Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional

Bibliographic Details
Main Author: Capinzaiki, Marilia Romão
Publication Date: 2014
Other Authors: Coelho, Jaime César
Format: Article
Language: por
Source: Carta Internacional (Belo Horizonte. Online)
Download full: https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/146
Summary: O presente trabalho tem o objetivo geral de analisar os efeitos da crise financeira de 2007-08 sobre a atual arquitetura financeira internacional, buscando investigar possíveis mudanças no Regime Econômico Financeiro Internacional. Parte-se da hipótese de que, apesar de seus efeitos econômicos profundos, a crise não gerou uma resposta equivalente ao seu impacto por parte das instituições financeiras internacionais tradicionais. Como resposta, houve reformulação de estratégias de atores soberanos emergentes com maior capacidade de autonomia, embora estas não constituam um desafio direto às instituições do mainstream. Assim, tomando o FMI como uma amostra dessa institucionalidade, inicialmente analisaremos a evolução de seus discursos oficiais e ações no momento posterior à crise. Em seguida, abordaremos a inversão histórica entre membros credores e devedores da instituição e o papel renovado do G20 Financeiro. Por fim, buscaremos demonstrar as limitações das reformas anunciadas e suas consequências, dentre elas, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento e do Arranjo Contingencial de Reservas dos BRICS.Recebido em: 26 set. 2014Aprovado em: 17 nov. 2014
id ABRI_6e5f0be95ec643e3c4d07ad300cce842
oai_identifier_str oai:ojs.cartainternacional.abri.emnuvens.com.br:article/146
network_acronym_str ABRI
network_name_str Carta Internacional (Belo Horizonte. Online)
spelling Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacionalCrise FinanceiraInstituições Financeiras InternacionaisRegime InternacionalFMIG20BRICSO presente trabalho tem o objetivo geral de analisar os efeitos da crise financeira de 2007-08 sobre a atual arquitetura financeira internacional, buscando investigar possíveis mudanças no Regime Econômico Financeiro Internacional. Parte-se da hipótese de que, apesar de seus efeitos econômicos profundos, a crise não gerou uma resposta equivalente ao seu impacto por parte das instituições financeiras internacionais tradicionais. Como resposta, houve reformulação de estratégias de atores soberanos emergentes com maior capacidade de autonomia, embora estas não constituam um desafio direto às instituições do mainstream. Assim, tomando o FMI como uma amostra dessa institucionalidade, inicialmente analisaremos a evolução de seus discursos oficiais e ações no momento posterior à crise. Em seguida, abordaremos a inversão histórica entre membros credores e devedores da instituição e o papel renovado do G20 Financeiro. Por fim, buscaremos demonstrar as limitações das reformas anunciadas e suas consequências, dentre elas, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento e do Arranjo Contingencial de Reservas dos BRICS.Recebido em: 26 set. 2014Aprovado em: 17 nov. 2014Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)2014-06-01info:eu-repo/semantics/articleinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionapplication/pdfhttps://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/146Carta Internacional; Vol. 9 No. 1 (2014); 144-160Carta Internacional; Vol. 9 Núm. 1 (2014); 144-160Carta Internacional; v. 9 n. 1 (2014); 144-1602526-9038reponame:Carta Internacional (Belo Horizonte. Online)instname:Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)instacron:ABRIporhttps://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/146/84Capinzaiki, Marilia RomãoCoelho, Jaime Césarinfo:eu-repo/semantics/openAccess2020-11-20T20:52:36Zhttps://www.cartainternacional.abri.org.br/CartaONG
dc.title.none.fl_str_mv Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
title Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
spellingShingle Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
Capinzaiki, Marilia Romão
Crise Financeira
Instituições Financeiras Internacionais
Regime Internacional
FMI
G20
BRICS
title_short Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
title_full Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
title_fullStr Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
title_full_unstemmed Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
title_sort Desdobramentos da crise financeira de 2007-08: reforma da arquitetura financeira tradicional e inovações no desenho institucional do regime financeiro internacional
author Capinzaiki, Marilia Romão
author_facet Capinzaiki, Marilia Romão
Coelho, Jaime César
author_role author
author2 Coelho, Jaime César
author2_role author
dc.contributor.author.fl_str_mv Capinzaiki, Marilia Romão
Coelho, Jaime César
dc.subject.por.fl_str_mv Crise Financeira
Instituições Financeiras Internacionais
Regime Internacional
FMI
G20
BRICS
topic Crise Financeira
Instituições Financeiras Internacionais
Regime Internacional
FMI
G20
BRICS
dc.description.none.fl_txt_mv O presente trabalho tem o objetivo geral de analisar os efeitos da crise financeira de 2007-08 sobre a atual arquitetura financeira internacional, buscando investigar possíveis mudanças no Regime Econômico Financeiro Internacional. Parte-se da hipótese de que, apesar de seus efeitos econômicos profundos, a crise não gerou uma resposta equivalente ao seu impacto por parte das instituições financeiras internacionais tradicionais. Como resposta, houve reformulação de estratégias de atores soberanos emergentes com maior capacidade de autonomia, embora estas não constituam um desafio direto às instituições do mainstream. Assim, tomando o FMI como uma amostra dessa institucionalidade, inicialmente analisaremos a evolução de seus discursos oficiais e ações no momento posterior à crise. Em seguida, abordaremos a inversão histórica entre membros credores e devedores da instituição e o papel renovado do G20 Financeiro. Por fim, buscaremos demonstrar as limitações das reformas anunciadas e suas consequências, dentre elas, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento e do Arranjo Contingencial de Reservas dos BRICS.Recebido em: 26 set. 2014Aprovado em: 17 nov. 2014
description O presente trabalho tem o objetivo geral de analisar os efeitos da crise financeira de 2007-08 sobre a atual arquitetura financeira internacional, buscando investigar possíveis mudanças no Regime Econômico Financeiro Internacional. Parte-se da hipótese de que, apesar de seus efeitos econômicos profundos, a crise não gerou uma resposta equivalente ao seu impacto por parte das instituições financeiras internacionais tradicionais. Como resposta, houve reformulação de estratégias de atores soberanos emergentes com maior capacidade de autonomia, embora estas não constituam um desafio direto às instituições do mainstream. Assim, tomando o FMI como uma amostra dessa institucionalidade, inicialmente analisaremos a evolução de seus discursos oficiais e ações no momento posterior à crise. Em seguida, abordaremos a inversão histórica entre membros credores e devedores da instituição e o papel renovado do G20 Financeiro. Por fim, buscaremos demonstrar as limitações das reformas anunciadas e suas consequências, dentre elas, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento e do Arranjo Contingencial de Reservas dos BRICS.Recebido em: 26 set. 2014Aprovado em: 17 nov. 2014
publishDate 2014
dc.date.none.fl_str_mv 2014-06-01
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/146
url https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/146
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/146/84
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)
publisher.none.fl_str_mv Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)
dc.source.none.fl_str_mv Carta Internacional; Vol. 9 No. 1 (2014); 144-160
Carta Internacional; Vol. 9 Núm. 1 (2014); 144-160
Carta Internacional; v. 9 n. 1 (2014); 144-160
2526-9038
reponame:Carta Internacional (Belo Horizonte. Online)
instname:Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)
instacron:ABRI
instname_str Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)
instacron_str ABRI
institution ABRI
reponame_str Carta Internacional (Belo Horizonte. Online)
collection Carta Internacional (Belo Horizonte. Online)
repository.name.fl_str_mv
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1723108853707440128