A trajetória do endividamento público do Rio Grande do Sul e os impactos do plano real

Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel, no Curso de Ciências Econômicas da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.

Access type:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Magnus, Carolina Burin
Advisor: Estevam, Dimas de Oliveira
Document type: Bachelor thesis
Language:por
Portuguese subjects:
Online Access:http://repositorio.unesc.net/handle/1/4700
Portuguese abstract:O presente trabalho consiste em apresentar alguns pontos relevantes na trajetória do endividamento do Rio Grande do Sul e o impacto do Plano Real sobre a dívida do Estado. A pesquisa tem um caráter descritivo, utilizando da pesquisa documental e bibliográfica, com abordagens quantitativas para sua realização. Apresenta-se a formação da Dívida Pública e seus desdobramentos até a conjuntura atual, incluindo nesses aspectos a implementação do Plano Real e o refinanciamento da dívida em 1998. Após, mostra-se o serviço da dívida no Estado e sua composição, além da explanação dos déficits e superávits ao longo dos anos. Por fim, destaca-se a relação Dívida Consolidada Líquida e Produto Interno Bruto. Diante desses aspectos é possível notar a dificuldade financeira enfrentada pelo Rio Grande do Sul, que tem sua Dívida Pública cada vez representando maior espaço em seu orçamento, contando com déficits recorrentes que tornam a situação fiscal preocupante. Isso acaba tornando a tomada de empréstimos um processo constante, que consiste em deixar o Estado em uma situação difícil de lidar, por existirem gradativamente menos medidas a serem tomadas para obtenção de resultados a curto e longo prazo, que levem o Estado a uma situação confortável perante a suas contas públicas.