Educação inclusiva ou excludente?

Bibliographic Details
Main Author: Frighetto, Daiane
Publication Date: 2016
Other Authors: Zorzi, Fernanda, Kurmann, Karine
Format: Article
Language: por
Source: REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
Download full: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267
Summary: O artigo traz reflexões sobre a experiência do estágio supervisionado em Matemática no Ensino Fundamental da educação básica com foco na Educação Inclusiva. As práticas pedagógicas aconteceram no Colégio Estadual Vicente de Carvalho na cidade de Dois Lajeados/RS em abril e maio de 2014 (observações) e em agosto a outubro no mesmo ano (regência), na turma do 7º ano. Na turma havia 16 alunos, dois diagnosticados com deficiências intelectuais, denominados alunos inclusos. Através da análise das observações, da aplicação de atividades no período de regência no estágio e das avaliações, problematiza-se a Educação Inclusiva na escola: Como os alunos inclusos são vistos na escola regular pelos professores e colegas de classe? Como ocorre o processo de ensino e aprendizagem desses alunos em sala de aula? Quais metodologias de ensino são adotadas? Que recursos estão sendo utilizados e com que objetivos? Como acontece o acompanhamento da aprendizagem desses alunos? Esse estudo visa contribuir com a discussão e apresenta uma proposta de trabalho para que o ensino da matemática tanto para os alunos inclusos quanto para os demais colegas da turma seja o mais efetivo possível, considerando o grupo e os conhecimentos que possuem e diversificando os recursos didáticos no sentido de contemplar as diferentes formas de aprender.
id IFRS-2_1b070c5a220277e5079899f43c28a0de
oai_identifier_str oai:ojs2.periodicos.ifrs.edu.br:article/1267
network_acronym_str IFRS-2
network_name_str REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
repository_id_str
spelling Educação inclusiva ou excludente?InclusãoEnsinoAprendizagemEducação MatemáticaO artigo traz reflexões sobre a experiência do estágio supervisionado em Matemática no Ensino Fundamental da educação básica com foco na Educação Inclusiva. As práticas pedagógicas aconteceram no Colégio Estadual Vicente de Carvalho na cidade de Dois Lajeados/RS em abril e maio de 2014 (observações) e em agosto a outubro no mesmo ano (regência), na turma do 7º ano. Na turma havia 16 alunos, dois diagnosticados com deficiências intelectuais, denominados alunos inclusos. Através da análise das observações, da aplicação de atividades no período de regência no estágio e das avaliações, problematiza-se a Educação Inclusiva na escola: Como os alunos inclusos são vistos na escola regular pelos professores e colegas de classe? Como ocorre o processo de ensino e aprendizagem desses alunos em sala de aula? Quais metodologias de ensino são adotadas? Que recursos estão sendo utilizados e com que objetivos? Como acontece o acompanhamento da aprendizagem desses alunos? Esse estudo visa contribuir com a discussão e apresenta uma proposta de trabalho para que o ensino da matemática tanto para os alunos inclusos quanto para os demais colegas da turma seja o mais efetivo possível, considerando o grupo e os conhecimentos que possuem e diversificando os recursos didáticos no sentido de contemplar as diferentes formas de aprender.Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul2016-01-05info:eu-repo/semantics/articleinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionAvaliado pelos paresapplication/pdfapplication/mswordhttps://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/126710.35819/remat2015v1i2id1267REMAT: Revista Eletrônica da Matemática; Vol. 1 No. 2 (2015)REMAT: Revista Eletrônica da Matemática; Vol. 1 Núm. 2 (2015)REMAT: Revista Eletrônica da Matemática; v. 1 n. 2 (2015)2447-2689reponame:REMAT: Revista Eletrônica da Matemáticainstname:Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)instacron:IFRSporhttps://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267/1098https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267/2331Copyright (c) 2016 REMAT: Revista Eletrônica da Matemáticainfo:eu-repo/semantics/openAccessFrighetto, DaianeZorzi, FernandaKurmann, Karine2020-07-13T13:08:10ZRevista
dc.title.none.fl_str_mv Educação inclusiva ou excludente?
title Educação inclusiva ou excludente?
spellingShingle Educação inclusiva ou excludente?
Frighetto, Daiane
Inclusão
Ensino
Aprendizagem
Educação Matemática
title_short Educação inclusiva ou excludente?
title_full Educação inclusiva ou excludente?
title_fullStr Educação inclusiva ou excludente?
title_full_unstemmed Educação inclusiva ou excludente?
title_sort Educação inclusiva ou excludente?
author Frighetto, Daiane
author_facet Frighetto, Daiane
Zorzi, Fernanda
Kurmann, Karine
author_role author
author2 Zorzi, Fernanda
Kurmann, Karine
author2_role author
author
dc.contributor.author.fl_str_mv Frighetto, Daiane
Zorzi, Fernanda
Kurmann, Karine
dc.subject.por.fl_str_mv Inclusão
Ensino
Aprendizagem
Educação Matemática
topic Inclusão
Ensino
Aprendizagem
Educação Matemática
dc.description.none.fl_txt_mv O artigo traz reflexões sobre a experiência do estágio supervisionado em Matemática no Ensino Fundamental da educação básica com foco na Educação Inclusiva. As práticas pedagógicas aconteceram no Colégio Estadual Vicente de Carvalho na cidade de Dois Lajeados/RS em abril e maio de 2014 (observações) e em agosto a outubro no mesmo ano (regência), na turma do 7º ano. Na turma havia 16 alunos, dois diagnosticados com deficiências intelectuais, denominados alunos inclusos. Através da análise das observações, da aplicação de atividades no período de regência no estágio e das avaliações, problematiza-se a Educação Inclusiva na escola: Como os alunos inclusos são vistos na escola regular pelos professores e colegas de classe? Como ocorre o processo de ensino e aprendizagem desses alunos em sala de aula? Quais metodologias de ensino são adotadas? Que recursos estão sendo utilizados e com que objetivos? Como acontece o acompanhamento da aprendizagem desses alunos? Esse estudo visa contribuir com a discussão e apresenta uma proposta de trabalho para que o ensino da matemática tanto para os alunos inclusos quanto para os demais colegas da turma seja o mais efetivo possível, considerando o grupo e os conhecimentos que possuem e diversificando os recursos didáticos no sentido de contemplar as diferentes formas de aprender.
description O artigo traz reflexões sobre a experiência do estágio supervisionado em Matemática no Ensino Fundamental da educação básica com foco na Educação Inclusiva. As práticas pedagógicas aconteceram no Colégio Estadual Vicente de Carvalho na cidade de Dois Lajeados/RS em abril e maio de 2014 (observações) e em agosto a outubro no mesmo ano (regência), na turma do 7º ano. Na turma havia 16 alunos, dois diagnosticados com deficiências intelectuais, denominados alunos inclusos. Através da análise das observações, da aplicação de atividades no período de regência no estágio e das avaliações, problematiza-se a Educação Inclusiva na escola: Como os alunos inclusos são vistos na escola regular pelos professores e colegas de classe? Como ocorre o processo de ensino e aprendizagem desses alunos em sala de aula? Quais metodologias de ensino são adotadas? Que recursos estão sendo utilizados e com que objetivos? Como acontece o acompanhamento da aprendizagem desses alunos? Esse estudo visa contribuir com a discussão e apresenta uma proposta de trabalho para que o ensino da matemática tanto para os alunos inclusos quanto para os demais colegas da turma seja o mais efetivo possível, considerando o grupo e os conhecimentos que possuem e diversificando os recursos didáticos no sentido de contemplar as diferentes formas de aprender.
publishDate 2016
dc.date.none.fl_str_mv 2016-01-05
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Avaliado pelos pares
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267
10.35819/remat2015v1i2id1267
url https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267
identifier_str_mv 10.35819/remat2015v1i2id1267
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267/1098
https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/REMAT/article/view/1267/2331
dc.rights.driver.fl_str_mv Copyright (c) 2016 REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
info:eu-repo/semantics/openAccess
rights_invalid_str_mv Copyright (c) 2016 REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
application/msword
dc.publisher.none.fl_str_mv Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
publisher.none.fl_str_mv Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
dc.source.none.fl_str_mv REMAT: Revista Eletrônica da Matemática; Vol. 1 No. 2 (2015)
REMAT: Revista Eletrônica da Matemática; Vol. 1 Núm. 2 (2015)
REMAT: Revista Eletrônica da Matemática; v. 1 n. 2 (2015)
2447-2689
reponame:REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
instname:Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)
instacron:IFRS
instname_str Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)
instacron_str IFRS
institution IFRS
reponame_str REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
collection REMAT: Revista Eletrônica da Matemática
repository.name.fl_str_mv
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1726650782833442816