Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura

Bibliographic Details
Main Author: André Assi Barreto
Publication Date: 2015
Format: Master thesis
Language: por
Source: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
Download full: https://doi.org/10.11606/D.8.2015.tde-22122015-094310
Summary: O objetivo desta dissertação é problematizar o papel exercido pelas ideias da razão da formulação do conhecimento, isto é, mostrar como as ideias contribuem para que seja possível conceber a natureza como uma totalidade sistemática cognoscível, bem como para que seja possível uma experiência sistemática que confira sentido ao ato conceitualizador do entendimento e à atividade científica como um todo, algo que, conforme defendemos, depende inevitavelmente que seja possível pensar o mundo como algo organizável. Na Crítica da Razão Pura Kant afirma que o conhecimento começa com intuições, passa por conceitos e termina com ideias e ainda que toda ciência tem uma ideia por base, de forma que, o que fazemos na primeira parte do texto, é justamente aclarar a natureza mesma das ideias, de forma que não paire dúvida sobre o que são, bem como procuramos enfrentar as objeções de alguns comentadores sobre a necessidade do emprego das ideias para o estabelecimento de conhecimento seguro. Na segunda parte analisamos o primeiro momento do Apêndice, localizando ali a questão aqui travada e mostrando como Kant estabelece os usos adequados para as ideias da razão de forma que os velhos erros da metafísica não sejam ressuscitados e por fim, na terceira e última parte, buscamos mostrar o caráter específico que a ideia de um Deus criador e arquiteto exerce para assegurar a ordem necessária para o estabelecimento do conhecimento, isto é, legando a uma ideia da razão o papel de fiadora da possibilidade de se conceber a natureza de forma ordenada e, por conseguinte, cognoscível.
id USP_53043e67da96400f0914689f727ad3fc
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-22122015-094310
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura Reason and knowledge: the problem of ideas in the Appendix to transcendental dialetic of the Critique of Pure Reason 2015-11-06Maurício Cardoso KeinertMaria Lucia Mello e Oliveira CacciolaAntonio Ianni SegattoAndré Assi BarretoUniversidade de São PauloFilosofiaUSPBR Conhecimento Epistemologia Epistemology Ideas Ideias Kant Kant Knowledge Razão Reason O objetivo desta dissertação é problematizar o papel exercido pelas ideias da razão da formulação do conhecimento, isto é, mostrar como as ideias contribuem para que seja possível conceber a natureza como uma totalidade sistemática cognoscível, bem como para que seja possível uma experiência sistemática que confira sentido ao ato conceitualizador do entendimento e à atividade científica como um todo, algo que, conforme defendemos, depende inevitavelmente que seja possível pensar o mundo como algo organizável. Na Crítica da Razão Pura Kant afirma que o conhecimento começa com intuições, passa por conceitos e termina com ideias e ainda que toda ciência tem uma ideia por base, de forma que, o que fazemos na primeira parte do texto, é justamente aclarar a natureza mesma das ideias, de forma que não paire dúvida sobre o que são, bem como procuramos enfrentar as objeções de alguns comentadores sobre a necessidade do emprego das ideias para o estabelecimento de conhecimento seguro. Na segunda parte analisamos o primeiro momento do Apêndice, localizando ali a questão aqui travada e mostrando como Kant estabelece os usos adequados para as ideias da razão de forma que os velhos erros da metafísica não sejam ressuscitados e por fim, na terceira e última parte, buscamos mostrar o caráter específico que a ideia de um Deus criador e arquiteto exerce para assegurar a ordem necessária para o estabelecimento do conhecimento, isto é, legando a uma ideia da razão o papel de fiadora da possibilidade de se conceber a natureza de forma ordenada e, por conseguinte, cognoscível. The aim of this dissertation is to problematize the role played by the ideas of reason in the process of unfolding of knowledge, namely, to show in which manner the ideas of reason contribute into turning possible to conceive nature (or the world) as a knowable systematic totality and also turning possible the sort of systematic experience that gives meaning to the conceptualizer act of the understanding and to the scientific activity as a whole either, something that, as we argue for, inevitably depends on the chance to think the world as something organized. In the Critique of Pure Reason Kant asserts that knowledge starts with intuitions, goes through concepts and ends up with ideas, and also that every science has an idea on its basis, given this, what we do in the first part of the text is exactly to clarify the nature of ideas in themselves, in such a way that there is no doubt about what they are; we also seek to face some objections made by commentators about the necessity of the employment of the ideas to the constitution of safe knowledge. In the second part we analyze the first part of the Appendix, finding there the issue investigated here and showing how Kant sets the proper uses of the ideas of reason in a way that the old errors of metaphysics are not restored. At last, in the third part, we aim to show the particular character that the idea of an architect and creator God plays to ensure the necessary order to the settlement of knowledge, i.e., the attribution to an idea of reason the condition of founder of the possibility to conceive nature in an ordered way and, thereafter, knowable. https://doi.org/10.11606/D.8.2015.tde-22122015-094310info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2022-06-23T11:24:09ZBiblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUB
dc.title.pt.fl_str_mv Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Reason and knowledge: the problem of ideas in the Appendix to transcendental dialetic of the Critique of Pure Reason
title Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
spellingShingle Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
André Assi Barreto
title_short Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
title_full Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
title_fullStr Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
title_full_unstemmed Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
title_sort Razão e conhecimento: a questão das ideias no Apêndice à dialética transcendental da Crítica da Razão Pura
author André Assi Barreto
author_facet André Assi Barreto
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Maurício Cardoso Keinert
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Maria Lucia Mello e Oliveira Cacciola
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Antonio Ianni Segatto
dc.contributor.author.fl_str_mv André Assi Barreto
contributor_str_mv Maurício Cardoso Keinert
Maria Lucia Mello e Oliveira Cacciola
Antonio Ianni Segatto
description O objetivo desta dissertação é problematizar o papel exercido pelas ideias da razão da formulação do conhecimento, isto é, mostrar como as ideias contribuem para que seja possível conceber a natureza como uma totalidade sistemática cognoscível, bem como para que seja possível uma experiência sistemática que confira sentido ao ato conceitualizador do entendimento e à atividade científica como um todo, algo que, conforme defendemos, depende inevitavelmente que seja possível pensar o mundo como algo organizável. Na Crítica da Razão Pura Kant afirma que o conhecimento começa com intuições, passa por conceitos e termina com ideias e ainda que toda ciência tem uma ideia por base, de forma que, o que fazemos na primeira parte do texto, é justamente aclarar a natureza mesma das ideias, de forma que não paire dúvida sobre o que são, bem como procuramos enfrentar as objeções de alguns comentadores sobre a necessidade do emprego das ideias para o estabelecimento de conhecimento seguro. Na segunda parte analisamos o primeiro momento do Apêndice, localizando ali a questão aqui travada e mostrando como Kant estabelece os usos adequados para as ideias da razão de forma que os velhos erros da metafísica não sejam ressuscitados e por fim, na terceira e última parte, buscamos mostrar o caráter específico que a ideia de um Deus criador e arquiteto exerce para assegurar a ordem necessária para o estabelecimento do conhecimento, isto é, legando a uma ideia da razão o papel de fiadora da possibilidade de se conceber a natureza de forma ordenada e, por conseguinte, cognoscível.
publishDate 2015
dc.date.issued.fl_str_mv 2015-11-06
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.8.2015.tde-22122015-094310
url https://doi.org/10.11606/D.8.2015.tde-22122015-094310
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Filosofia
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1736521439914229760