Efeito da localização do nó de sutura na recuperação morfofuncional do tendão flexor digital profundo do membro torácico do cão após tenorrafia experimental

Este estudo teve por escopo comparar a influência do nó de sutura em três diferentes localizações na recuperação morfofuncional do tendão flexor digital profundo (TFDP) do cão. Foram utilizados 20 cães divididos em três grupos de oito, sete e cinco animais. Os TFDP do segundo e quinto dedos do membr...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2000
Main Author: Moraes, Julieta Rodini Engrácia de [UNESP]
Other Authors: Hataka, Alessandre [UNESP], Paura, Daniela [UNESP], Moraes, Flávio Ruas de [UNESP]
Document type: Article
Language:por
Published: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
Portuguese subjects:
English subjects:
Dog
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/3148
http://www.revistas.usp.br/bjvras/article/view/5849
Citation:Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo, v. 37, n. 1, p. 00-00, 2000.
Portuguese abstract:Este estudo teve por escopo comparar a influência do nó de sutura em três diferentes localizações na recuperação morfofuncional do tendão flexor digital profundo (TFDP) do cão. Foram utilizados 20 cães divididos em três grupos de oito, sete e cinco animais. Os TFDP do segundo e quinto dedos do membro torácico esquerdo foram seccionados e suturados pela técnica de Kessler modificada, alterando-se a localização do nó e o tipo de sutura no epitendíneo. No grupo um, o nó da sutura ficou localizado na região ventral do tendão e no grupo dois na face dorsal. em ambos os grupos, o epitendão foi suturado com pontos simples separados. No grupo três, o nó da sutura ficou interno ao endotendíneo e o epitendíneo foi suturado com ponto simples contínuo. Após a cirurgia, foi realizada diariamente a movimentação passiva controlada do membro do primeiro ao 15º dia. No 7º e no 15º dia os animais foram sacrificados por anestesia profunda e os tendões foram colhidos para avaliação macroscópica do processo de reparo tendíneo. O critério de comparação utilizou como parâmetros para avaliar a recuperação morfofuncional a ruptura do tendão, o afastamento dos cotos e a coaptação completa dos cotos tendíneos. O grupo que apresentou melhor resultado com relação aos parâmetros avaliados foi o terceiro, com ausência de ruptura e índice de afastamento de apenas 2,5% dos cotos tendíneos. Os resultados encontrados permitem concluir que a localização do nó de sutura na tenorrafia do TFDP interfere na resposta reparadora e biomecânica.
English abstract:The aim of this study was to compare the effect of different suture knot placements on recover of function of the flexor digitorum profundus tendon of dogs (FDPT). Twenty adult mongrel dogs, male and female, were used for this study. The animals were separated in three groups of eight, seven and five animals. The second and fifth toes of the FDPT in the left front limb were sharply transected and repaired using the modified Kessler technique. The placement of the suture knot and the suture pattern at the epitendon were changing. In the first group, the suture knot was placed at the volar region of the tendon and in the second group the knot was situated on the dorsal surface. Both groups, one and two had their epitendons sutured using a simple interrupted pattern. In the third group the knot was set inside the endotendon and a simple continuous pattern was used to join the epitendon. The animals received controlled passive motion treatment for seven to 15 days when the suture condition was evaluated. The different groups were compared to evaluate the recovered function by the parameters tendon ruptures, gap formation of tendon ends and complete anatomical apposition. Group three presented the best results regarding the parameters evaluated, with no ruptures and with 2.5% of gap formation of tendon ends. The results indicated that the position of the suture knot in tenorrhaphy of flexor digitorum profundus tendon had influence in both healing and biomechanic response.