Avaliação histológica e histomorfométrica da energia superficial e molhabilidade em implantes de titânio grau IV e grau V: estudo experimental em coelhos

O presente estudo teve como objetivo avaliar a resposta biológica ao redor de implantes de titânio grau IV (titânio comercialmente puro) e grau V (Ti6Al4V), com diferentes tipos de tratamentos de superfície através da análise do contato ossoimplante (bone implant contact - BIC) e da área de neoforma...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Aline Baia Miranda
Advisor: Paulo Cesar Rodrigues Conti
Referee: Estevam Augusto Bonfante, Ana Flávia Sanches Borges, Thiago Amadei Pegoraro, Renato Oliveira Ferreira da Silva
Document type: Doctoral thesis
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Program: Ciências Odontológicas Aplicadas
Portuguese subjects:
English subjects:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25146/tde-25112016-105829/
Portuguese abstract:O presente estudo teve como objetivo avaliar a resposta biológica ao redor de implantes de titânio grau IV (titânio comercialmente puro) e grau V (Ti6Al4V), com diferentes tipos de tratamentos de superfície através da análise do contato ossoimplante (bone implant contact - BIC) e da área de neoformação óssea com e sem fluorocromo (bone area BA e BAfluo) das 3 primeiras roscas em contato ósseo de cada implante. Para isso, utilizou-se um total de 90 implantes Cone Morse de titânio grau IV (Drive 45 implantes) e titânio grau V (Facility 45 implantes), com dimensões de 3.5x8mm e 2.9x7mm, respectivamente. Estes dois tipos de implantes foram avaliados em três tratamentos de superfícies diferentes: a) superfície com jateamento com partículas abrasivas seguido de tratamento ácido - NeoPoros (NP) - em embalagem seca (Grupo Controle); b) superfície jateada seguido de tratamento ácido e energia de superfície, armazenado em líquido (ESm); c) superfície jateada seguido de tratamento ácido com energia de superfície e embalado a seco (ESs); totalizando 6 grupos, distribuídos em 15 coelhos New Zealand, em cada um foram instalados 6 implantes, sendo 3 em cada tíbia. Após 15 dias de osseointegração, os coelhos passaram por eutanásia e as tíbias seccionadas, fixadas e incluídas para a avaliação histológica e histomorfométrica. Mensurações no analisador de imagens ImageJ foram realizadas e a análise dos dados estatísticos, de todos os grupos foram avaliados através da análise de variância a dois critérios e do teste de Tukey para comparações múltiplas grupo a grupo, adotando o nível de significância de 5% (p<0,05). Os resultados mostraram que não houve diferença estatisticamente significante entre os dois tipos de titânio, porém houve diferença estatisticamente significante entre os tipos de superfície em relação ao BIC, BA e BAfluo; também, não houve interação entre titânio e superfície. Na análise do contato osso-implante (BIC) a superfície ESm teve melhor desempenho em relação ao NP, que por sua vez foi semelhante ao ESs. Quanto à área óssea (BA), a superfície NP teve menor desempenho em relação à ESs, este obteve semelhante desempenho a ESm. Quanto a área ósseo neoformada com presença de fluorocromo (BAfluo), NP teve menor desempenho em relação ao ESs, o qual obteve semelhante comportamento a ESm. Com isso, concluiu-se que implantes de titânio de gau IV e grau V obtiveram respostas biológicas equivalentes, enquanto que a energia de superfície com a molhabilidade podem ser consideradas como vantagem, uma vez que otimizam o processo de osseointegração.
English abstract:This study aimed to evaluate the biological response around grade IV (commercially pure titanium) and grade V (Ti6Al4V) titanium implants with different types of surface treatments by analyzing bone-implant contact (BIC) and the bone formation area with and without fluorochrome (BA and BAfluo) of the 3 first threads on bone contact of each implant. To this end, this study used 90 Morse Taper grade IV (Drive - 45 implants) and grade V (Facility - 45 implants) titanium implants, measuring 3.5x8mm and 2.9x7mm, respectively. Both types of implants were evaluated in three different surface treatments: a) blasted/acid-etched implant surface - NeoPoros (NP) - dry pack (control group); b) blasted/acid-etched implant surface and surface energy, stored in liquid (ESm); c) blasted/acid-etched implant surface with surface energy and dry packed (ESs); totalizing 6 groups, distributed in 15 New Zealand rabbits. Six implants were placed in each rabbit, 3 in each tibia. After 15 days of osseointegration, the rabbits were euthanized and the tibias sectioned, fixed and embedded for histologic and histomorphometric evaluation. Measurements were carried out using the image analysis program ImageJ and the assessment of statistical data concerning all groups was done through the two-way analysis of variance and the Tukey test for multiple comparisons group to group, adopting the significance level of 5% ( p <0.05). The results showed no statistically significant difference between the types of titanium used. However, there were statistically significant differences between the types of surface in relation to the BIC, BA and BAfluo. In addition, there was no interaction between titanium and the surface. Concerning the analysis of bone-implant contact (BIC), the ESm surface had better performance compared to the NP, which, in turn, was similar to the ESs. As for bone area (BA), the NP surface had lower performance in relation to the ESs surface, as the latter had a similar performance to the ESm surface. Concerning the newly formed bone area with presence of fluorochrome (BAfluo), the NP had lower performance if compared to the ESs, which behaved similarly to that of the ESm surface. Thus, this study concluded that grade IV and grade V titanium implants showed equivalent biological responses, while the surface energy, together with its wettability, can be considered an advantage, enhancing the osseointegration process.