Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF

Detalhes bibliográficos
Autor(a) principal: Cabral, íris da Silva
Data de Publicação: 2013
Tipo de documento: Trabalho de conclusão de curso
Idioma: por
Título da fonte: Repositório Institucional da UFRN
Texto Completo: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/36082
Resumo: Este trabalho faz uma explanação analítica sobre o neoliberalismo e de como seus reflexos tem contribuído para a saúde pública no Brasil. Nossa análise se desenvolve no contexto da Atenção Primária à Saúde, tendo como pressuposto para nossa investigação os processos de trabalho das equipes da ESF e do NASF. Abordamos sobre as diferentes dimensões do Estado, avaliando seus aspectos e mutações ao longo do tempo relacionando suas respostas as políticas sociais, especialmente a política de saúde. Demonstramos ao longo do estudo que sob a direção neoliberal o Estado tem se retraído, se tornando mínimo em atender e prover as necessidades sociais da população. É sob esta perspectiva que entendemos a atual forma como vem sendo desenvolvido a Estratégia Saúde da Família (ESF). Embora a proposta da ESF seja de reorganização do modelo assistencial a saúde, a fim de dá maior resolutividade aos serviços e promover a atenção integral, percebemos que tal como vem sendo conduzida, tem servido mais a uma lógica mercadológica, burocrática e pontual. Isto se evidenciou por meio da coleta de dados entre os profissionais da ESF e do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) e palas condições objetivas de trabalho dos profissionais inseridos na atenção primária. Nossa investigação aponta para os principais impactos que a lógica neoliberal coloca para os profissionais da APS, tais como, fragilização do tipo de vinculo empregatício, condições materiais de trabalho precárias, equipes de profissionais mínimas, sobrecarga de trabalho, entre outras que ao longo do estudo são apresentadas. Também ressaltamos as contribuições e o potencial que o Serviço Social tende a atingir neste primeiro nível e atenção a saúde.
id UFRN_4b7ab9b55c176b3c850bfe143e51efdf
oai_identifier_str oai:https://repositorio.ufrn.br:123456789/36082
network_acronym_str UFRN
network_name_str Repositório Institucional da UFRN
repository_id_str
spelling Cabral, íris da SilvaCosta, Maria Dalva Horácio daBarros, Ilena FelipeHoffmann, Edla2017-07-11T13:14:01Z2021-09-20T18:31:11Z2017-07-11T13:14:01Z2021-09-20T18:31:11Z20132010078557CABRAL, Íris da Silva. Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF. 2013. 102f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/36082Universidade Federal do Rio Grande do NorteUFRNBrasilServiço SocialNeoliberalismoAtenção primária a SaúdeEstratégia Saúde da Família - ESFNúcleo de Apoio a Saúde da Família – NASFOs reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASFinfo:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/bachelorThesisEste trabalho faz uma explanação analítica sobre o neoliberalismo e de como seus reflexos tem contribuído para a saúde pública no Brasil. Nossa análise se desenvolve no contexto da Atenção Primária à Saúde, tendo como pressuposto para nossa investigação os processos de trabalho das equipes da ESF e do NASF. Abordamos sobre as diferentes dimensões do Estado, avaliando seus aspectos e mutações ao longo do tempo relacionando suas respostas as políticas sociais, especialmente a política de saúde. Demonstramos ao longo do estudo que sob a direção neoliberal o Estado tem se retraído, se tornando mínimo em atender e prover as necessidades sociais da população. É sob esta perspectiva que entendemos a atual forma como vem sendo desenvolvido a Estratégia Saúde da Família (ESF). Embora a proposta da ESF seja de reorganização do modelo assistencial a saúde, a fim de dá maior resolutividade aos serviços e promover a atenção integral, percebemos que tal como vem sendo conduzida, tem servido mais a uma lógica mercadológica, burocrática e pontual. Isto se evidenciou por meio da coleta de dados entre os profissionais da ESF e do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) e palas condições objetivas de trabalho dos profissionais inseridos na atenção primária. Nossa investigação aponta para os principais impactos que a lógica neoliberal coloca para os profissionais da APS, tais como, fragilização do tipo de vinculo empregatício, condições materiais de trabalho precárias, equipes de profissionais mínimas, sobrecarga de trabalho, entre outras que ao longo do estudo são apresentadas. Também ressaltamos as contribuições e o potencial que o Serviço Social tende a atingir neste primeiro nível e atenção a saúde.info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Repositório Institucional da UFRNinstname:Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)instacron:UFRNTEXTIrisSC_Monografia.pdf.txtExtracted texttext/plain234442https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/36082/1/IrisSC_Monografia.pdf.txt1e8becb15828794f004a7359a9bc51b2MD51ORIGINALIrisSC_Monografia.pdfServiço Socialapplication/pdf1159524https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/36082/2/IrisSC_Monografia.pdf93422dae0569045669de570caacae709MD52LICENSElicense.txttext/plain756https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/36082/3/license.txta80a9cda2756d355b388cc443c3d8a43MD53123456789/360822021-09-20 15:31:11.955oai:https://repositorio.ufrn.br:123456789/36082PGNlbnRlcj48c3Ryb25nPlVOSVZFUlNJREFERSBGRURFUkFMIERPIFJJTyBHUkFOREUgRE8gTk9SVEU8L3N0cm9uZz48L2NlbnRlcj4KPGNlbnRlcj48c3Ryb25nPkJJQkxJT1RFQ0EgRElHSVRBTCBERSBNT05PR1JBRklBUzwvc3Ryb25nPjwvY2VudGVyPgoKPGNlbnRlcj5UZXJtbyBkZSBBdXRvcml6YcOnw6NvIHBhcmEgZGlzcG9uaWJpbGl6YcOnw6NvIGRlIE1vbm9ncmFmaWFzIGRlIEdyYWR1YcOnw6NvIGUgRXNwZWNpYWxpemHDp8OjbyBuYSBCaWJsaW90ZWNhIERpZ2l0YWwgZGUgTW9ub2dyYWZpYXMgKEJETSk8L2NlbnRlcj4KCk5hIHF1YWxpZGFkZSBkZSB0aXR1bGFyIGRvcyBkaXJlaXRvcyBkZSBhdXRvciBkYSBtb25vZ3JhZmlhLCBhdXRvcml6byBhIFVuaXZlcnNpZGFkZSBGZWRlcmFsIGRvIFJpbyBHcmFuZGUgZG8gTm9ydGUgKFVGUk4pIGEgZGlzcG9uaWJpbGl6YXIgYXRyYXbDqXMgZGEgQmlibGlvdGVjYSBEaWdpdGFsIGRlIE1vbm9ncmFmaWFzIGRhIFVGUk4sIHNlbSByZXNzYXJjaW1lbnRvIGRvcyBkaXJlaXRvcyBhdXRvcmFpcywgZGUgYWNvcmRvIGNvbSBhIExlaSBuwrAgOTYxMC85OCwgbyB0ZXh0byBpbnRlZ3JhbCBkYSBvYnJhIHN1Ym1ldGlkYSBwYXJhIGZpbnMgZGUgbGVpdHVyYSwgaW1wcmVzc8OjbyBlL291IGRvd25sb2FkLCBhIHTDrXR1bG8gZGUgZGl2dWxnYcOnw6NvIGRhIHByb2R1w6fDo28gY2llbnTDrWZpY2EgYnJhc2lsZWlyYSwgYSBwYXJ0aXIgZGEgZGF0YSBkZXN0YSBzdWJtaXNzw6NvLiAKRepositório de PublicaçõesPUBhttp://repositorio.ufrn.br/oai/opendoar:2021-09-20T18:31:11Repositório Institucional da UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)false
dc.title.pr_BR.fl_str_mv Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
title Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
spellingShingle Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
Cabral, íris da Silva
Neoliberalismo
Atenção primária a Saúde
Estratégia Saúde da Família - ESF
Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF
title_short Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
title_full Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
title_fullStr Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
title_full_unstemmed Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
title_sort Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF
author Cabral, íris da Silva
author_facet Cabral, íris da Silva
author_role author
dc.contributor.referees1.none.fl_str_mv Costa, Maria Dalva Horácio da
dc.contributor.referees2.none.fl_str_mv Barros, Ilena Felipe
dc.contributor.author.fl_str_mv Cabral, íris da Silva
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Hoffmann, Edla
contributor_str_mv Hoffmann, Edla
dc.subject.pr_BR.fl_str_mv Neoliberalismo
Atenção primária a Saúde
Estratégia Saúde da Família - ESF
Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF
topic Neoliberalismo
Atenção primária a Saúde
Estratégia Saúde da Família - ESF
Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF
description Este trabalho faz uma explanação analítica sobre o neoliberalismo e de como seus reflexos tem contribuído para a saúde pública no Brasil. Nossa análise se desenvolve no contexto da Atenção Primária à Saúde, tendo como pressuposto para nossa investigação os processos de trabalho das equipes da ESF e do NASF. Abordamos sobre as diferentes dimensões do Estado, avaliando seus aspectos e mutações ao longo do tempo relacionando suas respostas as políticas sociais, especialmente a política de saúde. Demonstramos ao longo do estudo que sob a direção neoliberal o Estado tem se retraído, se tornando mínimo em atender e prover as necessidades sociais da população. É sob esta perspectiva que entendemos a atual forma como vem sendo desenvolvido a Estratégia Saúde da Família (ESF). Embora a proposta da ESF seja de reorganização do modelo assistencial a saúde, a fim de dá maior resolutividade aos serviços e promover a atenção integral, percebemos que tal como vem sendo conduzida, tem servido mais a uma lógica mercadológica, burocrática e pontual. Isto se evidenciou por meio da coleta de dados entre os profissionais da ESF e do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) e palas condições objetivas de trabalho dos profissionais inseridos na atenção primária. Nossa investigação aponta para os principais impactos que a lógica neoliberal coloca para os profissionais da APS, tais como, fragilização do tipo de vinculo empregatício, condições materiais de trabalho precárias, equipes de profissionais mínimas, sobrecarga de trabalho, entre outras que ao longo do estudo são apresentadas. Também ressaltamos as contribuições e o potencial que o Serviço Social tende a atingir neste primeiro nível e atenção a saúde.
publishDate 2013
dc.date.issued.fl_str_mv 2013
dc.date.accessioned.fl_str_mv 2017-07-11T13:14:01Z
2021-09-20T18:31:11Z
dc.date.available.fl_str_mv 2017-07-11T13:14:01Z
2021-09-20T18:31:11Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/bachelorThesis
format bachelorThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.pr_BR.fl_str_mv 2010078557
dc.identifier.citation.fl_str_mv CABRAL, Íris da Silva. Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF. 2013. 102f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/36082
identifier_str_mv 2010078557
CABRAL, Íris da Silva. Os reflexos do neoliberalismo para o sucateamento da saúde pública e seus rebatimentos nos processos de trabalho das equipes multiprofissionais da ESF e do NASF. 2013. 102f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
url https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/36082
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal do Rio Grande do Norte
dc.publisher.initials.fl_str_mv UFRN
dc.publisher.country.fl_str_mv Brasil
dc.publisher.department.fl_str_mv Serviço Social
publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal do Rio Grande do Norte
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Repositório Institucional da UFRN
instname:Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
instacron:UFRN
instname_str Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
instacron_str UFRN
institution UFRN
reponame_str Repositório Institucional da UFRN
collection Repositório Institucional da UFRN
bitstream.url.fl_str_mv https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/36082/1/IrisSC_Monografia.pdf.txt
https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/36082/2/IrisSC_Monografia.pdf
https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/36082/3/license.txt
bitstream.checksum.fl_str_mv 1e8becb15828794f004a7359a9bc51b2
93422dae0569045669de570caacae709
a80a9cda2756d355b388cc443c3d8a43
bitstream.checksumAlgorithm.fl_str_mv MD5
MD5
MD5
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1797777196787433472