O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang

Bibliographic Details
Main Author: Carolina de Mello Guimarães
Publication Date: 2021
Format: Master thesis
Language: por
Source: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
Download full: https://doi.org/10.11606/D.8.2021.tde-30112021-214836
Summary: A escrita implica em uma materialização da subjetividade, seja por parte da escritora/autora ou por parte da tradutora/autora. Nesse sentido, as questões de gênero, centrais para a maneira como o indivíduo se vê na sociedade, se mostram um interessante ponto de discussão nos estudos da tradução. A Vegetariana (2007), romance sul-coreano escrito por Han Kang, foi traduzido para o inglês por Deborah Smith em 2015 e duas vezes para o português brasileiro, primeiramente por Yun Jung Im em 2013 e depois por Jae Hyung Woo em 2018. Esta dissertação tem como objetivo compreender como o feminino e seus discursos aparecem nas traduções, sendo estas entendidas como processos conjuntos de escrita, criadoras de significados e subjetividades. Para tal, após observar os contextos da literatura coreana em tradução, analisamos as traduções do ponto de vista da teoria da retradução, buscando compreender suas características gerais e de que maneira se relacionam. Na sequência, utilizamos teorias da tradução feminista para apreender de que maneira questões de gênero se materializam em tradução, e aplicamos essas ideias às traduções de A Vegetariana. Além disso, estudamos os temas literários presentes no romance, observando de que maneira esses temas variam em cada versão da obra. É possível afirmar que, dentre o texto coreano e as traduções pesquisadas, a retradução brasileira de Jae Hyung Woo é a que mais atenua temas literários ligados à opressão da mulher.
id USP_49f9ec68831bc5561b580fdb39b290ce
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-30112021-214836
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang The feminine in translation and retranslation: the case of Han Kangs The Vegetarian 2021-08-30Antonio José Bezerra de Menezes JuniorJaqueline Bohn DonadaYun Jung Im ParkCarolina de Mello GuimarãesUniversidade de São PauloLetras (Língua e Literatura Francesa)USPBR Feministtranslation Korean literature Literatura coreana Retradução Retranslation Tradução Tradução feminista Translation A escrita implica em uma materialização da subjetividade, seja por parte da escritora/autora ou por parte da tradutora/autora. Nesse sentido, as questões de gênero, centrais para a maneira como o indivíduo se vê na sociedade, se mostram um interessante ponto de discussão nos estudos da tradução. A Vegetariana (2007), romance sul-coreano escrito por Han Kang, foi traduzido para o inglês por Deborah Smith em 2015 e duas vezes para o português brasileiro, primeiramente por Yun Jung Im em 2013 e depois por Jae Hyung Woo em 2018. Esta dissertação tem como objetivo compreender como o feminino e seus discursos aparecem nas traduções, sendo estas entendidas como processos conjuntos de escrita, criadoras de significados e subjetividades. Para tal, após observar os contextos da literatura coreana em tradução, analisamos as traduções do ponto de vista da teoria da retradução, buscando compreender suas características gerais e de que maneira se relacionam. Na sequência, utilizamos teorias da tradução feminista para apreender de que maneira questões de gênero se materializam em tradução, e aplicamos essas ideias às traduções de A Vegetariana. Além disso, estudamos os temas literários presentes no romance, observando de que maneira esses temas variam em cada versão da obra. É possível afirmar que, dentre o texto coreano e as traduções pesquisadas, a retradução brasileira de Jae Hyung Woo é a que mais atenua temas literários ligados à opressão da mulher. Writing implies a materialization of subjectivity, be it from the part of the writer/author or the translator/author. In that way, gender, which is central to how an individual sees her/himself in society, is an interesting discussion topic for translation studies. The Vegetarian (2007), a South Korean novel by Han Kang, was translated to English by Deborah Smith in 2015 and two times to Brazilian Portuguese, first by Yun Jung Im in 2013 and then by Jae Hyung Woo in 2018. The objective of this master\'s thesis is to understand how the feminine and its discourses appear in translation, considering translation as a joint process of writing, creator of meaning and subjectivities. In order to achieve that, after observing the contexts of Korean literature in translation, we analyse the translations from the point of view of retranslation theory, as a means to comprehend their general characteristics and in which manner they relate to each other. Thereafter, we use feminist translation theory to seize how gender issues are materialized in translation, and apply those ideas to the translations of The Vegetarian. Moreover, we study the literary themes in the novel, observing how they vary in each version of the work. It is possible to assert that, among the Korean text and the translations studied, the Brazilian retranslation by Jae Hyung Woo is the one that mitigates the most the literary themes related to women\'s oppression. https://doi.org/10.11606/D.8.2021.tde-30112021-214836info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2022-06-23T11:22:57ZBiblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUB
dc.title.pt.fl_str_mv O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
dc.title.alternative.en.fl_str_mv The feminine in translation and retranslation: the case of Han Kangs The Vegetarian
title O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
spellingShingle O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
Carolina de Mello Guimarães
title_short O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
title_full O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
title_fullStr O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
title_full_unstemmed O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
title_sort O feminino em tradução e retradução: o caso de A Vegetariana, de Han Kang
author Carolina de Mello Guimarães
author_facet Carolina de Mello Guimarães
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Antonio José Bezerra de Menezes Junior
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Jaqueline Bohn Donada
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Yun Jung Im Park
dc.contributor.author.fl_str_mv Carolina de Mello Guimarães
contributor_str_mv Antonio José Bezerra de Menezes Junior
Jaqueline Bohn Donada
Yun Jung Im Park
description A escrita implica em uma materialização da subjetividade, seja por parte da escritora/autora ou por parte da tradutora/autora. Nesse sentido, as questões de gênero, centrais para a maneira como o indivíduo se vê na sociedade, se mostram um interessante ponto de discussão nos estudos da tradução. A Vegetariana (2007), romance sul-coreano escrito por Han Kang, foi traduzido para o inglês por Deborah Smith em 2015 e duas vezes para o português brasileiro, primeiramente por Yun Jung Im em 2013 e depois por Jae Hyung Woo em 2018. Esta dissertação tem como objetivo compreender como o feminino e seus discursos aparecem nas traduções, sendo estas entendidas como processos conjuntos de escrita, criadoras de significados e subjetividades. Para tal, após observar os contextos da literatura coreana em tradução, analisamos as traduções do ponto de vista da teoria da retradução, buscando compreender suas características gerais e de que maneira se relacionam. Na sequência, utilizamos teorias da tradução feminista para apreender de que maneira questões de gênero se materializam em tradução, e aplicamos essas ideias às traduções de A Vegetariana. Além disso, estudamos os temas literários presentes no romance, observando de que maneira esses temas variam em cada versão da obra. É possível afirmar que, dentre o texto coreano e as traduções pesquisadas, a retradução brasileira de Jae Hyung Woo é a que mais atenua temas literários ligados à opressão da mulher.
publishDate 2021
dc.date.issued.fl_str_mv 2021-08-30
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.8.2021.tde-30112021-214836
url https://doi.org/10.11606/D.8.2021.tde-30112021-214836
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Letras (Língua e Literatura Francesa)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1736521427644841984