Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente

Detalhes bibliográficos
Autor(a) principal: Mattiuz, Ben-Hur [UNESP]
Data de Publicação: 2004
Outros Autores: Miguel, Ana Carolina Almeida [UNESP], Nachtigal, Jair Costa, Durigan, José Fernando [UNESP], Camargo, Umberto Almeida
Tipo de documento: Artigo
Idioma: por
Título da fonte: Repositório Institucional da UNESP
Texto Completo: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452004000200011
http://hdl.handle.net/11449/4152
Resumo: O trabalho teve como objetivo avaliar os aspectos qualitativos de uvas de mesa apirênicas (sem sementes) quando submetidas ao processamento mínimo e armazenadas sob refrigeração. Para tanto, foram utilizadas uvas da cultivar BRS Morena e da Seleção Avançada nº 8, produzidas na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Uva e Vinho/Estação Experimental de Viticultura Tropical (da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) de Jales). Os cachos, depois de higienizados, imersos em água clorada a 300 mg de cloro.L-1 por 5 min., foram mantidos em câmara fria, a 12ºC, por 12 h. Pessoas treinadas e com proteção adequada procederam à degrana dos cachos e ao posterior enxágüe das bagas com água clorada (20 mg.L-1) a 12ºC. Depois de escorrido o excesso de água, as bagas foram acondicionadas em bandejas de tereftalato de polietileno (PET) transparente com tampa e com capacidade para 500 mL. Cada unidade, contendo 200 g de bagas, foi armazenada a 2,5 ± 1ºC e 88% UR por até 36 dias. Avaliaram-se a perda de massa fresca, a evolução da aparência, a coloração e os teores de sólidos solúveis totais (SST), e de acidez titulável (AT). Nas condições do experimento, os produtos minimamente processados da cv. BRS Morena e da Seleção 8 apresentaram baixa perda acumulada de massa fresca (0,16%). O produto da cv. Morena apresentou-se mais escuro (L = 25,04) e mais arroxeado (h° = 332,88) que o da Seleção 8 (L = 29,86 e h° = 345,11), propiciando-lhe melhor qualidade visual. O suco da 'BRS Morena' apresentou maiores teores de SST (22,17 °Brix) e menores para a AT (0,56 %), o que resultou em uma relação SST/AT maior e melhor (39,76) que o da Seleção 8 (18,81). A cv. BRS Morena também apresentou boa manutenção da aparência e, portanto, da qualidade comercial, por 33 dias a 2,5°C, superior ao obtido para a Seleção 8 (24 dias).
id UNSP_d44158c605ae37b83cb520f96d22c035
oai_identifier_str oai:repositorio.unesp.br:11449/4152
network_acronym_str UNSP
network_name_str Repositório Institucional da UNESP
repository_id_str 2946
spelling Processamento mínimo de uvas de mesa sem sementeSeedless table grapes minimally processedVitis spCold storageapirenic table grapesPostharvestfres-cutVitis sp.Armazenamento refrigeradouvas apirênicasPós-colheitaMinimamente processadoO trabalho teve como objetivo avaliar os aspectos qualitativos de uvas de mesa apirênicas (sem sementes) quando submetidas ao processamento mínimo e armazenadas sob refrigeração. Para tanto, foram utilizadas uvas da cultivar BRS Morena e da Seleção Avançada nº 8, produzidas na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Uva e Vinho/Estação Experimental de Viticultura Tropical (da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) de Jales). Os cachos, depois de higienizados, imersos em água clorada a 300 mg de cloro.L-1 por 5 min., foram mantidos em câmara fria, a 12ºC, por 12 h. Pessoas treinadas e com proteção adequada procederam à degrana dos cachos e ao posterior enxágüe das bagas com água clorada (20 mg.L-1) a 12ºC. Depois de escorrido o excesso de água, as bagas foram acondicionadas em bandejas de tereftalato de polietileno (PET) transparente com tampa e com capacidade para 500 mL. Cada unidade, contendo 200 g de bagas, foi armazenada a 2,5 ± 1ºC e 88% UR por até 36 dias. Avaliaram-se a perda de massa fresca, a evolução da aparência, a coloração e os teores de sólidos solúveis totais (SST), e de acidez titulável (AT). Nas condições do experimento, os produtos minimamente processados da cv. BRS Morena e da Seleção 8 apresentaram baixa perda acumulada de massa fresca (0,16%). O produto da cv. Morena apresentou-se mais escuro (L = 25,04) e mais arroxeado (h° = 332,88) que o da Seleção 8 (L = 29,86 e h° = 345,11), propiciando-lhe melhor qualidade visual. O suco da 'BRS Morena' apresentou maiores teores de SST (22,17 °Brix) e menores para a AT (0,56 %), o que resultou em uma relação SST/AT maior e melhor (39,76) que o da Seleção 8 (18,81). A cv. BRS Morena também apresentou boa manutenção da aparência e, portanto, da qualidade comercial, por 33 dias a 2,5°C, superior ao obtido para a Seleção 8 (24 dias).This work evaluated the qualitative aspects of apirenic table grapes (seedless), cv. BRS Morena and Selection 8, when minimally processed and cold stored. Fruits were immersed in a solution of sodium hypochlorite (300 mg Cl.L-1) for 5 min. and stored at 12ºC for 12 hours. Trained personnel using adequate protection and disinfected equipment, removed the berries and rinsed them with chlorinated water (20 mg.L-1). Berries were packaged in transparent polyethylene terephthalate containers and stored at 2.5 ± 1ºC, and 88% RH for 36 days. The loss of fresh mass, development of appearance and color, and contents of total soluble solids (TSS) and titratable acidy (TA) were done. Products of 'BRS Morena' and Selection 8 showed low percentage of accumulated loss of fresh mass (0.16 %). The berries of cultivar BRS Morena were darker (L = 25.04) and purpler colored (hº = 332.88) than the Selection 8 (L = 29.86 and hº = 345.11), bringing a product with better visual quality. Juice of 'BRS Morena' had high content of TSS (22.17 °Brix) and low of TA (0.56 %), that resulted in a ratio (39.76) better and bigger than the Selection 8 (18.81). Products from cv. BRS Morena presented good appearance and commercial quality for 33 days at 2.5ºC that was better than Selection 8 (24 days).UNESP FCAV Departamento de TecnologiaEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Uva e Vinho Estação Experimental de Viticultura TropicalEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Uva e VinhoUNESP FCAV Departamento de TecnologiaSociedade Brasileira de FruticulturaUniversidade Estadual Paulista (Unesp)Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)Mattiuz, Ben-Hur [UNESP]Miguel, Ana Carolina Almeida [UNESP]Nachtigal, Jair CostaDurigan, José Fernando [UNESP]Camargo, Umberto Almeida2014-05-20T13:17:51Z2014-05-20T13:17:51Z2004-08-01info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/article226-229application/pdfhttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452004000200011Revista Brasileira de Fruticultura. Sociedade Brasileira de Fruticultura, v. 26, n. 2, p. 226-229, 2004.0100-2945http://hdl.handle.net/11449/415210.1590/S0100-29452004000200011S0100-29452004000200011S0100-29452004000200011.pdfSciELOreponame:Repositório Institucional da UNESPinstname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)instacron:UNESPporRevista Brasileira de Fruticultura0.4750,410info:eu-repo/semantics/openAccess2024-06-07T15:32:35Zoai:repositorio.unesp.br:11449/4152Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.unesp.br/oai/requestopendoar:29462024-06-07T15:32:35Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)false
dc.title.none.fl_str_mv Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
Seedless table grapes minimally processed
title Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
spellingShingle Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
Mattiuz, Ben-Hur [UNESP]
Vitis sp
Cold storage
apirenic table grapes
Postharvest
fres-cut
Vitis sp.
Armazenamento refrigerado
uvas apirênicas
Pós-colheita
Minimamente processado
title_short Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
title_full Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
title_fullStr Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
title_full_unstemmed Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
title_sort Processamento mínimo de uvas de mesa sem semente
author Mattiuz, Ben-Hur [UNESP]
author_facet Mattiuz, Ben-Hur [UNESP]
Miguel, Ana Carolina Almeida [UNESP]
Nachtigal, Jair Costa
Durigan, José Fernando [UNESP]
Camargo, Umberto Almeida
author_role author
author2 Miguel, Ana Carolina Almeida [UNESP]
Nachtigal, Jair Costa
Durigan, José Fernando [UNESP]
Camargo, Umberto Almeida
author2_role author
author
author
author
dc.contributor.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
dc.contributor.author.fl_str_mv Mattiuz, Ben-Hur [UNESP]
Miguel, Ana Carolina Almeida [UNESP]
Nachtigal, Jair Costa
Durigan, José Fernando [UNESP]
Camargo, Umberto Almeida
dc.subject.por.fl_str_mv Vitis sp
Cold storage
apirenic table grapes
Postharvest
fres-cut
Vitis sp.
Armazenamento refrigerado
uvas apirênicas
Pós-colheita
Minimamente processado
topic Vitis sp
Cold storage
apirenic table grapes
Postharvest
fres-cut
Vitis sp.
Armazenamento refrigerado
uvas apirênicas
Pós-colheita
Minimamente processado
description O trabalho teve como objetivo avaliar os aspectos qualitativos de uvas de mesa apirênicas (sem sementes) quando submetidas ao processamento mínimo e armazenadas sob refrigeração. Para tanto, foram utilizadas uvas da cultivar BRS Morena e da Seleção Avançada nº 8, produzidas na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Uva e Vinho/Estação Experimental de Viticultura Tropical (da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) de Jales). Os cachos, depois de higienizados, imersos em água clorada a 300 mg de cloro.L-1 por 5 min., foram mantidos em câmara fria, a 12ºC, por 12 h. Pessoas treinadas e com proteção adequada procederam à degrana dos cachos e ao posterior enxágüe das bagas com água clorada (20 mg.L-1) a 12ºC. Depois de escorrido o excesso de água, as bagas foram acondicionadas em bandejas de tereftalato de polietileno (PET) transparente com tampa e com capacidade para 500 mL. Cada unidade, contendo 200 g de bagas, foi armazenada a 2,5 ± 1ºC e 88% UR por até 36 dias. Avaliaram-se a perda de massa fresca, a evolução da aparência, a coloração e os teores de sólidos solúveis totais (SST), e de acidez titulável (AT). Nas condições do experimento, os produtos minimamente processados da cv. BRS Morena e da Seleção 8 apresentaram baixa perda acumulada de massa fresca (0,16%). O produto da cv. Morena apresentou-se mais escuro (L = 25,04) e mais arroxeado (h° = 332,88) que o da Seleção 8 (L = 29,86 e h° = 345,11), propiciando-lhe melhor qualidade visual. O suco da 'BRS Morena' apresentou maiores teores de SST (22,17 °Brix) e menores para a AT (0,56 %), o que resultou em uma relação SST/AT maior e melhor (39,76) que o da Seleção 8 (18,81). A cv. BRS Morena também apresentou boa manutenção da aparência e, portanto, da qualidade comercial, por 33 dias a 2,5°C, superior ao obtido para a Seleção 8 (24 dias).
publishDate 2004
dc.date.none.fl_str_mv 2004-08-01
2014-05-20T13:17:51Z
2014-05-20T13:17:51Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452004000200011
Revista Brasileira de Fruticultura. Sociedade Brasileira de Fruticultura, v. 26, n. 2, p. 226-229, 2004.
0100-2945
http://hdl.handle.net/11449/4152
10.1590/S0100-29452004000200011
S0100-29452004000200011
S0100-29452004000200011.pdf
url http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452004000200011
http://hdl.handle.net/11449/4152
identifier_str_mv Revista Brasileira de Fruticultura. Sociedade Brasileira de Fruticultura, v. 26, n. 2, p. 226-229, 2004.
0100-2945
10.1590/S0100-29452004000200011
S0100-29452004000200011
S0100-29452004000200011.pdf
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv Revista Brasileira de Fruticultura
0.475
0,410
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv 226-229
application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Sociedade Brasileira de Fruticultura
publisher.none.fl_str_mv Sociedade Brasileira de Fruticultura
dc.source.none.fl_str_mv SciELO
reponame:Repositório Institucional da UNESP
instname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Repositório Institucional da UNESP
collection Repositório Institucional da UNESP
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1803650187555504128