Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico

Detalhes bibliográficos
Autor(a) principal: Santos, Leandra Oliveira [UNESP]
Data de Publicação: 2010
Outros Autores: Durigan, José Fernando [UNESP], Martins, Ramilo Nogueira [UNESP], Morgado, Cristiane Maria Ascari [UNESP]
Tipo de documento: Artigo
Idioma: por
Título da fonte: Repositório Institucional da UNESP
Texto Completo: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542010000600023
http://hdl.handle.net/11449/3989
Resumo: Neste trabalho, objetivou-se testar o efeito de tratamento com fungicidas e sua combinação com hidrotérmico, na conservação e qualidade pós-colheita de mangas 'Palmer' (Mangifera indica L.) armazenadas sob condição ambiente por 12 dias. Os frutos foram colhidos no estádio de maturação fisiológica (coloração da casca vermelha arroxeada) e, imediatamente, transportados para o laboratório, onde foram padronizados quanto à coloração e ausência de injúrias e, em seguida, submetidos ao tratamento hidrotérmico (53° C/10 minutos), com os fungicidas, cloreto de dodecil dimetil amônio 12% a 120 ppm ou imazalil 50% a 1000 ppm, e associações destes tratamentos. Após secagem, as mangas foram armazenadas sob condição de ambiente (23±2° C, 65±5% UR) por 12 dias e analisadas quanto à ocorrência de podridões, aparência, coloração da casca e da polpa, perda de massa, firmeza, taxa respiratória, e teores de sólidos solúveis, acidez titulável e ácido ascórbico da polpa. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, disposto em esquema fatorial com 5 x 5, com 4 repetições e unidade experimental composta de 9 frutos. Nos frutos, de todos os tratamentos, não se observou sinais de murchamento até o sexto dia de armazenamento. A associação do tratamento hidrotérmico com fungicidas não se mostrou eficiente no controle de podridões e não afetou o amadurecimento de mangas 'Palmer', que apresentaram vida útil de 10 dias a 23° C, limitada pela aparência.
id UNSP_5240ff7995d220d93e6967957f785437
oai_identifier_str oai:repositorio.unesp.br:11449/3989
network_acronym_str UNSP
network_name_str Repositório Institucional da UNESP
repository_id_str 2946
spelling Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmicoConservation and quality of 'Palmer' mangoes submitted to treatment with fungicides and hydrothermalAnthracnosePostharvestRotsAntracnosePodridõesPós-colheitaNeste trabalho, objetivou-se testar o efeito de tratamento com fungicidas e sua combinação com hidrotérmico, na conservação e qualidade pós-colheita de mangas 'Palmer' (Mangifera indica L.) armazenadas sob condição ambiente por 12 dias. Os frutos foram colhidos no estádio de maturação fisiológica (coloração da casca vermelha arroxeada) e, imediatamente, transportados para o laboratório, onde foram padronizados quanto à coloração e ausência de injúrias e, em seguida, submetidos ao tratamento hidrotérmico (53° C/10 minutos), com os fungicidas, cloreto de dodecil dimetil amônio 12% a 120 ppm ou imazalil 50% a 1000 ppm, e associações destes tratamentos. Após secagem, as mangas foram armazenadas sob condição de ambiente (23±2° C, 65±5% UR) por 12 dias e analisadas quanto à ocorrência de podridões, aparência, coloração da casca e da polpa, perda de massa, firmeza, taxa respiratória, e teores de sólidos solúveis, acidez titulável e ácido ascórbico da polpa. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, disposto em esquema fatorial com 5 x 5, com 4 repetições e unidade experimental composta de 9 frutos. Nos frutos, de todos os tratamentos, não se observou sinais de murchamento até o sexto dia de armazenamento. A associação do tratamento hidrotérmico com fungicidas não se mostrou eficiente no controle de podridões e não afetou o amadurecimento de mangas 'Palmer', que apresentaram vida útil de 10 dias a 23° C, limitada pela aparência.The objective of this work was to test of effect of treatment with fungicides and its combination with hydrothermal on the conservation and pos-harvest quality of 'Palmer' mangoes (Mangifera indica L.) stored at atmosphere conditions for 12 days. The fruits had been harvested in the stages of physiological maturation (purple-red rind), transferred to the laboratory where they were separated by color and absence of injuries and then underwent hydrothermal (53° C for 10') and/or chemical treatment with the fungicides dodecil dimethyl ammonium chloride at 120 ppm (12%) and imazalil at 1000 ppm (50%). After drying, fruits were stored at room temperature (23±2° C, 63±5% RH) for 12 days and analyzed every three days for rots, appearance, coloration of the rind and the pulp, weight and firmness loss, respiratory rate, and levels of soluble solids, titable acidity and ascorbic acid in the pulp. The experiment was arranged in completely randomized design, in a 5 x 5 factorial scheme, with 4 replicates. Experimental units comprised nine fruits. No withering signs were observed in any of the treatments until the sixth day of storage. The combination of hydrothermal and fungicide treatments were not efficient in controlling rots. A shelf life of ten days was observed in 'Palmer' mangoes stored at 23° C, which was limited by fruit appearance.Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agrárias e VeterináriasUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Departamento de TecnologiaUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agrárias e VeterináriasUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Departamento de TecnologiaFAPESP: 05/58381-3Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)Universidade Estadual Paulista (Unesp)Santos, Leandra Oliveira [UNESP]Durigan, José Fernando [UNESP]Martins, Ramilo Nogueira [UNESP]Morgado, Cristiane Maria Ascari [UNESP]2014-05-20T13:17:33Z2014-05-20T13:17:33Z2010-12-01info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/article1514-1521application/pdfhttp://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542010000600023Ciência e Agrotecnologia. Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA), v. 34, n. 6, p. 1514-1521, 2010.1413-7054http://hdl.handle.net/11449/398910.1590/S1413-70542010000600023S1413-70542010000600023WOS:000286609000023S1413-70542010000600023.pdfSciELOreponame:Repositório Institucional da UNESPinstname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)instacron:UNESPporCiência e Agrotecnologia0.6720,383info:eu-repo/semantics/openAccess2024-06-07T15:32:00Zoai:repositorio.unesp.br:11449/3989Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.unesp.br/oai/requestopendoar:29462024-06-07T15:32Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)false
dc.title.none.fl_str_mv Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
Conservation and quality of 'Palmer' mangoes submitted to treatment with fungicides and hydrothermal
title Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
spellingShingle Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
Santos, Leandra Oliveira [UNESP]
Anthracnose
Postharvest
Rots
Antracnose
Podridões
Pós-colheita
title_short Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
title_full Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
title_fullStr Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
title_full_unstemmed Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
title_sort Conservação e qualidade de mangas 'Palmer' submetidas a tratamento com fungicidas e hidrotérmico
author Santos, Leandra Oliveira [UNESP]
author_facet Santos, Leandra Oliveira [UNESP]
Durigan, José Fernando [UNESP]
Martins, Ramilo Nogueira [UNESP]
Morgado, Cristiane Maria Ascari [UNESP]
author_role author
author2 Durigan, José Fernando [UNESP]
Martins, Ramilo Nogueira [UNESP]
Morgado, Cristiane Maria Ascari [UNESP]
author2_role author
author
author
dc.contributor.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.contributor.author.fl_str_mv Santos, Leandra Oliveira [UNESP]
Durigan, José Fernando [UNESP]
Martins, Ramilo Nogueira [UNESP]
Morgado, Cristiane Maria Ascari [UNESP]
dc.subject.por.fl_str_mv Anthracnose
Postharvest
Rots
Antracnose
Podridões
Pós-colheita
topic Anthracnose
Postharvest
Rots
Antracnose
Podridões
Pós-colheita
description Neste trabalho, objetivou-se testar o efeito de tratamento com fungicidas e sua combinação com hidrotérmico, na conservação e qualidade pós-colheita de mangas 'Palmer' (Mangifera indica L.) armazenadas sob condição ambiente por 12 dias. Os frutos foram colhidos no estádio de maturação fisiológica (coloração da casca vermelha arroxeada) e, imediatamente, transportados para o laboratório, onde foram padronizados quanto à coloração e ausência de injúrias e, em seguida, submetidos ao tratamento hidrotérmico (53° C/10 minutos), com os fungicidas, cloreto de dodecil dimetil amônio 12% a 120 ppm ou imazalil 50% a 1000 ppm, e associações destes tratamentos. Após secagem, as mangas foram armazenadas sob condição de ambiente (23±2° C, 65±5% UR) por 12 dias e analisadas quanto à ocorrência de podridões, aparência, coloração da casca e da polpa, perda de massa, firmeza, taxa respiratória, e teores de sólidos solúveis, acidez titulável e ácido ascórbico da polpa. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, disposto em esquema fatorial com 5 x 5, com 4 repetições e unidade experimental composta de 9 frutos. Nos frutos, de todos os tratamentos, não se observou sinais de murchamento até o sexto dia de armazenamento. A associação do tratamento hidrotérmico com fungicidas não se mostrou eficiente no controle de podridões e não afetou o amadurecimento de mangas 'Palmer', que apresentaram vida útil de 10 dias a 23° C, limitada pela aparência.
publishDate 2010
dc.date.none.fl_str_mv 2010-12-01
2014-05-20T13:17:33Z
2014-05-20T13:17:33Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542010000600023
Ciência e Agrotecnologia. Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA), v. 34, n. 6, p. 1514-1521, 2010.
1413-7054
http://hdl.handle.net/11449/3989
10.1590/S1413-70542010000600023
S1413-70542010000600023
WOS:000286609000023
S1413-70542010000600023.pdf
url http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542010000600023
http://hdl.handle.net/11449/3989
identifier_str_mv Ciência e Agrotecnologia. Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA), v. 34, n. 6, p. 1514-1521, 2010.
1413-7054
10.1590/S1413-70542010000600023
S1413-70542010000600023
WOS:000286609000023
S1413-70542010000600023.pdf
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv Ciência e Agrotecnologia
0.672
0,383
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv 1514-1521
application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
publisher.none.fl_str_mv Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
dc.source.none.fl_str_mv SciELO
reponame:Repositório Institucional da UNESP
instname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Repositório Institucional da UNESP
collection Repositório Institucional da UNESP
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1805283116592398336