“Geografias e políticas”: algumas considerações

Detalhes bibliográficos
Autor(a) principal: Souza, Adáuto de Oliveira
Data de Publicação: 2013
Tipo de documento: Artigo
Idioma: por
Título da fonte: Entre-Lugar (Online)
Texto Completo: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/4492
Resumo: Guiado no sentido de contribuir com o debate acerca dos movimentos da relação dialética entre Estado, mercado, sociedade e processo de produção espacial, neste trabalho apresentamos algumas reflexões acerca da definição de política pública; o Estado e a maneira de estabelecimento de suas políticas e, por fim, mas não menos importante, uma sucinta consideração de como temos analisado tais políticas. Partilhamos do ponto de vista teórico- -metodológico o qual aponta a necessidade de utilizarmos uma abordagem integrada para a análise das políticas públicas. Argumentamos que a política do Estado é a resultante das contradições interestatais entre setores e aparelhos de Estado e no interior de cada um deles. Assim, o Estado se comporta como centro de institucionalização e decisões, reconduzindo as relações sociais, garantindo desse modo, a sua própria recondução. Isso significa dizer que, em todas as suas ações, haverá uma tensão permanente entre os interesses do capital hegemônico, os interesses das frações secundárias do capital, entre as necessidades de integração e as exigências contraditórias decorrentes do caráter de classe da sociedade capitalista. Citamos como exemplo, o Programa “Territórios da Cidadania” no interior do qual é possível afirmarmos que a efetiva participação popular na elaboração e implantação das políticas públicas legitima o processo e pode articular um processo de desenvolvimento territorial, conforme proposto no mencionado Programa. Fortalece, além disso, o protagonismo político dos indivíduos na construção e na transformação do espaço vivido. O Estado, nesse sentido, tem papel de facilitador, por isso, é instrumento indispensável à emancipação social. Nesse contexto, a luta dos movimentos populares e, como desdobramento, o acesso às políticas públicas representa a busca pela cidadania, como no caso programático exemplificado.
id UFGD-5_743a56f08805a3caa8f87a8221a408ac
oai_identifier_str oai:ojs.pkp.sfu.ca:article/4492
network_acronym_str UFGD-5
network_name_str Entre-Lugar (Online)
repository_id_str
spelling “Geografias e políticas”: algumas consideraçõesPolíticas públicas. Mercado. Sociedade.Guiado no sentido de contribuir com o debate acerca dos movimentos da relação dialética entre Estado, mercado, sociedade e processo de produção espacial, neste trabalho apresentamos algumas reflexões acerca da definição de política pública; o Estado e a maneira de estabelecimento de suas políticas e, por fim, mas não menos importante, uma sucinta consideração de como temos analisado tais políticas. Partilhamos do ponto de vista teórico- -metodológico o qual aponta a necessidade de utilizarmos uma abordagem integrada para a análise das políticas públicas. Argumentamos que a política do Estado é a resultante das contradições interestatais entre setores e aparelhos de Estado e no interior de cada um deles. Assim, o Estado se comporta como centro de institucionalização e decisões, reconduzindo as relações sociais, garantindo desse modo, a sua própria recondução. Isso significa dizer que, em todas as suas ações, haverá uma tensão permanente entre os interesses do capital hegemônico, os interesses das frações secundárias do capital, entre as necessidades de integração e as exigências contraditórias decorrentes do caráter de classe da sociedade capitalista. Citamos como exemplo, o Programa “Territórios da Cidadania” no interior do qual é possível afirmarmos que a efetiva participação popular na elaboração e implantação das políticas públicas legitima o processo e pode articular um processo de desenvolvimento territorial, conforme proposto no mencionado Programa. Fortalece, além disso, o protagonismo político dos indivíduos na construção e na transformação do espaço vivido. O Estado, nesse sentido, tem papel de facilitador, por isso, é instrumento indispensável à emancipação social. Nesse contexto, a luta dos movimentos populares e, como desdobramento, o acesso às políticas públicas representa a busca pela cidadania, como no caso programático exemplificado.Editora da Universidade Federal da Grande Dourados2013-12-07info:eu-repo/semantics/articleinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionapplication/pdfhttps://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/4492ENTRE-LUGAR; v. 4 n. 8 (2013); 65-752177-78292176-9559reponame:Entre-Lugar (Online)instname:Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)instacron:UFGDporhttps://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/4492/2281Souza, Adáuto de Oliveirainfo:eu-repo/semantics/openAccess2019-09-22T19:39:45Zoai:ojs.pkp.sfu.ca:article/4492Revistahttps://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugarPUBhttps://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/oaimarcosmondardo@yahoo.com.br||charleisilva@ufgd.edu.br||editora.suporte@ufgd.edu.br10.306122177-78292176-9559opendoar:2019-09-22T19:39:45Entre-Lugar (Online) - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)false
dc.title.none.fl_str_mv “Geografias e políticas”: algumas considerações
title “Geografias e políticas”: algumas considerações
spellingShingle “Geografias e políticas”: algumas considerações
Souza, Adáuto de Oliveira
Políticas públicas. Mercado. Sociedade.
title_short “Geografias e políticas”: algumas considerações
title_full “Geografias e políticas”: algumas considerações
title_fullStr “Geografias e políticas”: algumas considerações
title_full_unstemmed “Geografias e políticas”: algumas considerações
title_sort “Geografias e políticas”: algumas considerações
author Souza, Adáuto de Oliveira
author_facet Souza, Adáuto de Oliveira
author_role author
dc.contributor.author.fl_str_mv Souza, Adáuto de Oliveira
dc.subject.por.fl_str_mv Políticas públicas. Mercado. Sociedade.
topic Políticas públicas. Mercado. Sociedade.
description Guiado no sentido de contribuir com o debate acerca dos movimentos da relação dialética entre Estado, mercado, sociedade e processo de produção espacial, neste trabalho apresentamos algumas reflexões acerca da definição de política pública; o Estado e a maneira de estabelecimento de suas políticas e, por fim, mas não menos importante, uma sucinta consideração de como temos analisado tais políticas. Partilhamos do ponto de vista teórico- -metodológico o qual aponta a necessidade de utilizarmos uma abordagem integrada para a análise das políticas públicas. Argumentamos que a política do Estado é a resultante das contradições interestatais entre setores e aparelhos de Estado e no interior de cada um deles. Assim, o Estado se comporta como centro de institucionalização e decisões, reconduzindo as relações sociais, garantindo desse modo, a sua própria recondução. Isso significa dizer que, em todas as suas ações, haverá uma tensão permanente entre os interesses do capital hegemônico, os interesses das frações secundárias do capital, entre as necessidades de integração e as exigências contraditórias decorrentes do caráter de classe da sociedade capitalista. Citamos como exemplo, o Programa “Territórios da Cidadania” no interior do qual é possível afirmarmos que a efetiva participação popular na elaboração e implantação das políticas públicas legitima o processo e pode articular um processo de desenvolvimento territorial, conforme proposto no mencionado Programa. Fortalece, além disso, o protagonismo político dos indivíduos na construção e na transformação do espaço vivido. O Estado, nesse sentido, tem papel de facilitador, por isso, é instrumento indispensável à emancipação social. Nesse contexto, a luta dos movimentos populares e, como desdobramento, o acesso às políticas públicas representa a busca pela cidadania, como no caso programático exemplificado.
publishDate 2013
dc.date.none.fl_str_mv 2013-12-07
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
format article
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/4492
url https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/4492
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.relation.none.fl_str_mv https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/4492/2281
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Editora da Universidade Federal da Grande Dourados
publisher.none.fl_str_mv Editora da Universidade Federal da Grande Dourados
dc.source.none.fl_str_mv ENTRE-LUGAR; v. 4 n. 8 (2013); 65-75
2177-7829
2176-9559
reponame:Entre-Lugar (Online)
instname:Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
instacron:UFGD
instname_str Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
instacron_str UFGD
institution UFGD
reponame_str Entre-Lugar (Online)
collection Entre-Lugar (Online)
repository.name.fl_str_mv Entre-Lugar (Online) - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
repository.mail.fl_str_mv marcosmondardo@yahoo.com.br||charleisilva@ufgd.edu.br||editora.suporte@ufgd.edu.br
_version_ 1797231584301023232