Serviços-escola de psicologia do Rio Grande do Norte: formação profissional e política pública de saúde em debate

O Serviço-Escola de Psicologia constitui-se normativamente com um equipamento indispensável para o reconhecimento dos cursos de formação de psicólogos pelo Ministério da Educação brasileiro. A Política Pública de Saúde (Sistema Único de Saúde/SUS) vem se constituindo como campo de inserção da catego...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Gomes, Maria Aparecida de França
Advisor: Dimenstein, Magda Diniz Bezerra
Document type: Doctoral thesis
Language:por
Published: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Program: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA
Portuguese subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20751
Citation:GOMES, Maria Aparecida de França. Serviços-escola de psicologia do Rio Grande do Norte: formação profissional e política pública de saúde em debate. 2015. 182f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese abstract:O Serviço-Escola de Psicologia constitui-se normativamente com um equipamento indispensável para o reconhecimento dos cursos de formação de psicólogos pelo Ministério da Educação brasileiro. A Política Pública de Saúde (Sistema Único de Saúde/SUS) vem se constituindo como campo de inserção da categoria profissional, mas apresenta enormes desafios à formação. O objetivo deste trabalho é analisar o funcionamento dos Serviços-Escola de Psicologia (SEP) das Instituições de Ensino Superior de Natal compreendidos enquanto dispositivos importantes da formação para atender às atuais demandas do trabalho do psicólogo no SUS. Para tanto buscou: a) caracterizar as práticas psicológicas desenvolvidas nos SEP; b) relacionar as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Psicologia com as habilidades e competências desenvolvidas nos SEP para atuação na política pública de saúde; c) mapear formas de inclusão dos SEP na rede delineada pela política de saúde. Foram realizadas entrevistas com 12 supervisores acadêmicos; 09 supervisores de campo e técnicos de nível superior (TNS) e 09 gestores, sendo 04 de Serviço-Escola e 05 dos cursos de graduação. Foram também aplicados questionários com 57 estagiários e 24 egressos. Além disso, realizou-se duas rodas de conversa com corpo técnico e acadêmico de duas das Instituições de Ensino participantes da pesquisa e uma oficina de trabalho com psicólogos e estudantes promovida pelo CRP 13. Observamos que a maioria dos gestores e docentes conhecem as DCN e compreendem que a formação está em processo de mudança no que se refere à ampliação da formação para atuação do psicólogo em variados contextos. Entretanto, a maioria dos TNS as desconhece. Ademais, os resultados apontam para a predominância do modelo de atenção baseado na psicologia clínica tradicional, embora a articulação com as redes das políticas públicas de saúde e assistência social já possa ser timidamente visualizada. Diferentes modalidades de práticas nesses Serviços-Escola foram detectadas como as rodas de conversa, oficinas temáticas, consultoria em organizações, reunião em equipe diária de estagiários e TNS, matriciamento em saúde mental, acompanhamento terapêutico, dentre outras. Contudo, os SEP do RN ainda se encontram isolados, seja dos demais cursos que compõem o rol de categorias profissionais que atuam na saúde, seja dos serviços que compõem as redes da política de saúde e demais políticas públicas.
The Psychology University Services is stablished normatively as an indispensable equipment to the recognition of the graduation courses of psychologists by the Brazilian Education Ministery. The Public Healthcare Policies (Universal Health System/SUS) constitutes itself as a input field of the professional category, but shows huge challenges in the formation of these professionals. The objective of this work is to analyse the functioning of the Psychology University Services (SEP) and the Superior Educational Institutions from Natal, understood as important formation devices to attend the actual demands of the psychologist's work on SUS. For this, it sought a) characterize the psychological practices developed in the SEP; b) relate the National Curricular Lines of Direction of the psychology courses to the skills and competences developed in the SEP to the performance on the public healthcare policies; c) mapping ways of including the SEP in the network designed by the healthcare policy. Interviews were performed with 13 academic supervisors, 8 field supervisors and technicians of superior level (TNC), along with 9 managers, being for of the Psychology University Services and 5 of the graduation programs. Questionnaires were also applied to 57 interns and 24 graduates. Besides that, two conversation circles were performed with the faculty and technician members from two of the Educational Institutions that were participating of the research, as well as a workshop with students and psychologists, promoted by the CRP 17. We observed that most part of the faculty members and managers know the DCN and comprehend that the formation is in process of change in what concerns to the extension of the formation to the performance of the psychologists in various contexts. However, most part of the TNC don't know about them. Moreover, the results point to the predominance of the assisting model based on the traditional clinic psychology, although the articulation with the public healthcare and social assistance networks can already be timidly visualized. Different modalities of practices in theses Psychology University Services were also detected, such as conversation groups, thematic workshops, organizational consultancies, team meetings with the interns and TNS in a daily basis, matriciament in mental health, therapeutic monitoring, among others. Yet, the SEP in Rio Grande do Norte are still isolated from the other courses that perform in the healthcare area and also from the services that compose the public healthcare and public policies.