Situação do autor na poesia moderna: Fernando Pessoa e Ezra Pound

Esta dissertação propõe um estudo comparativo das obras críticas e poéticas de Fernando Pessoa e Ezra Pound, partindo da hipótese central de que a leitura conjunta dos seus textos proporciona um ângulo privilegiado de análise, tanto de seus procedimentos específicos quanto de alguns dos aspectos axi...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Rodrigo Lôbo Damasceno
Advisor: Caio Márcio Poletti Lui Gagliardi
Referee: Fabio Rigatto de Souza Andrade, Dirceu Villa de Siqueira Leite
Document type: Master thesis
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Program: Letras (Literatura Portuguesa)
Portuguese subjects:
Voz
English subjects:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8150/tde-29062015-151506/
Portuguese abstract:Esta dissertação propõe um estudo comparativo das obras críticas e poéticas de Fernando Pessoa e Ezra Pound, partindo da hipótese central de que a leitura conjunta dos seus textos proporciona um ângulo privilegiado de análise, tanto de seus procedimentos específicos quanto de alguns dos aspectos axiais da poesia moderna e das tensões que os constituem. Focaliza, para tanto, as estratégias formais que os poetas utilizam na busca por uma espécie de despersonalização poética (seja na escrita de poesia, seja em sua leitura e em sua crítica): os fenômenos da heteronímia e da persona. Como eixo organizador dessa leitura, encontra-se a relação dos dois autores com a tradição literária entendida como arquivo de escritos que caberia ao poeta contemporâneo (moderno e antimoderno) conservar e renovar, o que os faz assumir uma postura contrária à das manifestações mais severas das vanguardas, sobretudo do Futurismo italiano, com as quais polemizam. A tradição, supostamente morta pelos decretos vanguardistas, deve então reviver e retornar nas obras de Pessoa e de Pound que encontram na crítica, na experiência da voz (da multiplicidade de vozes que funda e conforma a poesia) e na tradução os meios próprios para esse retorno. Os ideais de uma despersonalização poética, cristalizados nos expedientes da persona e da heteronímia (mas postas em movimento também em suas traduções e páginas críticas), são lidos aqui, portanto, como passos em busca da conservação e da renovação das vozes que vêm da tradição. Situados num período de extremismos estéticos (nos quais eles também incorrem constantemente), Pessoa e Pound são lidos nessa dissertação como marcos em que a modernidade poética se realiza e ao mesmo tempo se trai, balizas em que o novo e o antigo têm suas definições borradas e em que a modernidade se define por meio de suas próprias indefinições e contradições.
English abstract:This dissertation proposes a comparative study of critical and poetic works by Fernando Pessoa and Ezra Pound, based on the central hypothesis that the joined reading of their texts enables a privileged angle of analysis with respect to their specific procedures as well as to the axial aspect of modern poetry and its constituting tensions. As such, the present study focuses on the formal strategies utilized by the poets in their quest for poetic depersonalization (whether in their writing of poetry, or in their reading and critique): the phenomena of heteronymia and of persona. The organizing axis of this reading is framed within the relation of both authors to literary tradition understood as an archive of writings that is bestowed upon the contemporary (modern and anti-modern) poet for conservation and renovation, forcing them to assume a negative position towards the more severe vanguard manifestations, namely towards Italian Futurism. Tradition, supposedly dead at the hands of vanguard decrees, must therefore relive and return in the works of Pessoa and Pound who find in criticism, in the experience of the voice (of the multiplicity of voices that founds and conforms poetry) and in translation the means by which it can return. The ideals of a poetic depersonalization, crystallized in the expedients of the persona and heteronymia (but set in movement also through translation and critical pages) are hence understood as crucial steps in the search for conservation and renovation of the voices that come from tradition. Situated in a period of aesthetic extremisms (from which they are never far themselves), Pessoa and Pound are read as milestones in which poetic modernity is effected at the same time as it is betrayed, where the new and the old have their definitions blurred, bringing about a definition of modernity that is composed by its very own indefiniteness and contradictions.