Estudos das espécies do gênero Nuculana Link, 1807 (Bivalvia: Protobranchia: Nuculanidae) da Plataforma e Talude Continental do Norte e Nordeste do Brasil

O gênero Nuculana Link, 1809 é composto por bivalves marinhos encontrados em sedimento móvel desde o sublitoral ate 4000 metros de profundidades. As dimensões das espécies variam entre 3 e 13 milímetros de comprimentos. Tem ampla distribuição mundial e na costa brasileira ocorre desde o Amapá até Ri...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: De Arruda Francisco, Jonata
Advisor: de Oliveira Tenorio, Deusinete
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Federal de Pernambuco
Portuguese subjects:
Online Access:https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8414
Citation:De Arruda Francisco, Jonata; de Oliveira Tenorio, Deusinete. Estudos das espécies do gênero Nuculana Link, 1807 (Bivalvia: Protobranchia: Nuculanidae) da Plataforma e Talude Continental do Norte e Nordeste do Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Portuguese abstract:O gênero Nuculana Link, 1809 é composto por bivalves marinhos encontrados em sedimento móvel desde o sublitoral ate 4000 metros de profundidades. As dimensões das espécies variam entre 3 e 13 milímetros de comprimentos. Tem ampla distribuição mundial e na costa brasileira ocorre desde o Amapá até Rio Grande do Sul, entre 15 e 1235 metros de profundidade. São conquiliologicamente caracterizados por apresentar conchas equivalves, inequilaterais, frágeis, com ultraestrutura externa concêntrica, charneira com dentição taxodonte, resilífero, ligamento parcialmente interno e rostro bem desenvolvido. Este grupo apresenta um conservadorismo conquioliológico, por esta razão existe dificuldade em definir e separar adequadamente as espécies, com base em características consistentes. Estudos morfométricos e revisões taxonômicas buscam atualizar e sugerir caracteres consistentes para suprir estas lacunas. Portanto, problemas de identificações corretas são comuns ao gênero Nuculana Link, 1807. O material foi obtido através de dragagens durante diferentes expedições oceanográficas realizadas na plataforma e talude do Norte e Nordeste do Brasil. O estudo taxonômico levou em consideração as descrições originais das espécies, literatura especializada no grupo e análise do material tipológico. Um estudo baseado em morfometria geométrica, seguido de uma análise de variáveis canônicas, foi necessário para as comparações morfológicas através do método de superposição de marcos anatômico e de análises. O estudo taxonômico possibilitou um novo posicionamento das espécies inseridas, até então unicamente no gênero Nuculana, vii em quatro gêneros. As informações acerca das distribuições geográficas, batimétricas e os aspectos ecológicos das espécies estudadas, foram reunidos e atualizados. Logo, são reconhecidas aqui as seguintes espécies na costa norte e nordeste do Brasil: Nuculana vulgaris (Brown & Pilsbry, 1913), N. larranagai Klappenbach & Scarabino, 1968, Saccella acuta (Conrad, 1831), S. sp. 1, S. sp. 2, Ledella semen (Smith, 1885), Propeleda fortiana (Esteves, 1984) e Thestyleda cestroda (Dall, 1890). Os resultados dos estudos da geometria morfométrica de três espécies de nuculanídeos [Nuculana vulgaris (Brown & Pilsbry, 1913), N. larranagai Klappenbach & Scarabino, 1968 e S. acuta (Conrad, 1831)] demonstraram diferenças conquiliológicas no tamanho e na forma das espécies, corroborando com a separação inicial dos táxons em 74% dos casos de acordo com a variável canônica 1