A tragédia e o trágico no cinema contemporâneo: um estudo a partir da trilogia de Guillermo Arriaga e Alejandro Iñárritu

Este trabalho pretende investigar, no campo cinematográfico atual, a ocorrência do trágico, entendido como visão de mundo que constata as limitações do indivíduo frente às forças naturais e sobrenaturais que o constituem e ultrapassam, e de elementos temáticos, narrativos, plásticos e dramatúrgicos...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Costa, Fabio José Rios da
Advisor: Serafim, José Francisco
Referee: Lima, Rachel Esteves, Bamba, Mahomed
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Faculdade de Comunicação
Program: Mestrado em Comunicação e Cultura Contemporâneas
Portuguese subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25190
Portuguese abstract:Este trabalho pretende investigar, no campo cinematográfico atual, a ocorrência do trágico, entendido como visão de mundo que constata as limitações do indivíduo frente às forças naturais e sobrenaturais que o constituem e ultrapassam, e de elementos temáticos, narrativos, plásticos e dramatúrgicos da tragédia grega clássica, enquanto formulação e expressão original dessa visão. A investigação é pautada no percurso da mímese como princípio formativo das dimensões do sagrado, do ético, do estético e do efêmero ao longo da história do pensamento, e tem como objeto analítico específico a trilogia fílmica composta por Amores Brutos (Amores Perros, 2000, 153min.), 21 Gramas (21 Grams, 2003, 124min.) e Babel (2006, 142min.), dos mexicanos Guillermo Arriaga e Alejandro Iñárritu, respectivamente roteirista e diretor. As três produções contam histórias simultâneas interligadas por um evento (um acidente automobilístico, no caso dos primeiros, um disparo de rifle no último) e são narradas com recursos de fragmentação espacial e cronológica. Como instrumentos de análise fílmica, serão utilizadas, além das ferramentas usuais e outras julgadas pertinentes, a Poética de Aristóteles e a “mitodologia”, metodologia desenvolvida por Gilbert Durand no âmbito dos estudos sobre as estruturas antropológicas do imaginário, de forma a identificar elementos arquetípicos, míticos e dramatúrgicos e classificar regimes e modos imagéticos presentes nas obras.
The present work introduces a research on the occur rence of the tragic element in today's cinema, taking the concept as a worldview which acknowledges the limitations of the individual before the natural and supernatural forces which are part and go beyond him, and of thematic, narrative, plastic and drama elements from the greek tragedy, as a concept and original expression of that same vision. The resear ch is grounded on the itinerary of mimesis as a formative principle of the dimensions of the sacred, the ethical, aesthetic and the ephemeral in the history of thought, and its specific analytical object is the film trilogy Amores Perros (2000, 153min.), 21 Grams (2003, 124 min.) and Babel (2006, 142min.), of screenwriter Guillermo Arriaga and director Alejandro Iñárritu, both Mexican. All three productions deal with simultaneous plots linked by an event (a road accident in the first two and a gunshot in the latter) and are narrated by means of the fragmentation of time and space. Besides the usual tools of film analysis, others are used which were considered adequate, like Aristotle’s Poetics and the “mythodology”, methodology developed by Gilbert Durand for the studies on the anthropological studies of the imaginary, in order to identify archetypal, mythical and dramatic elements and classify schemes and imagery modes present in those works.