Avaliação da capacidade de selamento de intermediários UCLA em um sistema de implante de hexágono externo

Objetivo. Avaliar a capacidade de selamento e a adaptação de intermediários UCLA, com ou sem uma cinta de cobalto-cromo (CoCr), em um sistema de implante de hexágono externo. Materiais e métodos. 120 implantes hexágono externo (Sistema de Implante Nacional - SIN, SP, Brazil) foram dividos em dois gr...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Marcelo Barbosa Ramos
Advisor: Luiz Fernando Pegoraro
Referee: Ana Lúcia Pompéia Fraga de Almeida, Estevam Augusto Bonfante, Osny Ferreira Júnior, Joao Henrique Nogueira Pinto
Document type: Doctoral thesis
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Program: Ciências Odontológicas Aplicadas
Portuguese subjects:
GAP
English subjects:
GAP
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25146/tde-11112013-153728/
Portuguese abstract:Objetivo. Avaliar a capacidade de selamento e a adaptação de intermediários UCLA, com ou sem uma cinta de cobalto-cromo (CoCr), em um sistema de implante de hexágono externo. Materiais e métodos. 120 implantes hexágono externo (Sistema de Implante Nacional - SIN, SP, Brazil) foram dividos em dois grupos (n=60) para receber intermediários UCLA de 6 fabricantes (n=10), com ou sem cinta pré-fabricada de CoCr (n=60). Os intermediários foram fundidos e subdivididos em 12 grupos da seguinte forma: M (Microplant), I (Impladen), S (SIN), Sv (Signo Vinces), T (TitaniumFix), and B (Bionnovation). A capacidade de selamento foi determinada pela colocação de 0.7 &#x3BC;L de azul de toluidina, 0.1% (TB) no espaço interno dos implantes antes do torque nos intermediários. Os espécimes implante-intemediários foram colocados dentro de tubos de 2.0 mL, contendo 0.7 mL de água destilada, a fim de manter a interface implante-intemediário submersa. Amostras de 100 &#x3BC;l foram coletadas após 1, 3, 6, 24, 48, 72, 96 e 144 horas de incubação para medição da absorbância em um espectofotômetro e devolvidos para medidas subsequentes. Para análise estatística, foram empregados o teste ANOVA a dois critérios (p < 0.05) e o teste de Tukey. Microscopia eletrônica de varredura (MEV) foi usado para visualização da adaptação da interface implante-intermediário. Resultados. Os grupos M, Sv, e T sem cinta CoCr apresentaram completa liberação de corante (TB) em 1 h, enquanto que nos grupos I, S, e B, a liberação do corante ocorreu em 3, 24 e 96 h, respectivamente. Para os intermediários com cinta préfabricada, a completa liberação de corante ocorreu em 6 h para o grupo S, em 24 h para os grupos Sv, T e B, e em 72 h para os grupos M e I. Foram observados desajustes na interface implante/intermediário em todos os grupos. Os desajustes mais evidentes foram observados para os grupos M e T, sem cinta de CoCr. Conclusões. A completa liberação de corante foi observada em diferentes períodos de tempo para todos intermediários UCLA, independentemente, da presença ou não da cinta CoCr. Foram observados espaços ou desajustes na interface implante/intermediário em todos os grupos.
English abstract:To evaluate the effect of the presence of a prefabricated cobalt-chromium (CoCr) margin in a universal castable long abutment (UCLA) in the sealing capability and fit of the implant-abutment mating zone. Materials andmethods. One-hundred and twenty external hexagon implants (SIN, SP, Brazil) were divided in two groups (n=60 each) to receive UCLA abutments from 6 manufacturers (n=10 each) either with or without a CoCr margin (n=60 each). Abutments were cast and 12 groups were formed and named as: M (Microplant), I (Impladen), S (SIN), Sv (Signo Vinces), T (TitaniumFix), and B (Bionnovation). Sealing was determined by placing 0.7 &#x3BC;L of 0.1% toluidine blue (TB) in the implant wells before abutment torquing. Implant-abutment samples were placed into 2.0 mL vials containing 0.7 mL of distilled water to maintain the implant-abutment interface submerged. Aliquots of 100 &#x3BC;l of water were retrieved at 1, 3, 6, 24, 48, 72, 96 and 144 hours incubation times for absorbance measurement in a spectrophotometer, and returned for repeated measurements. Two-way ANOVA (p < 0.05) and Tukey\'s test were used. Scanning electron microscopy (SEM) was used for observation of the implant-abutment fit. Results. Groups M, Sv, and T without the CoCr margin resulted in complete release of TB at 1 h, whereas I, S, and B did at 3, 24 and 96 h, respectively. Complete leakage in abutments with the prefabricated marginoccurredat 6 h for S, 24 h for Sv, T and B, and 72 h for M and I. Implant/abutment gaps were observed in all groups. A poorer fit was depicted for groups M and T without the CoCr margin. Conclusions. Complete leakage was observed for all UCLA abutments regardless of the presence of the CoCrmargin. Implant-abutment gaps was observed for all groups.