Vou-me embora pra livraria, pois lá tenho alegria: uma leitura das crônicas mais vendidas de Luís Fernando Veríssimo

A proposta inicial deste trabalho é investigar o fenômeno da leitura sob o ponto de vista do leitor, buscando os livros mais lidos. Partindo do pressuposto de que os livros mais vendidos são também os livros mais lidos, já que seria impossível determinar com exatidão o que os leitores mais lêem sem...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Silva, Fernando Moreno da [UNESP]
Advisor: Cortina, Arnaldo [UNESP]
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Portuguese subjects:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/93967
Citation:SILVA, Fernando Moreno da. Vou-me embora pra livraria, pois lá tenho alegria: uma leitura das crônicas mais vendidas de Luís Fernando Veríssimo. 2006. 131 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2006.
Portuguese abstract:A proposta inicial deste trabalho é investigar o fenômeno da leitura sob o ponto de vista do leitor, buscando os livros mais lidos. Partindo do pressuposto de que os livros mais vendidos são também os livros mais lidos, já que seria impossível determinar com exatidão o que os leitores mais lêem sem se valer do respaldo do mercado, pretende-se chegar aos livros campeões de venda, os chamados best-sellers. A definição do corpus da dissertação surgiu quando a revista semanal Veja trouxe em sua capa, de 12 de março de 2003, o sucesso de vendagem dos livros de Luís Fernando Veríssimo, destacando-o como o escritor mais lido no país. Despertada a curiosidade, o primeiro passo foi estabelecer exatamente qual foi a obra mais vendida do autor gaúcho. Para tal empreendimento, consultou-se uma coluna contida nessa mesma revista, a lista dos livros mais vendidos no mercado. Chegou-se, então, ao livro líder de vendagem: A mentiras que os homens contam. Contendo 40 crônicas, foram selecionados dessa obra dez textos para a constituição do corpus de análise. Definido o objeto, parte-se para o objetivo central do trabalho. É sabido que uma das leituras mais consumidas no mercado editorial tem sido os textos de humor. Valendo-se da semiótica greimasiana, como as nuanças da enunciação no processo de leitura, além de teorias que tratam do fenômeno do riso, o trabalho irá investigar como e por quais recursos o enunciador desses textos constrói o efeito risível.
English abstract:The proposal initial of this work is to investigate the phenomenon of the reading under the point of view of the reader, searching the read books more. Leaving of the estimated one of that the sold books more are also the read books more, since it would be impossible to determine with exactness what the reader ones more read without if being valid the support of the market, is intended to arrive at champion books of selling, the calls best-sellers. The definition of the corpus of the dissertation appeared when the weekly magazine Veja brought in its cover, of 12 of March of 2003, the success of sale of books of Luis Fernando Veríssimo, detaching it as the read writer more in the country. Awaked the curiosity, the first step was to establish which accurately was the sold workmanship more of the author gaucho. For such enterprise, a column contained in this was consulted same magazine, the list of sold books more in the market. It was arrived, then, to the leader book of sale: As mentiras que os homens contam. Contending 40 chronicles, had been selected of this workmanship ten texts for the constitution of the analysis corpus. Defined the object, it has been broken for the central objective of the work. It is known that one of the consumed readings more in the publishing market has been the mood texts. Using itself the greimasiana semiotics, as nuances of the enunciation in the reading process, beyond theories that deal with the phenomenon of the laugh, the work will go to investigate as and for which resources the enunciator of these texts constructs the laughable effect.