Piolhos mastigadores em aves silvestres de fragmentos de Mata Atlântica em Minas Gerais

Apesar da grande diversidade de aves silvestres no Brasil, poucos são os estudos sobre seus ectoparasitos. Informações sobre as espécies de piolhos mastigadores (Phthiraptera: Amblycera e Ischnocera) que ocorrem em sanhaçu-cinzento (Tangara sayaca) e aves do gênero Turdus são escassas, o que dificul...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Oliveira, Mariana de lattes
Advisor: Daemon, Erik lattes
Co-advisor: Pinheiro, Ralph Maturano lattes
Referee: Faccini, João Luiz Horacio lattes, Prezoto, Fábio lattes
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas: Comportamento e Biologia Animal
Department: ICB – Instituto de Ciências Biológicas
Portuguese subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/5651
Portuguese abstract:Apesar da grande diversidade de aves silvestres no Brasil, poucos são os estudos sobre seus ectoparasitos. Informações sobre as espécies de piolhos mastigadores (Phthiraptera: Amblycera e Ischnocera) que ocorrem em sanhaçu-cinzento (Tangara sayaca) e aves do gênero Turdus são escassas, o que dificulta compreender a relação parasitária entre esses animais.Dessa forma, no primeiro capítulo, objetivou-se verificar a presença de piolhos em T. sayaca em diferentes fragmentos de Mata na Zona da Mata de Minas gerais. Foram coletados 39 indivíduos de T. sayaca, sendo que destes 25 (64,10%) estavam parasitados por piolhos. Brueeliasayacae foi relatada pela primeira vez em T. sayaca no Brasil, enquanto Ricinussubangulatus e Machaerilaemustangarae foram registrados pela primeira vez em T. sayaca. Além destes novos relatos, a espécie Myrsideaseminuda também foi encontrada em T. sayaca, sendo este o segundo relato desta associação no Brasil. Já o segundo capitulo teve como objetivo identificar os piolhos das aves do gênero Turdus capturadas no Jardim Botânico da Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, bem como analisar a dinâmica da estrutura populacional destes parasitos durante estações seca e chuvosa. As aves foram capturadas entre os meses de março de 2013 a dezembro de 2015, por redes de neblina. Foram capturadas quatro espécies do gênero Turdus: Turdusalbicollis, Turdusflavipes, Turdusleucomelas e Turdusrufiventristotalizando 146 indivíduos, das quais 77 estavam parasitados por piolhos. Cinco espécies de Phthiraptera foram encontradas: Brueeliasp.,Sturnidoecussarwatae, Sturnidoecusrehanae, Myrsidearegius e Menacanthuseurysternus, totalizando 1023 espécimes coletados. Turdusrufiventris foi a espécie com o maior número de indivíduos capturados. M. regius representa o primeiro registro parasitário para T. rufiventrise é o primeiro relato no Brasil. S. sarwatae representa o primeiro registro parasitário para T. lecomelas e T. albicollis no Brasil. Para T. flavipes, as três espécies de piolhos aqui encontradas são registros novos de parasitismo. S.rehanae além de ser um novo registro de hospedeiro em T. flavipes, é o primeiro relato no Brasil. O presente trabalho amplia o conhecimento geográfico destes parasitos e mostra a sua dinâmica parasitária em aves silvestres em fragmentos de Mata Atlântica em Minas Gerais.
Despite the great diversity of wild birds in Brazil, there are few studies on their ectoparasites. Information on chewing lice species (Phthiraptera: Amblycera andIschnocera) occurring on the tanager (Tangarasayaca) and thrushes (Turdus genus) are scarce, hindering the comprehension of the parasitary relations of these animals. On this sense, in the first chapter, we aimed to verify the presence of louse in T. sayaca in different forest fragments in Zona da Mata, Minas Gerais state. We collected 39 T. sayacaindividuals, and 25 of these were parasitized by louse (64.10%). Brueeliasayacaewas recorded for the first time in T. sayacain Brazil, while Ricinussubangulatus andMachaerilaemustangaraewere related for the first time on the species. Aside from these new records, the species Myrsideaseminuda was also found on T. sayaca, making it the second record for this association in Brazil. In the second chapter, our goal was to identify the louse on birds of the Turdusgenus captured at the Botanic Garden of Federal University of Juiz de Fora in Juiz de Fora, Minas Gerais state, and to analyze the population dynamics of such parasites during the dry and the rainy seasons. Birds were captured between the March 2013 and December 2015 through mist nets. Four species of Turdus were captured: Turdusalbicolis,Turdusflavipes, Turdusleucomelas andTurdusrufiventris, totaling 146 individuals, of which 77 were parasitized by louse. Five species of Phthiapterawere found: Brueelia sp.,Sturnidoecussarwatae, Sturnidoecusrehanae, Myrsidearegiusand Menacanthuseurysternus, totaling 1023 sampled specimens. Turdusrufiventris was the species the highest number of captured individuals. Myrsidearegius represents the first parasitary record for T. lecomelas and T. albicolis in Brazil. For T. flavipes, all three species of lice found in our study are new parasitary records. Sturnidoecusrehanae is not only a first host record in T. flavipes but also a first record in Brazil. Our work widens the parasites’ known geographic distribution and shows their parasitary dynamic in wild birds in Atlantic Forest fragments in Minas Gerais.