Soluções higienizadoras de prótese total: avaliação da remoção de biofilme e efeito sobre propriedades da resina acrílica termopolimerizável

Este estudo avaliou o efeito de soluções higienizadoras de próteses totais quanto ao controle do biofilme (análise clínica) e à alteração de propriedades da resina acrílica (análise laboratorial). A análise clínica foi realizada em 32 desdentados totais que foram orientados a escovar suas próteses (...

Full description

Access type:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Amanda Peracini
Advisor: Helena de Freitas Oliveira Paranhos
Referee: Tatiana Pereira Cenci, Raphael Freitas de Souza, Valéria Oliveira Pagnano de Souza, Carlos Eduardo Vergani
Document type: Doctoral thesis
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Program: Odontologia (Reabilitação Oral)
Portuguese subjects:
English subjects:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-04072012-113705/
Portuguese abstract:Este estudo avaliou o efeito de soluções higienizadoras de próteses totais quanto ao controle do biofilme (análise clínica) e à alteração de propriedades da resina acrílica (análise laboratorial). A análise clínica foi realizada em 32 desdentados totais que foram orientados a escovar suas próteses (escova Denture e sabonete líquido) três vezes ao dia e imergí-las (″overnight″) nas soluções: 1) Controle: Água Natural; 2) Pastilha Corega Tabs; 3) Hipoclorito de Sódio 0,5%. Cada solução foi utilizada por 21 dias (03 ciclos de 07 dias). Ao final de cada ciclo, a superfície interna da prótese superior foi evidenciada (vermelho neutro 1%) e fotografada (HX1- Sony). As áreas (total e corada com biofilme) foram medidas (Image Tool 3.00), sendo a porcentagem de biofilme calculada como a relação entre a área do biofilme multiplicado por 100 e área da superfície total da base interna da prótese. Para a análise laboratorial, foram confeccionados 140 corpos de prova de resina acrílica termopolimerizável (Lucitone 550) que foram imersos por 08 horas nas soluções: 1) Controle 1 (sem imersão); 2) Controle 2 (água destilada); 2) Pastilha Corega Tabs; 3) Hipoclorito de sódio 0,5%, simulando uma higienização diária de 03 anos (1095 dias). Antes e após as imersões, os corpos de prova foram avaliados quanto à alteração de cor (Espectrocolorímetro Color Guide 45/0), rugosidade superficial (rugosímetro Surftest SJ-201P) e resistência à flexão (Máquina Universal de Ensaios DL 2000). Os dados de cor foram também calculados de acordo com a National Bureau of Standards (NBS). As análises estatísticas compreenderam o método de equações de estimação generalizadas (GEE) e comparações múltiplas (Teste de Bonferroni - α = 1,67%) para análise clínica; e Análise de Variância (ANOVA) e teste HSD de Tukey (α=0,05) para análise laboratorial. Os resultados clínicos mostraram que a imersão em hipoclorito de sódio 0,5% diminuiu a área coberta por biofilme (8,29 ± 13,26 - B), quando comparado ao controle (18,24 ± 14,91 - A) e à pastilha (18,18 ± 16,62 - A). O hipoclorito (2,75 ± 0,49 - B) e a pastilha (3,01 ± 0,35 - B) provocaram alteração de cor significativamente maior que o controle (0,66 ± 0,29 A), sendo classificadas como perceptível, segundo a NBS. As soluções não alteraram a rugosidade da resina. Houve uma diminuição na resistência à flexão dos grupos pastilha (85,61 ± 10,46 - C) e hipoclorito (82,17 ± 8,47 - C) quando comparados com o controle (sem imersão) (105,4 ± 14,93 - A). O controle (água destilada) apresentou uma redução na resistência à flexão (67,06 ± 11,89 - B). Os achados deste estudo revelaram que a solução de hipoclorito de sódio 0,5% foi a mais efetiva na remoção do biofilme das próteses totais e que ambas as soluções (hipoclorito de sódio 0,5% e peróxido alcalino) não alteraram a rugosidade superficial, porém provocaram alterações de cor classificadas como perceptíveis segundo a NBS, bem como acarretaram uma diminuição da resistência à flexão da resina acrílica termicamente ativada.
English abstract:This study evaluated the effect of denture cleansers on denture biofilm removal (clinical trial) and changes the properties of acrylic resin (laboratory analysis). A randomized clinical trial was performed in 32 edentulous patients who were instructed to brush their dentures (denture-specific brush and liquid soap) three times a day and to soak them overnight in the solutions: 1) Control: Water; 2) Efervescent Tablet (Corega Tabs); 3) 0.5% Sodium Hypochlorite. Each solution was used for 21 days (03 alternate cycles of 07 days). At the end of each cycle, the inner surfaces of maxillary dentures were disclosed (1% neutral red) and photographed (HX1 Sony). Total and stained biofilm areas were measured (Image Tool 3.00), and the percentage of biofilm calculated as the ratio between the area of the biofilm multiplied by 100 and total surface area of the internal base of the denture. For laboratory analysis, 140 specimens were prepared from heat-polymerized acrylic resin (Lucitone 550) and immersed for 08 hours in the solutions: 1) Control 1 (without immersion); 2) Control 2 (distilled water); 3) Efervescent Tablet Corega Tabs; 4) 0.5% Sodium Hypochlorite, simulating a daily hygiene of 03 years (1095 days). Before and after immersion, specimens were evaluated for color change (portable colorimeter Color Guide 450), surface roughness (Surface Roughness Tester SJ-201P) and flexural strength (universal testing machine DL 2000). Color data were also calculated according the National Bureau of Standards (NBS). Statistical analysis comprised the method of generalized estimating equations (GEE) and multiple comparisons (Bonferroni - α = 1.67%) for clinical analysis, and analysis of variance (ANOVA) and Tukey′s HSD test (α=0.05) for laboratory analysis. Clinical results showed that the immersion in sodium hypochlorite 0.5% reduced the area covered by biofilm (8.3 ± 13.3 - B) compared to the control (18.2 ± 14.9 - A) and tablet (18.2 ± 16.6 - A). Hypochlorite (2.8 ± 0.5 - B) and tablet (3.0 ± 0.4 - B) caused significantly higher color change than the control (0.7 ± 0.3 A); such changes were classified as noticeable, according to NBS. The solutions did not alter the roughness of the resin. There was a decrease in the flexural strength of the groups tablet (85.6 ± 10.5 - C) and hypochlorite (82.2 ± 8.5 - C) compared to control (without immersion) (105.4 ± 14.9 - A). The control (distilled water) showed a reduction in flexural strength (67.1 ± 11.9 - B). The findings revealed that the 0.5% sodium hypochlorite solution was the most effective for biofilm removal from complete dentures and that both solutions (0.5% sodium hypochlorite and alkaline peroxide) did not alter surface roughness, but caused color changes classified as noticeable according to the NBS, and resulted in a decrease of flexural strength of heat-polymerized acrylic resin.