Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul

Detalhes bibliográficos
Autor(a) principal: Rosa, Eliezer Pedroso
Data de Publicação: 2013
Tipo de documento: Artigo
Idioma: por
Título da fonte: Revista Café com Sociologia
Texto Completo: https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/112
Resumo: A partir da segunda metade da década de 1990 foram implementados no Brasil, no âmbito de governos municipais e estaduais, programas e projetos voltados ao fortalecimento da economia solidária como estratégia de inclusão social através da geração de trabalho e renda. O Rio Grande do Sul, contando com mais de um século de tradição cooperativista, foi o primeiro estado brasileiro a implementar políticas públicas de apoio a estes empreendimentos coletivos e autogestionados. O presente trabalho tem o objetivo de analisar as principais características das atuais políticas públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul, a partir das experiências de cinco municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, a saber: Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Sapiranga. A pesquisa tem caráter qualitativo, e foi realizada a partir de entrevistas com os gestores públicos dos departamentos de economia solidária de cada município. Os resultados da análise sobre a forma com que estas políticas estão estruturadas nos municípios indicam que, embora já não se trate de um novo gênero de política pública, as políticas de economia solidária ainda apresentam grandes fragilidades no seu desenvolvimento. É possível afirmar que, em relação às primeiras experiências deste tipo de política implementadas no estado, as políticas atuais apresentam um crescimento mais quantitativo, no sentido do número de municípios que as desenvolvem e do número de empreendimentos atendidos, do que qualitativo, no sentido de aprimoramento e aprofundamento das ações empreendidas para constituição de uma outra dinâmica econômica e social.
id GPCS-1_b6f4e7af336f25edb39488f1eb7ea3f2
oai_identifier_str oai:ojs.revistacafecomsociologia.com:article/112
network_acronym_str GPCS-1
network_name_str Revista Café com Sociologia
spelling Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do SulEconomia solidária; políticas públicas; Rio Grande do SulA partir da segunda metade da década de 1990 foram implementados no Brasil, no âmbito de governos municipais e estaduais, programas e projetos voltados ao fortalecimento da economia solidária como estratégia de inclusão social através da geração de trabalho e renda. O Rio Grande do Sul, contando com mais de um século de tradição cooperativista, foi o primeiro estado brasileiro a implementar políticas públicas de apoio a estes empreendimentos coletivos e autogestionados. O presente trabalho tem o objetivo de analisar as principais características das atuais políticas públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul, a partir das experiências de cinco municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, a saber: Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Sapiranga. A pesquisa tem caráter qualitativo, e foi realizada a partir de entrevistas com os gestores públicos dos departamentos de economia solidária de cada município. Os resultados da análise sobre a forma com que estas políticas estão estruturadas nos municípios indicam que, embora já não se trate de um novo gênero de política pública, as políticas de economia solidária ainda apresentam grandes fragilidades no seu desenvolvimento. É possível afirmar que, em relação às primeiras experiências deste tipo de política implementadas no estado, as políticas atuais apresentam um crescimento mais quantitativo, no sentido do número de municípios que as desenvolvem e do número de empreendimentos atendidos, do que qualitativo, no sentido de aprimoramento e aprofundamento das ações empreendidas para constituição de uma outra dinâmica econômica e social.Vinculada ao grupo de pesquisa ConsCiência-Social, a Pós-Graduação em Sociologia (UFAL)Rosa, Eliezer Pedroso2013-08-01info:eu-repo/semantics/articleinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionArtigo Avaliado pelos Paresapplication/pdfhttps://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/112Revista Café com Sociologia; v. 2, n. 2 (2013): maio./jun. 2013; 95-1132317-0352reponame:Revista Café com Sociologiainstname:Universidade Federal de Alagoas (UFAL)instacron:GPCSporhttps://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/112/pdfinfo:eu-repo/semantics/openAccess2020-08-05T09:13:36Zoai:ojs.revistacafecomsociologia.com:article/112Revistahttps://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/oai2317-03522317-0352opendoar:null2020-08-05 09:13:36.571Revista Café com Sociologia - Universidade Federal de Alagoas (UFAL)false
dc.title.none.fl_str_mv Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
title Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
spellingShingle Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
Rosa, Eliezer Pedroso
Economia solidária; políticas públicas; Rio Grande do Sul
title_short Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
title_full Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
title_fullStr Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
title_full_unstemmed Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
title_sort Políticas Públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul
author Rosa, Eliezer Pedroso
author_facet Rosa, Eliezer Pedroso
author_role author
dc.contributor.none.fl_str_mv
dc.contributor.author.fl_str_mv Rosa, Eliezer Pedroso
dc.subject.por.fl_str_mv Economia solidária; políticas públicas; Rio Grande do Sul
topic Economia solidária; políticas públicas; Rio Grande do Sul
dc.description.none.fl_txt_mv A partir da segunda metade da década de 1990 foram implementados no Brasil, no âmbito de governos municipais e estaduais, programas e projetos voltados ao fortalecimento da economia solidária como estratégia de inclusão social através da geração de trabalho e renda. O Rio Grande do Sul, contando com mais de um século de tradição cooperativista, foi o primeiro estado brasileiro a implementar políticas públicas de apoio a estes empreendimentos coletivos e autogestionados. O presente trabalho tem o objetivo de analisar as principais características das atuais políticas públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul, a partir das experiências de cinco municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, a saber: Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Sapiranga. A pesquisa tem caráter qualitativo, e foi realizada a partir de entrevistas com os gestores públicos dos departamentos de economia solidária de cada município. Os resultados da análise sobre a forma com que estas políticas estão estruturadas nos municípios indicam que, embora já não se trate de um novo gênero de política pública, as políticas de economia solidária ainda apresentam grandes fragilidades no seu desenvolvimento. É possível afirmar que, em relação às primeiras experiências deste tipo de política implementadas no estado, as políticas atuais apresentam um crescimento mais quantitativo, no sentido do número de municípios que as desenvolvem e do número de empreendimentos atendidos, do que qualitativo, no sentido de aprimoramento e aprofundamento das ações empreendidas para constituição de uma outra dinâmica econômica e social.
description A partir da segunda metade da década de 1990 foram implementados no Brasil, no âmbito de governos municipais e estaduais, programas e projetos voltados ao fortalecimento da economia solidária como estratégia de inclusão social através da geração de trabalho e renda. O Rio Grande do Sul, contando com mais de um século de tradição cooperativista, foi o primeiro estado brasileiro a implementar políticas públicas de apoio a estes empreendimentos coletivos e autogestionados. O presente trabalho tem o objetivo de analisar as principais características das atuais políticas públicas de economia solidária no Rio Grande do Sul, a partir das experiências de cinco municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, a saber: Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Sapiranga. A pesquisa tem caráter qualitativo, e foi realizada a partir de entrevistas com os gestores públicos dos departamentos de economia solidária de cada município. Os resultados da análise sobre a forma com que estas políticas estão estruturadas nos municípios indicam que, embora já não se trate de um novo gênero de política pública, as políticas de economia solidária ainda apresentam grandes fragilidades no seu desenvolvimento. É possível afirmar que, em relação às primeiras experiências deste tipo de política implementadas no estado, as políticas atuais apresentam um crescimento mais quantitativo, no sentido do número de municípios que as desenvolvem e do número de empreendimentos atendidos, do que qualitativo, no sentido de aprimoramento e aprofundamento das ações empreendidas para constituição de uma outra dinâmica econômica e social.
publishDate 2013
dc.date.none.fl_str_mv 2013-08-01
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Artigo Avaliado pelos Pares
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/112
url https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/112
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/112/pdf
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Vinculada ao grupo de pesquisa ConsCiência-Social, a Pós-Graduação em Sociologia (UFAL)
publisher.none.fl_str_mv Vinculada ao grupo de pesquisa ConsCiência-Social, a Pós-Graduação em Sociologia (UFAL)
dc.source.none.fl_str_mv Revista Café com Sociologia; v. 2, n. 2 (2013): maio./jun. 2013; 95-113
2317-0352
reponame:Revista Café com Sociologia
instname:Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
instacron:GPCS
reponame_str Revista Café com Sociologia
collection Revista Café com Sociologia
instname_str Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
instacron_str GPCS
institution GPCS
repository.name.fl_str_mv Revista Café com Sociologia - Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1677549964017795072