Tratamento homeopático da depressão: relato de série de casos

CONTEXTO: Não há estudos metodologicamente adequados sobre a eficácia da homeopatia na depressão. Relatos de casos clínicos são os primeiros degraus da evidência clínica, a caminho de estudos controlados. OBJETIOS: Relatar resultados preliminares do tratamento homeopático de pacientes com depressão...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Adler, Ubiratan Cardinalli [UNIFESP]
Other Authors: Paiva, Nielce Maria de, César, Amarilys de Toledo, Adler, Maristela Schiabel, Molina, Adriana, Calil, Helena Maria [UNIFESP]
Document type: Article
Language:por
Published: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Portuguese subjects:
SUS
English subjects:
Online Access:http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4095
http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832008000200005
Citation:Archives of Clinical Psychiatry. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, v. 35, n. 2, p. 74-78, 2008.
Portuguese abstract:CONTEXTO: Não há estudos metodologicamente adequados sobre a eficácia da homeopatia na depressão. Relatos de casos clínicos são os primeiros degraus da evidência clínica, a caminho de estudos controlados. OBJETIOS: Relatar resultados preliminares do tratamento homeopático de pacientes com depressão no SUS de Jundiaí. MÉTODOS: Revisão dos prontuários dos casos novos, atendidos entre março e dezembro de 2006. O diagnóstico foi confirmado por entrevista estruturada. Os pacientes receberam homeopatia individualizada e a evolução foi avaliada pela escala de Montgomery & Åsberg (MADRS). RESULTADOS: Foram tratados 15 casos e observou-se resposta terapêutica (redução maior que 50% dos escores de depressão) em 14 pacientes (93%), após uma média de sete semanas de tratamento; um paciente apresentou piora clínica e foi encaminhado ao tratamento convencional. O escore média (± dp) na Escala de Avaliação de Depressão de Montgomery-Åsberg diminuiu de 24,9 (± 5,8) a 9,7 (± 8,2, p < ,0001) na segunda avaliação, resultados mantidos no decorrer da terceira e quarta consultas. CONCLUSÕES: Os resultados sugerem que a homeopatia pode ser uma alternativa terapêutica no tratamento da depressão, mas estudos randomizados e controlados são necessários para se testar a eficácia e segurança do tratamento homeopático dos transtornos depressivos.
English abstract:BACKGROUND: Evidence for the efficacy of homeopathy for depression is limited due to lack of clinical trials of high quality. Case reports are the first steps of clinical evidence, towards controlled trials. OBJECTIVES: To report preliminary results of homeopathic treatment of depression in Jundiai's public health system, São Paulo. METHODS: Review of the medical records of new patients, treated between March and December 2006. Their diagnosis was confirmed by a semi-structured interview. Patients received individualized homeopathy and their response was measured by the Montgomery & Åsberg depression scale (MADRS). RESULTS: Fifteen patients were treated and response (more than 50% decrease of MADRS scores) was observed in 14 patients (93%), after an average of seven weeks of treatment; one patient had clinical worsening and was refered to conventional antidepressant therapy. The MADRS mean scores (± dp) decreased from 24.9 (± 5.8) to 9.7 (± 8.2, p < .0001) in the 2nd evaluation, and these results signifcance were sustained through the 3rd and 4th assessments. DISCUSSION: these results suggest that homeopathy may be an alternative therapeutics for depression, but randomized and controlled studies are needed to test the efficacy and safety of the homeopathic treatment of the depressive disorders.