Pesquisa de rotavírus em aves silvestres da região amazônica mantidas em cativeiro no estado do Pará.

Ministério da Educação e Universidade Federal Rural da Amazônia

Access type:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: LUZ, Monique Araújo
Advisor: MENESES, André Marcelo Conceição, MASCARENHAS, Joana D'Arc Pereira
Document type: Master thesis
Language:por
Published: UFRA
English subjects:
Citation:LUZ, Monique Araújo. Pesquisa de rotavírus em aves silvestres da região amazônica mantidas em cativeiro no estado do Pará. Orientador: André Marcelo Conceição Meneses. 2012. 68 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Produção Animal na Amazônia) - Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, 2012.
Portuguese abstract:O presente estudo teve por objetivo identificar a presença de rotavírus em aves silvestres mantidas em cativeiro no Estado do Pará, bem como, investigar os grupos de rotavírus circulantes nos espécimes fecais dessas aves, caracterizar os eletroferotipos dos rotavírus encontrados e investigar especificamente a presença de rotavírus dos grupos A e D nos espécimes fecais. Amostras fecais foram coletadas na Fazenda Paricuiã (Terra Alta/PA), no Jardim Zoobotânico da Amazônia Bosque Rodrigues Alves, Parque Ecológico Mangai das Garças, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e Bioparque Amazônia Crocodilo Safari em Belém/Pará, Brasil, no período compreendido entre março de 2011 e fevereiro de 2012. Foram coletadas 83 amostras fecais de aves pertencentes às ordens: Psittaciformes (família Psittacidae), Ciconiformes (famílias Ardeidae e Threskiornithidae) e Falconiformes (família Accipitridae). A partir das amostras coletadas foram preparadas suspensões fecais, com posterior extração do dsRNA viral, que foi submetido à eletroforese em gel de poliacrilamida (EGPA). A reação em cadeia mediada pela polimerase e precedida de transcrição reversa (RT-PCR) foi realizada com iniciadores específicos para a amplificação do gene NSP4 de rotavírus A e VP6 de rotavírus D. Todas as amostras foram negativas tanto por EGPA quanto por RT-PCR, necessitando, no entanto, de mais estudos que visem à detecção dos rotavírus em aves silvestres e que contribuam com o conhecimento acerca do papel dessas espécies na epidemiologia da doença.