A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul

Bibliographic Details
Main Author: Coggiola, Osvaldo
Publication Date: 2021
Format: Article
Language: por
Source: Revista Aurora (Online)
Download full: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2357
Summary: 1. questão nacional, militarismo, malvinas Entre inícios de abril e meados de junho de 1982 teve lugar o enfrentamento militar entre Argentina e Inglaterra (apoiada pelos EUA) pela posse e soberania das Ilhas Malvinas, ocupadas por tropas argentinas a 2 de abril de 1982. Depois da Segunda Guerra Mundial, o das Malvinas foi um dos conflitos em que mais perto se esteve do uso de armas atômicas, carregadas pela frota inglesa ao Atlântico Sul para seu eventual uso contra o território continental argentino. Na guerra, as forças armadas argentinas usaram 14.200 soldados; o Reino Unido, 29.700, com armamento e apoio logístico muito superior. O saldo final da guerra foi a recuperação do arquipélago pelo Reino Unido e a morte de 650 soldados argentinos, além de 1068 feridos (muitos de gravidade) e de 11.313 prisioneiros; de 255 soldados britânicos, e de três civis das ilhas, mortos, além de 777 feridos. Na década posterior à guerra, houve aproximadamente 350 suicídios de ex-combatentes argentinos, reduzidos na sua maioria a uma situação de miséria social; os suicídios de ex soldados ingleses atingiram a soma de 264.
id UNESP-32_504874e32ffce4dee0ee74d37788531d
oai_identifier_str oai:ojs.www2.marilia.unesp.br:article/2357
network_acronym_str UNESP-32
network_name_str Revista Aurora (Online)
repository_id_str
spelling A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul1. questão nacional, militarismo, malvinas Entre inícios de abril e meados de junho de 1982 teve lugar o enfrentamento militar entre Argentina e Inglaterra (apoiada pelos EUA) pela posse e soberania das Ilhas Malvinas, ocupadas por tropas argentinas a 2 de abril de 1982. Depois da Segunda Guerra Mundial, o das Malvinas foi um dos conflitos em que mais perto se esteve do uso de armas atômicas, carregadas pela frota inglesa ao Atlântico Sul para seu eventual uso contra o território continental argentino. Na guerra, as forças armadas argentinas usaram 14.200 soldados; o Reino Unido, 29.700, com armamento e apoio logístico muito superior. O saldo final da guerra foi a recuperação do arquipélago pelo Reino Unido e a morte de 650 soldados argentinos, além de 1068 feridos (muitos de gravidade) e de 11.313 prisioneiros; de 255 soldados britânicos, e de três civis das ilhas, mortos, além de 777 feridos. Na década posterior à guerra, houve aproximadamente 350 suicídios de ex-combatentes argentinos, reduzidos na sua maioria a uma situação de miséria social; os suicídios de ex soldados ingleses atingiram a soma de 264.Faculdade de Filosofia e Ciências2021-12-20info:eu-repo/semantics/articleinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionapplication/pdfhttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/235710.36311/1982-8004.2012.v5n2.2357Revista Aurora; v. 5 n. 2 (2012); 169-2461982-80042177-0484reponame:Revista Aurora (Online)instname:Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)instacron:UNESPporhttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2357/1918Copyright (c) 2012 Revista Aurorahttps://creativecommons.org/licenses/by/4.0/info:eu-repo/semantics/openAccessCoggiola, Osvaldo2020-07-29T11:17:02ZRevistahttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/indexPUB
dc.title.none.fl_str_mv A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
title A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
spellingShingle A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
Coggiola, Osvaldo
title_short A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
title_full A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
title_fullStr A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
title_full_unstemmed A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
title_sort A outra guerra do fim do mundo As Malvinas e “Redemocratização” da América do Sul
author Coggiola, Osvaldo
author_facet Coggiola, Osvaldo
author_role author
dc.contributor.author.fl_str_mv Coggiola, Osvaldo
dc.description.none.fl_txt_mv 1. questão nacional, militarismo, malvinas Entre inícios de abril e meados de junho de 1982 teve lugar o enfrentamento militar entre Argentina e Inglaterra (apoiada pelos EUA) pela posse e soberania das Ilhas Malvinas, ocupadas por tropas argentinas a 2 de abril de 1982. Depois da Segunda Guerra Mundial, o das Malvinas foi um dos conflitos em que mais perto se esteve do uso de armas atômicas, carregadas pela frota inglesa ao Atlântico Sul para seu eventual uso contra o território continental argentino. Na guerra, as forças armadas argentinas usaram 14.200 soldados; o Reino Unido, 29.700, com armamento e apoio logístico muito superior. O saldo final da guerra foi a recuperação do arquipélago pelo Reino Unido e a morte de 650 soldados argentinos, além de 1068 feridos (muitos de gravidade) e de 11.313 prisioneiros; de 255 soldados britânicos, e de três civis das ilhas, mortos, além de 777 feridos. Na década posterior à guerra, houve aproximadamente 350 suicídios de ex-combatentes argentinos, reduzidos na sua maioria a uma situação de miséria social; os suicídios de ex soldados ingleses atingiram a soma de 264.
description 1. questão nacional, militarismo, malvinas Entre inícios de abril e meados de junho de 1982 teve lugar o enfrentamento militar entre Argentina e Inglaterra (apoiada pelos EUA) pela posse e soberania das Ilhas Malvinas, ocupadas por tropas argentinas a 2 de abril de 1982. Depois da Segunda Guerra Mundial, o das Malvinas foi um dos conflitos em que mais perto se esteve do uso de armas atômicas, carregadas pela frota inglesa ao Atlântico Sul para seu eventual uso contra o território continental argentino. Na guerra, as forças armadas argentinas usaram 14.200 soldados; o Reino Unido, 29.700, com armamento e apoio logístico muito superior. O saldo final da guerra foi a recuperação do arquipélago pelo Reino Unido e a morte de 650 soldados argentinos, além de 1068 feridos (muitos de gravidade) e de 11.313 prisioneiros; de 255 soldados britânicos, e de três civis das ilhas, mortos, além de 777 feridos. Na década posterior à guerra, houve aproximadamente 350 suicídios de ex-combatentes argentinos, reduzidos na sua maioria a uma situação de miséria social; os suicídios de ex soldados ingleses atingiram a soma de 264.
publishDate 2021
dc.date.none.fl_str_mv 2021-12-20
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2357
10.36311/1982-8004.2012.v5n2.2357
url https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2357
identifier_str_mv 10.36311/1982-8004.2012.v5n2.2357
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2357/1918
dc.rights.driver.fl_str_mv Copyright (c) 2012 Revista Aurora
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
info:eu-repo/semantics/openAccess
rights_invalid_str_mv Copyright (c) 2012 Revista Aurora
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Faculdade de Filosofia e Ciências
publisher.none.fl_str_mv Faculdade de Filosofia e Ciências
dc.source.none.fl_str_mv Revista Aurora; v. 5 n. 2 (2012); 169-246
1982-8004
2177-0484
reponame:Revista Aurora (Online)
instname:Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Revista Aurora (Online)
collection Revista Aurora (Online)
repository.name.fl_str_mv
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1727298264095522816