Transmissão vertical do HIV : análise dos investimentos públicos e resultados com diagnóstico, profilaxia e terapia anti-retroviral em Mato Grosso do Sul, de Janeiro de 2004 à Dezembro de 2007

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.

Access type:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Esteves, João Paulo Barcellos
Advisor: Tomaz, Carlos Alberto Bezerra
Document type: Master thesis
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/4749
Citation:ESTEVES, João Paulo Barcellos. Transmissão vertical do HIV: análise dos investimentos públicos e resultados com diagnóstico, profilaxia e terapia anti-retroviral em Mato Grosso do Sul, de Janeiro de 2004 à Dezembro de 2007. 2009. 49 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Campo Grande, 2009.
English abstract:Introdução: Em nível mundial, a pandemia de síndrome da imunodeficiência adquirida representa um dos mais sérios problemas de saúde pública, dentre todos já enfrentados pela humanidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2007 existiam 33 milhões de pessoas vivendo com o HIV, cerca de 500 mil delas no Brasil. Para prevenir a transmissão vertical do HIV de mães infectadas para seus filhos, foi criado o Programa de Proteção à Gestante do Estado de Mato Grosso do Sul. Objetivos: Analisar os investimentos públicos com a prevenção da transmissão vertical do HIV em Mato Grosso do Sul, no período de janeiro de 2004 a dezembro de 2007. Métodos: Estudo epidemiológico misto, analítico e descritivo, de caráter transversal com utilização de dados secundários. Resultados: No período estudado foram triadas no programa 153.857 gestantes (94% de cobertura em relação número de gestantes esperadas), sendo 301 delas soropositivas para HIV, perfazendo uma prevalência de 0,20%. Entre as gestantes triadas pelo Programa não houve nenhum caso de transmissão vertical; entre os casos não triados a transmissão vertical foi estimada em 16%, e em 1,22% para o Mato Grosso do Sul. Considerando a esperança de vida ao nascer de 73,5 anos, estimou-se que a razão custo-efetividade (custo direto com diagnóstico e profilaxia) do Programa de Proteção à Gestante, foi de R$ 325,93 para cada caso evitado de transmissão vertical do HIV, por ano esperado de vida. A comparação dessa razão com o custo por criança infectada em tratamento por ano que é de R$ R$ 8.092,71 permitiu estimar que o custo da prevenção, por ano esperado de vida, representa 4,02% do custo do tratamento por ano de vida ganho. Conclusões: O Programa de Proteção à Gestante, considerada a amostra de 153.857 gestantes triadas (94 % de cobertura em relação ao número esperado de gestantes) permitiu a construção de indicadores precisos de prevalência, de taxas de transmissão vertical e de avaliação do custo-efetividade das ações preventivas executadas. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction: The pandemic of Human Immunodeficiency Virus worldwide represents one of the most serious problems of public health, among all the others already faced by the humanity. According to The World Health Organization, in 2007 there were 33 million people living with HIV, around 500 thousand found in Brazil. To prevent HIV vertical transmission of infected mothers to their children, it has been developed the Expectant Mother Protection Program (Programa de Proteção à Gestante) of the State of Mato Grosso do Sul. Objectives: Analyze public investments regarding HIV vertical transmission prevention in Mato Grosso do Sul, between January 2004 and December 2007. Methods: Mixed, analytic and descriptive epidemiological study, transversal typed, using secondary data. Results: During the study period 153,857 pregnant women were screened (94% coverage in respect to live born), in that 301 were HIV positive serotype, which comes to 0.20% prevalence. Among the screened pregnant women by the Program there wasn’t vertical transmission; and among the cases not screened vertical transmission was estimated in 16%, and 1.22% for Mato Grosso do Sul. Considering 73.5 years old life hope at birth, we came to a year cost-effectiveness (direct cost with diagnostics and prophylaxis) estimate of R$ 325.93 for each case avoided per year old. Comparing such figure with the cost by each infected child under treatment per year is R$ 8,092.71 which we could estimate that the prevention cost per year represents 4.02% of the cost of the treatment per year at the same period. Conclusion: The Expectant Mother Protection Program, considering 153,857 pregnant women screened sample (94% of coverage regarding the live born), could allow us to build precise indicators of prevalence, vertical transmission rates, as well cost-effectiveness evaluation of the prevention measures adopted.