Você quer ser professor? : um estudo sobre o interesse de licenciandos em pedagogia pela profissão docente

This study aimed to analyze the social representations that students of a teacher training Pedagogy course have about the teaching profession and the interests of themselves about the future professional practice. It was used the theory of social representations and contributions of Work Psychology...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Brandão, Denise Freitas lattes
Advisor: Pardo, Maria Benedita Lima lattes
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Program: Pós-Graduação em Psicologia Social
Portuguese subjects:
English subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/5985
Portuguese abstract:O presente estudo teve por objetivo analisar as representações sociais que estudantes de licenciatura em Pedagogia têm acerca da profissão docente e o interesse dos mesmos em relação ao futuro exercício profissional. Utilizou-se a teoria das representações sociais e contribuições da Psicologia do Trabalho para contextualizar a temática abordada no âmbito da Psicologia Social. A pesquisa foi realizada com 120 estudantes do curso de Pedagogia Licenciatura da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e utilizou para a coleta de dados um questionário próprio, auto-aplicável, com questões fechadas, semi-fechadas e abertas referentes ao tema do estudo. O questionário visou aos objetivos secundários de: identificar as representações que esses estudantes de licenciatura em Pedagogia tinham acerca da profissão de professor; descrever como os mesmos avaliavam a escolha do curso de formação que estavam realizando; e explorar o interesse desses estudantes em relação ao exercício da docência. Os dados foram tratados com análise estatística e de conteúdo. Os resultados mostraram que, em geral, os estudantes avaliavam a figura do professor como sendo de grande importância para a sociedade, porém reconheciam que há uma desvalorização social da profissão e que o professor é de certo modo impotente para realizar a mudança necessária na sociedade, embora tenha ao mesmo tempo um importante papel a cumprir para a transformação social. Destaca-se, na avaliação da escolha do curso, que fatores relacionados ao conteúdo (significado) do trabalho tenderam a ser critérios adotados para tal escolha, enquanto fatores ligados ao contexto da profissão (desvalorização social, remuneração, sobrecarga de trabalho), foram mais frequentemente atribuídos como justificativas para insatisfação com a opção de curso realizada. A maioria dos participantes relatou que pretende exercer a docência, porém, foi evidenciado baixo interesse por uma atuação mais duradoura nessa atividade. Os estudantes também se dividiram em seus planos para logo após a formatura, entre a atuação na Educação Básica, a continuidade dos estudos e o exercício de uma função técnica. Outro resultado obtido foi que a avaliação de aspectos relacionados à profissão docente tendeu a ser mais positiva dentre os alunos que pretendiam exercer a profissão de professor, dentre os que se descreveram mais satisfeitos com a escolha do curso, e dentre os que perceberam de modo positivo a experiência tida na função de professor. O estudo apontou para a necessidade de melhoria das condições de trabalho da profissão de professor a fim de favorecer o ingresso e a permanência dos estudantes na carreira docente.
English abstract:This study aimed to analyze the social representations that students of a teacher training Pedagogy course have about the teaching profession and the interests of themselves about the future professional practice. It was used the theory of social representations and contributions of Work Psychology to contextualize the issue addressed in the Social Psychology. The survey was conducted with 120 students from the Faculty of Education Degree from the Federal University of Sergipe (UFS) and used for data collection a questionnaire itself, self-administered, with closed, semi-closed and opened questions on the subject of study. The questionnaire aimed these secondary objectives: identify the representations that students of graduate courses in pedagogy had about the teaching profession; to describe how these students evaluated the choice of training course they were doing; and explore their interest in the teaching. The data were processed with statistical analysis and content analysis. The results showed that, overall, students evaluated the figure of the teacher as being of great importance to society, but recognized that there is a social devaluation of the profession and the teacher is somehow powerless to make the necessary change in society, although at the same time an important role to play in social transformation. It highlights, in assessing the choice of degree course chosen, what factors related to the content (meaning) of the work tended to be adopted as criteria for choosing the course, while factors related to the context of the profession (social devaluation, compensation, overload work), were more often attributed as reasons for dissatisfaction with the choice of course. Most participants reported that wishes to pursue teaching, however, there was a low interest by a longer-lasting performance in this activity. Students also divided in their future plans after graduation, between the performance in elementary school, continuing studies and pursue a technical function. Another result was that the assessment of aspects related to the teaching profession tended to be more positive among students who intended to pursue the profession of teacher, among those who described themselves more satisfied with their choice of course, and among those who perceived positively experience taken in the role of teacher. The study pointed to the need to improve the working conditions of the teaching profession in order to promote the entrance and retention of students in the teaching career.