Parasitos de brânquias de Sardinella brasiliensis de 3 diferentes origens no litoral de Santa Catarina, Brasil

TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Agrárias. Curso de Engenharia de Aquicultura.

Access type:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Schulze, Jennifer Catherine Nascimento
Advisor: Martins, Maurício Laterça
Document type: Bachelor thesis
Language:por
Portuguese subjects:
Online Access:https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/124597
Portuguese abstract:A sardinha verdadeira, Sardinella brasiliensis (Teleostei:Clupeidae) é de grande importância econômica na indústria pesqueira do Brasil. Atualmente é classificada entre as principais espécies pescadas no país. A finalidade de sua pesca é voltada para o consumo humano e para continuação da cadeia produtiva da pesca de tunídeos, a qual utiliza juvenis de S. brasilliensis como isca viva. A ação intensiva da pesca tem como resultado diminuição dos estoques naturais da sardinha verdadeira. Para auxiliar na conservação desta espécie e ter melhor compreensão da biodiversidade local, um conhecimento na fauna parasitaria da sardinha verdadeira é importante. Estudos parasitológicos específicos para esta espécie são atualmente escassos. O presente estudo teve o objetivo de identificar ectoparasitos nas brânquias de S. brasiliensis em diferentes regiões do Estado de Santa Catarina, Brasil. Foram analisados 90 exemplares de sardinha verdadeira coletados em três diferentes pontos: A) Tanque de engorda em ambiente controlado, Laboratório de Piscicultura Marinha/Universidade Federal de Santa Catarina; B) Cultivo em tanque-rede na área da Enseada da Armação de Itapocoroi, município de Penha; e C) Zona Costeira de Itajaí. Arcos brânquiais mantidos em formalina 5% foram observadas com a utilização do estereomicroscópio. Parasitos identificados incluiram representantes: Cribomazocraes sp. (Monogenea), crustáceos Isópodes e Clavellisa ilishae (Copepoda : Lernaeopodidae). Espécimes de sardinha verdadeira provenientes do local A não apresentaram ectoparasitos brânquiais. Peixeis capturados no local B apresentaram isópodes com prevalência (P) de 6,7%. A maior diversidade parasitária foi observada nas brânquias dos peixes selvagens capturados no local C, sendo encontrados Isópodes e Cribomazocraes sp. ambos com P = 3,33%; e C. ilishae com P = 30%. Este é o primeiro registro de Cribomazocraes sp. parasitando S. brasiliensis, sendo também o primeiro relato de Cribomazocraes sp. e C. ilishae no estado de Santa Catarina, Brasil.
The Sardinella brasiliensis (Teleostei:Clupeidae) presents great economic importance to fisheries industry in Brazil. Herrings occupy the first place on the national ranking of captured-fisheries species. Resources are used either for human consume or as an important element in Tunas fishing chain, where juveniles serve as live baits. Overfishing has led to a decrease of S. brasiliensis natural stocks. Therefore, there is a need to increase studies that evaluate aquaculture characteristics for this specie, including those of sanitary and parasitological nature. During the period from March to May 2014, 90 specimens of S. brasiliensis were collected in 3 different areas of Santa Catarina state, Brazil, for identification of gill ectoparasites. Collecting areas presented distinct characteristics: A) filtered water system tank in Marine Fish Laboratory - Federal University of Santa Catarina; B) Net-cage located in Enseada da Armação do Itapocoroi, Penha/SC; and C) Wild fish from costal zone. Parasites found in the gills were identified as Isopodes, Cribomazocraes sp (Monogenea). and Clavellisa ilishae (Copepoda: Lernaeopodidae). Animals from controlled conditions (local A) did not present gill parasites. Specimies of S. brasiliensis collected from local B presented low prevalence (P) and diversity of parasites, Isopod crustaceans were identified with P = 6.7%. Fish collected from the coastal zone presented the most diverse parasite fauna, composed by Isopodes, Cribomazocraes sp., both with P = 3,33% and C. ilishae P = 30%. This is the first record of Cribomazocraes sp. parasiting S. brasiliensis in Brazil, and the first record of Cribomazocraes sp. and Clavellisa ilishae in the State of Santa Catarina, Brazil.