soares de Sousa, Ministro dos Negócios Estrangeiros do Império, proferiu os seguintes dizeres: "a questão do tráfico é inquestionavelmente uma das de maior transcendência, não só quanto as nossas relações internacionais, mas ainda quanto ao estado interno e futuro do país". De fato, até meados do século XIX a questão do tráfico atlântico de escravos foi um dos principais pontos de pauta da diplomacia imperial. Este trabalho procura, pois, através do estudo dos Relatórios Ministeriais apresentados à Assembleia Geral Legislativa no decorrer das décadas de 1830, 40 e 50, explorar as variações sofridas pela diretriz atlântico-africana da política externa brasileira ao longo de um período marcado pela campanha internacional em prol da abolição do comércio de escravos pelo Atlântico. Como procuramos demonstrar no decorrer dos quatro capítulos que compõem o presente estudo, esta diretriz esteve diretamente relacionada ao destino do tráfico negreiro, a tal ponto que, uma vez encerrado o tráfico entre a África e o Brasil a mesma deixou de ser uma das prioridades da política externa brasileira.
English abstract:In your Report of 1849, Paulino José Soares de Sousa, Foreign Minister of the Empire, said the following words: "the question of the slave trade is unquestionably one of the most transcendence, not only in our international relationships, but also on the internal and future state of the country". In fact, until the mid-nineteenth century the issue of the Atlantic slave trade was one of the main points of the imperial diplomacy. The purpose of this research, it is therefore, through the study of Ministerial Reports submitted to the Legislative Assembly during the 1830s, 40s and 50s, explore the transformations undergone by African-Atlantic guideline of Brazilian foreign policy along a period marked by the international campaign in favor of the abolish of the slave trade across the Atlantic. How we try to demonstrate in the four chapters that this study, this guideline was directly related to the destination of the slave trade. So, once ended the slave trade between Africa and Brazil its no longer more how a priority for Brazilian foreign policy.