bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício

Bibliographic Details
Main Author: Silva, Marcelo Lira
Publication Date: 2021
Format: Article
Language: por
Source: Revista Aurora (Online)
Download full: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2362
Summary: Objetiva-se, com este breve ensaio, expor alguns elementos acerca do fenômeno crescente da medicalização de crianças e adolescentes como parte intrínseca do processo de ensino-aprendizagem. Trata-se, portanto, da tentativa de apreensão das múltiplas e contraditórias relações sociais de um tipo particular de fenômeno social – tido como biológico –, que cada vez mais impõe sua presença no espaço e na dinâmica escolar. Pode-se afirmar, com relativa certeza, que o fenômeno da medicalização tornou-se um dos elementos constitutivos do processo de ensino-aprendizagem e que, em larga medida, a sociabilidade infantojuvenil, cada vez mais depende de psicotrópicos. A partir de tal hipótese, buscar-se-á analisar o processo de saúde-doença presentes nas concepções, movimento e dinâmica daquilo que convencionalmente foi denominado pela literatura médica de Transtorno de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Dislexia. Ora, a partir dos termos postos, o ensaio ora proposto se constituirá a partir da seguinte questão: é possível constituir uma sociabilidade e, portanto, uma sociedade virtuosa a partir da educação pelos vícios?
id UNESP-32_4480320657c35661bedc82bb278a54e3
oai_identifier_str oai:ojs.www2.marilia.unesp.br:article/2362
network_acronym_str UNESP-32
network_name_str Revista Aurora (Online)
repository_id_str
spelling bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao víciomedicalizaçãoeducaçãovício/virtude.Objetiva-se, com este breve ensaio, expor alguns elementos acerca do fenômeno crescente da medicalização de crianças e adolescentes como parte intrínseca do processo de ensino-aprendizagem. Trata-se, portanto, da tentativa de apreensão das múltiplas e contraditórias relações sociais de um tipo particular de fenômeno social – tido como biológico –, que cada vez mais impõe sua presença no espaço e na dinâmica escolar. Pode-se afirmar, com relativa certeza, que o fenômeno da medicalização tornou-se um dos elementos constitutivos do processo de ensino-aprendizagem e que, em larga medida, a sociabilidade infantojuvenil, cada vez mais depende de psicotrópicos. A partir de tal hipótese, buscar-se-á analisar o processo de saúde-doença presentes nas concepções, movimento e dinâmica daquilo que convencionalmente foi denominado pela literatura médica de Transtorno de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Dislexia. Ora, a partir dos termos postos, o ensaio ora proposto se constituirá a partir da seguinte questão: é possível constituir uma sociabilidade e, portanto, uma sociedade virtuosa a partir da educação pelos vícios?Faculdade de Filosofia e Ciências2021-10-04info:eu-repo/semantics/articleinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionapplication/pdfhttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/236210.36311/1982-8004.2012.v5n0.2362Revista Aurora; v. 5 (2012): Edição Especial; 37-541982-80042177-0484reponame:Revista Aurora (Online)instname:Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)instacron:UNESPporhttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2362/1922Copyright (c) 2012 Revista Aurorahttps://creativecommons.org/licenses/by/4.0/info:eu-repo/semantics/openAccessSilva, Marcelo Lira2020-07-29T11:18:49ZRevistahttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/indexPUB
dc.title.none.fl_str_mv bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
title bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
spellingShingle bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
Silva, Marcelo Lira
medicalização
educação
vício/virtude.
title_short bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
title_full bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
title_fullStr bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
title_full_unstemmed bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
title_sort bioética & educação: quando o fundamento da civilização encontra-se no estímulo ao vício
author Silva, Marcelo Lira
author_facet Silva, Marcelo Lira
author_role author
dc.contributor.author.fl_str_mv Silva, Marcelo Lira
dc.subject.por.fl_str_mv medicalização
educação
vício/virtude.
topic medicalização
educação
vício/virtude.
dc.description.none.fl_txt_mv Objetiva-se, com este breve ensaio, expor alguns elementos acerca do fenômeno crescente da medicalização de crianças e adolescentes como parte intrínseca do processo de ensino-aprendizagem. Trata-se, portanto, da tentativa de apreensão das múltiplas e contraditórias relações sociais de um tipo particular de fenômeno social – tido como biológico –, que cada vez mais impõe sua presença no espaço e na dinâmica escolar. Pode-se afirmar, com relativa certeza, que o fenômeno da medicalização tornou-se um dos elementos constitutivos do processo de ensino-aprendizagem e que, em larga medida, a sociabilidade infantojuvenil, cada vez mais depende de psicotrópicos. A partir de tal hipótese, buscar-se-á analisar o processo de saúde-doença presentes nas concepções, movimento e dinâmica daquilo que convencionalmente foi denominado pela literatura médica de Transtorno de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Dislexia. Ora, a partir dos termos postos, o ensaio ora proposto se constituirá a partir da seguinte questão: é possível constituir uma sociabilidade e, portanto, uma sociedade virtuosa a partir da educação pelos vícios?
description Objetiva-se, com este breve ensaio, expor alguns elementos acerca do fenômeno crescente da medicalização de crianças e adolescentes como parte intrínseca do processo de ensino-aprendizagem. Trata-se, portanto, da tentativa de apreensão das múltiplas e contraditórias relações sociais de um tipo particular de fenômeno social – tido como biológico –, que cada vez mais impõe sua presença no espaço e na dinâmica escolar. Pode-se afirmar, com relativa certeza, que o fenômeno da medicalização tornou-se um dos elementos constitutivos do processo de ensino-aprendizagem e que, em larga medida, a sociabilidade infantojuvenil, cada vez mais depende de psicotrópicos. A partir de tal hipótese, buscar-se-á analisar o processo de saúde-doença presentes nas concepções, movimento e dinâmica daquilo que convencionalmente foi denominado pela literatura médica de Transtorno de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Dislexia. Ora, a partir dos termos postos, o ensaio ora proposto se constituirá a partir da seguinte questão: é possível constituir uma sociabilidade e, portanto, uma sociedade virtuosa a partir da educação pelos vícios?
publishDate 2021
dc.date.none.fl_str_mv 2021-10-04
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2362
10.36311/1982-8004.2012.v5n0.2362
url https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2362
identifier_str_mv 10.36311/1982-8004.2012.v5n0.2362
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2362/1922
dc.rights.driver.fl_str_mv Copyright (c) 2012 Revista Aurora
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
info:eu-repo/semantics/openAccess
rights_invalid_str_mv Copyright (c) 2012 Revista Aurora
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Faculdade de Filosofia e Ciências
publisher.none.fl_str_mv Faculdade de Filosofia e Ciências
dc.source.none.fl_str_mv Revista Aurora; v. 5 (2012): Edição Especial; 37-54
1982-8004
2177-0484
reponame:Revista Aurora (Online)
instname:Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Revista Aurora (Online)
collection Revista Aurora (Online)
repository.name.fl_str_mv
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1727298264101814272