REDES DE COOPERAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR DO SUL DE SANTA CATARINA

This research discusses the role of family agriculture cooperative networks in country life social and economic aspects in southern Santa Catarina. Since colonization period, mainly Italian and German, the region has a history of several agricultural cooperatives formed by agricultural product, some...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Ghellere, Reginaldo lattes
Advisor: Fialho, Marco Antônio Verardi lattes
Referee: Silveira, Vicente Celestino Pires lattes, Estevam, Dimas de Oliveira lattes
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Federal de Santa Maria
Program: Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural
Department: Agronomia
Portuguese subjects:
English subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:http://repositorio.ufsm.br/handle/1/8908
Citation:GHELLERE, Reginaldo. FAMILY FARMERS COOPERATION NETWORKS IN SOUTHERN SANTA CATARINA. 2014. 116 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.
Portuguese abstract:Esta investigação versa sobre o papel das redes de cooperação da agricultura familiar na reprodução social das famílias de agricultores familiares. As redes de cooperação estudadas são delimitadas por cooperativas agropecuárias por produto e descentralizadas, localizadas no Sul de Santa Catarina. Desde sua colonização, principalmente italiana e alemã, a região possui um histórico de diversas cooperativas agropecuárias constituídas por produto agrícola, sendo que algumas delas possuem mais de 45 anos de funcionamento. A partir do ano de 2004, procurando atender as necessidades de comercialização de produtos processados pelos próprios agricultores, nos mercados local e institucional, são constituídas novas cooperativas agropecuárias no formato descentralizadas. Assim, o estudo teve como objetivo principal, analisar a importância das cooperativas agropecuárias por produto e descentralizadas para a reprodução social dos agricultores familiares associados às mesmas. Para tanto, foi feita uma pesquisa com vinte associados de quatro cooperativas agropecuárias, sendo duas por produto e duas descentralizadas. O estudo demonstrou que as cooperativas contribuem positivamente com as famílias associadas. Enquanto as cooperativas por produto conseguem ditar condições favoráveis de comercialização do mercado local aos agricultores sócios e também a não-sócios, bem como prestar apoio técnico e oferta de insumos, as cooperativas descentralizadas, por sua vez, viabilizam o acesso a diversos canais de comercialização aos seus associados a partir da formalização dos empreendimentos dos associados. Porém, mesmo com o reconhecimento dos benefícios da cooperativa, constatou-se que alguns cooperados não tem comercializado a totalidade de sua produção por meio das suas cooperativas. Isto resulta em perdas econômicas e sociais para as cooperativas e, respectivamente, para o conjunto dos associados.
English abstract:This research discusses the role of family agriculture cooperative networks in country life social and economic aspects in southern Santa Catarina. Since colonization period, mainly Italian and German, the region has a history of several agricultural cooperatives formed by agricultural product, some of which having already more than 45 years of operation. From the year 2004, seeking to meet the needs of marketing, appear new agricultural cooperatives in the decentralized model. Thus, the study aims to analyze the importance of agricultural cooperatives by product and decentralized to the social reproduction of family farmers associated with them. To meet this purpose was done a research with twenty associated from four agricultural cooperatives, two by product and two decentralized. The study shows how these cooperatives contribute positively with associated families by creating favorable marketing conditions to local farmers and also providing technical improvement. However, even with the recognition of the benefits of the cooperative, it was found that some associated have not sold their entire production through its cooperative thereby resulting in economic and social losses for the entire system.