Calibração regional e local da equação de Hargreaves para estimativa da evapotranspiração de referência

A equação de Penman-Monteith FAO-56 (ETo PM ) tem sido recomendada pela FAO, Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (ONU), como padrão para estimar a evapotranspiração de referência (ETo). Essa equação requer muitas variáveis que não estão disponíveis na maioria das estações...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Fernandes, Diego Simões
Other Authors: Heinemann, Alexandre Bryan, Paz, Rosidalva Lopes Feitosa, Amorim, André de Oliveira
Document type: Article
Language:por
Department: Escola de Agronomia e de Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Portuguese subjects:
Online Access:http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/ri/13862
Citation:FERNANDES, Diego Simões; HEINEMANN, Alexandre Bryan; PAZ, Rosidalva Lopes Feitosa; AMORIM, André de Oliveira. Calibração regional e local da equação de Hargreaves para estimativa da evapotranspiração de referência. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 43, n. 2, p. 246-255, abr./jun. 2012.
Portuguese abstract:A equação de Penman-Monteith FAO-56 (ETo PM ) tem sido recomendada pela FAO, Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (ONU), como padrão para estimar a evapotranspiração de referência (ETo). Essa equação requer muitas variáveis que não estão disponíveis na maioria das estações meteorológicas no Brasil central. Por outro lado, a equação de Hargreaves é considerada simples e demanda somente dados de temperatura máxima e mínima para estimar a ETo. Entretanto, essa equação requer um ajuste local. Esse estudo analisa a possibilidade de utilizar a equação de Hargreaves ajustada para estimar a ETo no estado de Goiás. Para isso, os parâmetros empíricos, HC (coeficiente empírico de Hargreaves) e HE (expoente empírico de Hargreaves), da equação de Hargreaves foram ajustados considerando dois processos, ajuste local (HGR - Hargreaves ajuste local) e ajuste regional (HGL - Hargreaves ajuste regional). Para o HGL, os parâmetros empíricos foram ajustados para cada estação meteorológica. Já, para o HGR, os parâmetros empíricos foram ajustados considerando conjuntamente os dados de todas as estações meteorológicas. A equação de Hargreaves ajustada para ambos os processos, local e regional, apresentou valores de ERQM de 17,95 e 21,93%, respectivamente, considerando o conjunto total de dados climáticos. A equação de Hargreaves ajustada localmente ou regionalmente é uma opção para estimar os valores diários de ETo no Estado de Goiás em locais em que a disponibilidade de dados climáticos é limitada.
The FAO-56 Penman-Monteith equation (ETo PM ) has been recommended by the Food and Agriculture Organization (FAO) of the United Nations as the standard equation for estimating reference evapotranspiration (ETo). The FAO-56 PM equation requires numerous weather data that are not available in most of the stations of Brazil central. On the other hand, the Hargreaves equation is a more simple equation for estimating ETo, and demands only maximum and minimum temperature data. However, this equation requires local calibration. This paper examines the potential of using the Hargreaves equation adjusted to estimate the ETo in Goiás State. For this, the Hargreaves empiric parameters, HC (empirical Hargreaves coefficient) and HE (empirical Hargreaves exponent), were adjusted considering two procedures, local adjustment (HGL - Hargreaves local adjustment) and regional adjustment (HGR - Hargreaves regional adjustment). For HGL, the adjustment of empiric parameters was done for each weather station. For HGR, the adjustment of empiric parameters was done considering the data set of all weather stations. The Hargreaves equation adjusted by both processes, local and regional, showed values of 17.95 and 21.93% for ERQM respectively, considering the full range of climatic data. The Hargreaves equation adjusted by both processes is an option to estimate the daily values of ETo in Goiás State where there are available data limitation.