Rachel de Queiroz no Romance de 30: um estudo da obra e da fortuna crítica

Na presente dissertação, tomamos como objeto de estudo a obra e a fortuna critica da escritora cearense Rachel de Queiroz, mais especificamente a critica contemporânea ao lançamento dos romances O quinze (1930), João Miguel (1932), Caminho de pedras (1937) e As três Marias (1939). Como parte do noss...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: GUEDES, Taffarel Bandeira
Advisor: BEZERRA, Antony Cardoso
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Federal de Pernambuco
Program: Programa de Pos Graduacao em Letras
Portuguese subjects:
Online Access:https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/29674
Portuguese abstract:Na presente dissertação, tomamos como objeto de estudo a obra e a fortuna critica da escritora cearense Rachel de Queiroz, mais especificamente a critica contemporânea ao lançamento dos romances O quinze (1930), João Miguel (1932), Caminho de pedras (1937) e As três Marias (1939). Como parte do nosso trabalho, apreciamos a trajetória biográfica e literária da autora, analisando, mais detidamente, os seus quatro primeiros romances; elaboramos um panorama da atividade da critica literária no Brasil, do século XVII a década de 1930, período em que comentamos, para um melhor entendimento da critica, também as produções literárias e a conjuntura estética, social e politica em que estão inseridas; e analisamos o nosso corpus critico, por meio do que aprofundamos o conhecimento do que se produziu sobre a literatura de Rachel, sendo ainda possível reconhecer a maneira como as criticas refletem os posicionamentos intelectuais e artísticos do decênio. Na nossa conclusão, tivemos, ainda, a possibilidade de averiguar a função dessas obras literárias e da critica literária dentro do conjunto das letras brasileiras.