Estigma e trabalho: juventude ex-presidiária do Programa Pró-Egresso de Toledo - Paraná

The present dissertation investigates the perceptions of young former-prisoners about work, from their speech on structural conditions study that affect them, on aspects and implications of social vulnerability and also the Pro-Egresso Program from Toledo. Its main analysis focuses on the perception...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Cristofoli, Emerson lattes
Advisor: Nazzari, Rosana Katia lattes
Referee: Mattiello, Rafael lattes, Neres, Geraldo Magella lattes
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Sociais
Department: Fronteiras, Identidades e Políticas Públicas
Portuguese subjects:
English subjects:
Knowledgement areas:
Online Access:http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2010
Citation:CRISTOFOLI, Emerson. Stigma and labor: youth ex-prisoners from the Pro-Egress Program in Toledo City - Paraná. 2013. 133 f. Dissertação (Mestrado em Fronteiras, Identidades e Políticas Públicas) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2013.
Portuguese abstract:A dissertação investiga as percepções de jovens ex-presidiários sobre o trabalho, a partir de suas falas, do estudo da estigmatização que afeta estes jovens e de aspectos e implicações da vulnerabilidade social. Investiga ainda o Programa Pró-Egresso de Toledo por meio de análise documental. O foco principal de análise evidencia as percepções sobre o trabalho na trajetória de vida de jovens ex-presidiários atendidos pelo Programa Pró-Egresso de Toledo. Para tanto, realizamos pesquisa em profundidade no Programa Pró-Egresso em Toledo-PR e análise da trajetória de vida de jovens ex-presidiários com base em suas relações com o trabalho. O método de pesquisa incluiu análise do sistema prisional, de políticas públicas e o uso da técnica de pesquisa documental e da técnica de entrevista no Pró-Egresso de Toledo. O referencial teórico foi constituído em concepções teóricas de autores reconhecidos academicamente e também em dissertações e teses. Neste arcabouço teórico evidenciamos autores como: Abramovay, Arantes, Baratta, Cacciamali, Capeller, Esteves, Foucault, Goffman, Groppo, Julião, Kerbauy, Madeira, Marx, Pochmann, Ritter, Santos, Sales, Seron e Vieira. Partimos da análise sobre aspectos e implicações da vulnerabilidade social relacionada ao aprisionamento de jovens evidenciando como a vulnerabilidade social pode atuar como condicionante neste processo. O Programa Pró-Egresso de Toledo é investigado em profundidade e revelou, à luz dos dados de seu Catálogo do Acervo Jurídico (1984/2009) que os jovens ex-presidiários se tratavam de jovens em condições de vulnerabilidade social principalmente com relação ao trabalho, profissionalização e educação. Com relação às estruturas sociais e econômicas as quais os jovens sujeitos desta pesquisa são afetados, verificamos que historicamente o conjunto social da juventude padece de decisões legais e politicas contraditórias que não comtemplam as demandas reais da heterogênea juventude brasileira. Os jovens ex-presidiários revelam através da análise de suas percepções sobre o trabalho a existência da precocidade de entrada no mundo do trabalho, responsável, pela necessidade de complementar a renda familiar e até de emancipação. Marcados por curtas experiências profissionais em condições de trabalho precárias colocam em dúvida o papel da profissionalização como acesso ao trabalho formal. As sequelas do cárcere marcam estes jovens que carregam o estigma de ex-presidiários em quase todos os lugares. Em suas falas, há outros elementos que demonstram que o trabalho é fonte de sentimentos contraditórios como: pesar e realização de sonhos. Por fim, a esperança salvacionista do trabalho não é tão redentora como superficialmente imaginamos.
English abstract:The present dissertation investigates the perceptions of young former-prisoners about work, from their speech on structural conditions study that affect them, on aspects and implications of social vulnerability and also the Pro-Egresso Program from Toledo. Its main analysis focuses on the perceptions of work in the tracjetories of life of a young former-prisoners that attended the Pro-Egresso Program of Toledo. Therefore, we carried out an in depth research at the Pro-Egresso Program of Toledo - PR and an analysis of the trajectories of life of young former-prisoners based on their relationship with work. The research methodology included analyzes of the prison system, public politics, stigma, documentary research and interviews conducted at Pro-Egresso of Toledo. The theoretical referencial was build up from theoretical conceptions of recognized academic authors and also from dissertations and theses. In this theoretical framework we highlighted authors such as: ABRAMOVAY, ARANTES, BARATTA, CACCIAMALI, CAPELLER, ESTEVES, FOUCAULT, GOFFMAN, GROPPO, JULIÃO, KERBAUY, WOOD, MARX, POCHMANN, RITTER, SAINTS, SALES, SERON and VIEIRA. Our study has the analysis of aspects and implications of social vulnerability related to young people imprisonment as a starting point, bringing about how social vulnerability can act as a conductor in this process. The Pro-Egresso Program of Toledo was investigated in depth and showed, based on data from Legal Files Catalogues (1984/2009), that young former-prisoners were mainly young people from social vulnerability backgrounds, specially when related to work , professionalization and education. Regarding the impact of social and economic structures on young citizens that were subject to this research, we verified that historically the social set of youth suffers due to legal decisions and contradictory politics that do not meet the real demands of the heterogeneous Brazilian youth. The young former-prisoners, subjects of this research, disclosed through analyzes of their perceptions on work, their earlier participation in the labor market, due to the need of a complementary family income and even emancipation. Marked by limited professional experiences in precarious conditions of work they question the role of professionalization as an access tool to formal work. The scars of imprisonment mark these youths which carries the stigma of being a former-prisoner almost everywhere. In their search, there are other elements that demonstrate that work is a source of mix feelings namely burden and accomplishment. Finally, work as saving hope is not such a redeemer as previously expected.