Oral propranolol as a new treatment for facial infantile hemangioma: case report

Hemangiomas são os tumores benignos mais comuns durante o primeiro ano de vida. Apesar do seu curso autolimitado, os hemangiomas capilares podem prejudicar funções vitais ou sensoriais como a visão e causar alteração estética. O tratamento usual inclui esteróides orais ou intralesionais, interferon...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Ferreira, Rosane da Cruz [UNIFESP]
Other Authors: Wolff, Francisco Romeu Locatelli, Morschbacher, Ricardo [UNIFESP]
Document type: Article
Language:eng
Published: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Portuguese subjects:
English subjects:
Online Access:http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6479
http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492011000300012
Citation:Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 74, n. 3, p. 207-208, 2011.
Portuguese abstract:Hemangiomas são os tumores benignos mais comuns durante o primeiro ano de vida. Apesar do seu curso autolimitado, os hemangiomas capilares podem prejudicar funções vitais ou sensoriais como a visão e causar alteração estética. O tratamento usual inclui esteróides orais ou intralesionais, interferon alfa, citotoxinas, laser e ressecção cirúrgica. Entretanto estes tratamentos não estão livres de complicações e efeitos adversos. Este relato descreve o caso de um bebê feminino de 3 meses com um hemangioma rapidamente progressivo na pálpebra superior esquerda, causando obstrução no eixo visual. O hemangioma respondeu rapidamente a uma baixa dose oral de propranolol. A resposta clínica foi notada poucos dias após o início do tratamento, com regressão a 1/4 do seu tamanho original após 45 dias de tratamento, e a menos de 1/10 após 8 meses, sem ter apresentado nenhum efeito adverso.
English abstract:Hemangiomas are the most common benign tumors of infancy. Despite their self-limited course, infantile capillary hemangiomas can impair vital or sensory functions as vision and cause cosmetic deformity. The usual treatments include oral/intralesional steroids, alpha interferon, cytotoxins, pulsed dye laser and cosmetic surgery resection. These treatments are not free of multiple complications and toxic side effects. This report describes the case of a 3-month-old female baby with progressively increasing hemangioma of the left upper eyelid impinging over the visual field. The hemangioma promptly responded to low-dose oral propranolol. A clinical response was noticed few days after the beginning of the treatment, with regression to 1/4 of its original size in 45 days of treatment, and to less than 1/10 after 8 months, free of any major side effects.