Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.

Detalhes bibliográficos
Autor(a) principal: Scarpinati, Edimar Aparecido
Data de Publicação: 2009
Outros Autores: Perecin, Dilermando [UNESP], Paula, Rinaldo César de [UNESP], Bonine, César Augusto Valencise, Pavan, Bruno Ettore, Candido, Liliam Silva
Tipo de documento: Artigo
Idioma: por
Título da fonte: Repositório Institucional da UNESP
Texto Completo: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622009000400020
http://hdl.handle.net/11449/27739
Resumo: Foram avaliadas três formas de parcelas experimentais (retangular, uma linha - linear e parcela de uma árvore - STP) em testes clonais de Eucalyptus spp, utilizando-se três experimentos, cada um com 18 clones. Foram usados três modelos de análise (mínimos quadrados ordinários - ANOVA tradicional, modelos mistos com fator clone fixo ou com fator clone aleatório - REML/BLUP). Os dois primeiros modelos apresentaram resultados similares. Com REML/BLUP houve estreitamento das predições em relação às amplitudes obtidas com as médias, e essa redução foi proporcionalmente maior com parcelas retangulares e STP. O ordenamento dos clones também foi similar com esses dois tipos de parcelas. É provável que com parcelas STP haja um balanço compensatório das alocompetições, pois se pode trabalhar com maior número de repetições e menor custo. Portanto, com parcelas STP haverá economia de recursos e sem prejuízos para o Programa de Melhoramento Florestal.
id UNSP_d5e4303677e932d84c7a043eeac727b3
oai_identifier_str oai:repositorio.unesp.br:11449/27739
network_acronym_str UNSP
network_name_str Repositório Institucional da UNESP
repository_id_str 2946
spelling Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.Influences of experimental plot forms and statistical model analysis in Eucalyptus spp Clone selectionsEucalyptusexperimental designMixed modelsEucaliptodelineamento experimentalModelo mistoForam avaliadas três formas de parcelas experimentais (retangular, uma linha - linear e parcela de uma árvore - STP) em testes clonais de Eucalyptus spp, utilizando-se três experimentos, cada um com 18 clones. Foram usados três modelos de análise (mínimos quadrados ordinários - ANOVA tradicional, modelos mistos com fator clone fixo ou com fator clone aleatório - REML/BLUP). Os dois primeiros modelos apresentaram resultados similares. Com REML/BLUP houve estreitamento das predições em relação às amplitudes obtidas com as médias, e essa redução foi proporcionalmente maior com parcelas retangulares e STP. O ordenamento dos clones também foi similar com esses dois tipos de parcelas. É provável que com parcelas STP haja um balanço compensatório das alocompetições, pois se pode trabalhar com maior número de repetições e menor custo. Portanto, com parcelas STP haverá economia de recursos e sem prejuízos para o Programa de Melhoramento Florestal.Three experimental plot forms (rectangular, one line - linear and single tree plot - STP) were evaluated for Eucalyptus spp clonal tests, using three experiments with 18 clones each. Three analysis models (ordinary least square - traditional ANOVA, mixed models with fixed clone factor or with random clone factor- REML/BLUP) were used. The first and second models showed similar results. With REML/BLUP, there was a reduction in the range of prediction compared to the amplitudes obtained employing the means. This reduction was proportionally higher with rectangular and STP plots. The ranking of clones was also similar to these two types of plots. Probably, there was a compensatory balance of alocompetition with STP plots, because it is possible to work with a higher number of repetitions and lower costs. Therefore, the use of STP plots results in resource saving, preventing losses in forest breeding programs.FibriaUniversidade Estadual Paulista Departamento de Ciências ExatasUNESP Departamento de Produção VegetalUniversidade Estadual Paulista Departamento de Ciências ExatasUNESP Departamento de Produção VegetalSociedade de Investigações FlorestaisFibriaUniversidade Estadual Paulista (Unesp)Scarpinati, Edimar AparecidoPerecin, Dilermando [UNESP]Paula, Rinaldo César de [UNESP]Bonine, César Augusto ValencisePavan, Bruno EttoreCandido, Liliam Silva2014-05-20T15:10:42Z2014-05-20T15:10:42Z2009-08-01info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/article769-776application/pdfhttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622009000400020Revista Árvore. Sociedade de Investigações Florestais, v. 33, n. 4, p. 769-776, 2009.0100-6762http://hdl.handle.net/11449/2773910.1590/S0100-67622009000400020S0100-67622009000400020S0100-67622009000400020.pdf708737288472655918206261000810270000-0001-9088-3924SciELOreponame:Repositório Institucional da UNESPinstname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)instacron:UNESPporRevista Árvore0.3920,458info:eu-repo/semantics/openAccess2024-06-07T13:54:44Zoai:repositorio.unesp.br:11449/27739Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.unesp.br/oai/requestopendoar:29462024-06-07T13:54:44Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)false
dc.title.none.fl_str_mv Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
Influences of experimental plot forms and statistical model analysis in Eucalyptus spp Clone selections
title Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
spellingShingle Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
Scarpinati, Edimar Aparecido
Eucalyptus
experimental design
Mixed models
Eucalipto
delineamento experimental
Modelo misto
title_short Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
title_full Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
title_fullStr Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
title_full_unstemmed Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
title_sort Influência do modelo de análise estatística e da forma das parcelas experimentais na seleção de clones de Eucalyptus spp.
author Scarpinati, Edimar Aparecido
author_facet Scarpinati, Edimar Aparecido
Perecin, Dilermando [UNESP]
Paula, Rinaldo César de [UNESP]
Bonine, César Augusto Valencise
Pavan, Bruno Ettore
Candido, Liliam Silva
author_role author
author2 Perecin, Dilermando [UNESP]
Paula, Rinaldo César de [UNESP]
Bonine, César Augusto Valencise
Pavan, Bruno Ettore
Candido, Liliam Silva
author2_role author
author
author
author
author
dc.contributor.none.fl_str_mv Fibria
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.contributor.author.fl_str_mv Scarpinati, Edimar Aparecido
Perecin, Dilermando [UNESP]
Paula, Rinaldo César de [UNESP]
Bonine, César Augusto Valencise
Pavan, Bruno Ettore
Candido, Liliam Silva
dc.subject.por.fl_str_mv Eucalyptus
experimental design
Mixed models
Eucalipto
delineamento experimental
Modelo misto
topic Eucalyptus
experimental design
Mixed models
Eucalipto
delineamento experimental
Modelo misto
description Foram avaliadas três formas de parcelas experimentais (retangular, uma linha - linear e parcela de uma árvore - STP) em testes clonais de Eucalyptus spp, utilizando-se três experimentos, cada um com 18 clones. Foram usados três modelos de análise (mínimos quadrados ordinários - ANOVA tradicional, modelos mistos com fator clone fixo ou com fator clone aleatório - REML/BLUP). Os dois primeiros modelos apresentaram resultados similares. Com REML/BLUP houve estreitamento das predições em relação às amplitudes obtidas com as médias, e essa redução foi proporcionalmente maior com parcelas retangulares e STP. O ordenamento dos clones também foi similar com esses dois tipos de parcelas. É provável que com parcelas STP haja um balanço compensatório das alocompetições, pois se pode trabalhar com maior número de repetições e menor custo. Portanto, com parcelas STP haverá economia de recursos e sem prejuízos para o Programa de Melhoramento Florestal.
publishDate 2009
dc.date.none.fl_str_mv 2009-08-01
2014-05-20T15:10:42Z
2014-05-20T15:10:42Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622009000400020
Revista Árvore. Sociedade de Investigações Florestais, v. 33, n. 4, p. 769-776, 2009.
0100-6762
http://hdl.handle.net/11449/27739
10.1590/S0100-67622009000400020
S0100-67622009000400020
S0100-67622009000400020.pdf
7087372884726559
1820626100081027
0000-0001-9088-3924
url http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622009000400020
http://hdl.handle.net/11449/27739
identifier_str_mv Revista Árvore. Sociedade de Investigações Florestais, v. 33, n. 4, p. 769-776, 2009.
0100-6762
10.1590/S0100-67622009000400020
S0100-67622009000400020
S0100-67622009000400020.pdf
7087372884726559
1820626100081027
0000-0001-9088-3924
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv Revista Árvore
0.392
0,458
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv 769-776
application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Sociedade de Investigações Florestais
publisher.none.fl_str_mv Sociedade de Investigações Florestais
dc.source.none.fl_str_mv SciELO
reponame:Repositório Institucional da UNESP
instname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Repositório Institucional da UNESP
collection Repositório Institucional da UNESP
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1805282543439708160