Efeito da estimulação prévia sobre a migração de neutrófilos protege contra os efeitos letais da Salmonella typhimurium

A inoculação intraperitoneal de 3,8 x 10(9) CFU de Salmonella typhimurium viva causou 100% de mortalidade em ratos. Nesses animais, pequeno número de neutrófilos migraram para a cavidade peritoneal. A injeção intraperitoneal de tioglicolato (TG, 90 mg), carragenina (Cg, 500 mi g) ou salmonella morta...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2000
Main Author: Moraes, Flávio Ruas de [UNESP]
Other Authors: Klein Junior, Manoel Henrique, Moraes, Julieta Rodini Engrácia de [UNESP]
Document type: Article
Language:eng
Published: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
Portuguese subjects:
English subjects:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/30295
http://www.revistas.usp.br/bjvras/article/view/5842
Citation:Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo, v. 37, n. 1, p. 00-00, 2000.
Portuguese abstract:A inoculação intraperitoneal de 3,8 x 10(9) CFU de Salmonella typhimurium viva causou 100% de mortalidade em ratos. Nesses animais, pequeno número de neutrófilos migraram para a cavidade peritoneal. A injeção intraperitoneal de tioglicolato (TG, 90 mg), carragenina (Cg, 500 mi g) ou salmonella morta pelo calor (KS, 1,9 x10(9) CFU) 24 horas antes do desafio com S. typhimurium viva causou maior (p < 0,01) migração de neutrófilos para a cavidade peritoneal após 6 horas e conferiu proteção aos animais contra os efeitos letais da bactéria que foram da ordem de 50%, 83% e 80%, respectivamente. Todavia, o tratamento semelhante dos animais com o meio de cultivo infusão de cérebro e coração (brain heart infusion-BHI) estéril exerceu proteção de apenas 23%. O número de neutrófilos que migraram para a cavidade peritoneal representou apenas 10% do verificado nos outros tratamentos. A atividade fagocitária não estava relacionada ao índice de sobrevivência dos animais, uma vez que tal atividade foi duas vezes maior no grupo KS do que nos grupos Tg e Cg, e a taxa de sobrevivência nesse grupo foi semelhante à observada no grupo Cg. Esses resultados sugerem que o aumento da migração de neutrófilos para o sítio infeccioso induzida pelas administrações prévias das diferentes substâncias é um importante fator associado com a proteção dos animais contra os efeitos letais da infecção bacteriana.
English abstract:The intraperitoneal inoculation of 3.8 x 10(9) CFU of alive Salmonella typhimurium caused 100% mortality in rats. In these animals a small number of neutrophils migrated to the peritoneal cavity. The intraperitoneal inoculation of the animals with thioglycollate (Tg, 90 mg), carrageenin (Cg, 500 mu g), or killed S. typhimurium (KS, 1.9 x 10(9) CFU) 24 hours before challenge with alive S. typhimurium caused a significant neutrophil migration to the peritoneal cavity (determined 6 hours after challenge) and protected the animals against the lethal effect of the bacteria at a rate of 50%, 83% and 80%, respectively. However, similar treatment of the animals with brain heart infusion broth (BHI, S. typhimurium grout medium) protected the animals by only 23%. The migrating neutrophils in these animals represented less than 10% of those observed with other treatments. The phagocytosis activity was not associated with the survival rate as this activity was 2 times higher in the KS group than in the Tg and Cg groups, and the survival rate in this group was similar to that observed in Cg. These results suggest that the increase of neutrophil migration to the infectious site is an important factor associated with protection of the animals against the lethal effect of the bacterial infection.